Investidores estrangeiros seguem não apostando em nosso mercado

MERCADO


Bolsa
A bolsa