Ibovespa sobe 2,95% com eleição dos EUA ditando o ritmo dos mercados

MERCADO


Bolsa
O dia foi novamente de alta nas bolsas mundiais e o Ibovespa acompanhou este movimento marcado valorização de 2,95%, aos 100.751 pontos, o terceiro pregão consecutivo de ganho. O giro financeiro foi de R$ 26,3 bilhões (R$ 23,9 bilhões no mercado à vista). Ajudou também o mercado a decisão do Federal Reserve de manter a política monetária sem alteração na reunião do Fomc. Com a apuração da eleição nos EUA ainda em andamento e favorável ao candidato Joe Biden, o dia de hoje pode ser de apreensão nas bolsas, neta reta final. Na zona do euro os mercados operam do lado negativo e os futuros de NY estão sem definição de rumo nesta manhã. Hoje temos uma agenda bastante carregada com dados de inflação no Brasil (IGI-DI e IPCA de outubro). Teremos ainda a produção de veículos divulgada pela Anfavea. Nos EUA os dados do payroll e a taxa de desemprego em outubro. Ainda nos EUA os novos casos de contaminação pela Covid ultrapassam de 100 mil por dia, um problema a ser enfrentado no pós eleição. Muitas notícias hoje que deverão ditar o rumo do mercado, tendo como ponto central a reta final da apuração da eleição.

Câmbio
A moeda americana caiu ontem diante do otimismo no mercado internacional com a possível vitória de Joe Biden para a presidência nos Estados Unidos. No fechamento o dólar estava cotada a R$ 5,5397 uma desvalorização de 2,22% ante os R$ 5,6656 do dia anterior.

Juros
A mudança no humor dos mercados ajudou para mais uma queda nas taxas de juros com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/22 passando de 3,645% para 3,45%. O DI para jan/27 terminou com taxa de 7,43%, de 7,55%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Lojas Renner (LREN3)
Prejuízo líquido de R$ 83 milhões no 3T20 e lucro de R$ 742 milhões em 9 meses

O Resultado Líquido foi negativo em R$ 82,9 milhões, no 3T20, ante R$ 186,7 milhões positivos no 3T19, e refletiu o menor EBITDA Total gerado no trimestre, assim como o crescimento das despesas com depreciações, consequência dos ativos fixos e investimentos realizados em períodos anteriores. Nos 9M20, o lucro líquido alcançou R$ 742,3 milhões, com margem de 19,8%, em razão, basicamente, do crédito fiscal já mencionado. Quando ajustado por este efeito, totalizou R$ 303,9 milhões negativos e foi impactado pelas mesmas razões que o 3T20.

Em 30/09, o endividamento líquido da Companhia foi de R$ 1,10 bilhão, apresentando aumento de 40,2% em relação à posição do mesmo período do ano anterior, devido, especialmente, à menor geração operacional de caixa no período.

A ação LREN3 encerrou ontem cotada a R$ 43,55 com desvalorização de 23,8% no ano.


Wiz (WIZS3)
Lucro líquido de R$ 81 milhões no 3T20 com alta de 30% ante o 3T19

A Wiz reportou um lucro líquido de R$ 81,0 milhões no 3T20 com crescimento de 30% em relação ao lucro líquido de R$ 62,3 milhões do 3T19 com queda de 2,0pp na margem líquida para 32,7%. Um resultado construído a partir do crescimento de 38,1% da receita líquida que impactou positivamente o resultado operacional medido pelo EBITDA e decorre também do resultado de equivalência patrimonial da investida Inter Seguros. Esses efeitos foram parcialmente compensados por perdas de capital de investimentos em empresas controladas.

No acumulado de 9M20 o lucro líquido registrou queda de 4% para R$ 166 milhões; o EBITDA cresceu 4% para R$ 302 milhões e a Receita Líquida veio com alta de 14% alcançando R$ 567 milhões.

Em base ajustada o lucro do 3T20 eleva-se a R$ 112,2 milhões com alta de 63,6% ante R$ 68,6 milhões de igual trimestre do ano anterior, acumulando um lucro líquido ajustado de R$ 219,2 milhões no 9M20 (+19,8%).

Um expressivo resultado trimestral que já reflete a retomada parcial da atividade econômica e das vendas da companhia, após forte queda no trimestre anterior. Seguimos com recomendação de COMPRA para WIZS3 e Preço Justo de R$ 13,50/ação, equivalente a um potencial de alta de 45,8% em relação a cotação de R$ 9,26/ação.


ENGIE Brasil Energia (EGIE3)
Lucro líquido caiu 34% para R$ 490 milhões no 3T20

A ENGIE Brasil Energia (EBE) registrou no 3T20 um lucro líquido de R$ 490 milhões, com queda de 34% em relação ao lucro líquido de R$ 743 milhões do 3T19 que havia sido impactado por efeito não recorrente de R$ 212 milhões, somado ao aumento das despesas financeiras líquidas, por maior endividamento (+8,3% em base trimestral). Com isso no acumulado de 9M20 o lucro alcançou R$ 1,8 bilhão (+4,4% ante o 9M19).

Cotada a R$ 43,30/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 35,3 bilhões, a ação EGIE3 registra queda de 13,2% este ano. Seguimos com recomendação de COMPRA e Preço Justo de R$ 50,00/ação que traz um potencial de alta de 15,5%.

Destaques

A receita operacional líquida no 3T20 somou R$ 3,2 bilhões, 28,7% acima do montante apurado no 3T19 (R$ 2,5 bilhões) explicado principalmente por forte incremento de R$ 684 milhões da receita de construção entre os trimestres, reflexo dos investimentos em execução no segmento de transmissão (Gralha Azul e Novo Estado).

O EBITDA no 3T20 alcançou R$ 1,4 bilhão, com redução de 9,4% em comparação a igual trimestre do ano anterior, em função da forte base de comparação, elevada principalmente por ganho não recorrente de R$ 321 milhões no 3T19. A margem EBITDA caiu 18,8pp entre os trimestres comparáveis para 44,6%. No acumulado do ano o EBITDA cresceu 9,1% para R$ 4,2 bilhões (com queda de 5,5pp na margem EBITDA para 49,4%).


AES Tietê (TIET11)
Lucro líquido de R$ 51,1 milhões no 3T20

A companhia registrou um lucro líquido de R$ 51,1 milhões no 3T20 com queda de 47,3% ante o lucro de R$ 97,1 milhões do 3T19 explicado pelo crescimento do EBITDA aliado a redução de impostos por menor lucro tributável, compensado pelo registro da variação do IGP-M sobre o passivo da discussão judicial do GSF, no montante de R$ 100,7 milhões, que deverá ser parcialmente revertido no 4T20.

Com base no resultado a companhia aprovou a distribuição de R$ 65,1 milhões como dividendos intermediários relativos ao 3T20, sendo de R$ 0,16321034775 por unit, que correspondem a 127% de payout e dividend yield trimestral de 1,05%. A data base para o direito ao recebimento de dividendo será no dia 10 de novembro de 2020 e as ações passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir do dia 11 de novembro de 2020.

Cotada a R$ 15,44/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 6,2 bilhões, a ação TIET11 registra alta de 1,4% este ano. O Preço Justo de R$ 17,00/ação que traz um potencial de alta de 11,1%.


Tenda (TEND3)
Crescimento de 9,1% no lucro líquido do 3T20

A construtora Tenda, focada no Minha Casa Minha Vida (MCMV), apresentou lucro líquido de R$ 70,5 milhões no 3T20, aumento de 9,1% sobre o 3T19. Destaque para o volume recorde de vendas recorde e a retomada do andamento de obra após paralisações do segundo trimestre, com reflexos na receita operacional. A receita líquida totalizou R$ 654,5 milhões, com acréscimo de 28,7%.

O resultado financeiro foi negativo devido ao aumento dos spreads das novas dívidas. Ao final de setembro, a dívida líquida da companhia somava R$ 250,7 milhões, aumento de 33,6% em relação a junho e de 8,3% em relação ao 3T19.

A ação encerrou ontem cotada a R$ 30,10 com ganho de 07% no ano.


Burger King (BKBK3)
Prejuízo líquido de R$ 106 milhões no 3T20 e R$ 348 milhões em 9 meses

Destaques do 3T20:

  • Receita operacional líquida de R$ 522,3 milhões, representando queda de 27,8%;
  • Abertura de 100% das operações em setembro;
  • Receita dos canais digitais (Delivery, Totem e BK Express) cresce de R$ 43,0 milhões para R$136,3 milhões, +217,0%, atingindo 22,7% da receita;
  • EBITDA ajustado de R$ 11,4 milhões; negativos com margem de -2,2%;
  • Prejuízo líquido de R$ 105,9 milhões;

Total de 857 restaurantes da marca Burger King e 43 restaurantes Popeyes ao final do 3T20. Ao longo do 3T20, a Companhia realizou o fechamento líquido de 9 lojas, sendo 11 aberturas (6 BK’s próprios, 3 BK’s franqueados e 2 Popeyes) e 20 fechamentos (19 operações próprias e 1 franquia).


Mineração: Receita das exportações de minério cresceu 31,9% em outubro
Receita das exportações de minério cresceu 31,9% em outubro

Conforme os dados fornecidos pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações brasileiras de minério de ferro em outubro/2020 foram de 31,2 milhões de toneladas, quantidade 8,6% menor que no mesmo mês de 2019. Em relação a setembro, o volume exportado caiu 9,5%.

· Entre janeiro e outubro/20, as exportações somaram 280,5 milhões de toneladas, 5,4% abaixo de igual período do ano passado;

· A crescimento da receita advinda das exportações é uma boa notícia para as mineradoras, indicando resultados melhores para os segmentos de minério de ferro da Vale, CSN e Usiminas no 4T20.


Usiminas (USIM5)
Bons números de produção e vendas em outubro

Na noite de ontem, a empresa informou que o forte crescimento da sua produção e das vendas no mês de outubro, que foram melhores que no mesmo período do ano passado. Importante que as vendas foram concentradas no mercado interno, onde a Usiminas obtém suas melhores margens.

  • Estes dados são positivos e indicam que no 4T20 a empresa poderá continuar no processo de recuperação dos resultados;
  • Em outubro, a Usiminas produziu 370 mil toneladas de aço, 3,3% mais que a média do 1T20 (antes da pandemia) e 9,4% acima do volume médio do ano passado;
  • As vendas de aço em outubro foram de 366 mil toneladas, 4,9% maior que no 1T20 e 7,1% acima da média vendida em 2019. O volume vendido para o mercado interno no mês foi de 354 mil toneladas, 97% do total.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.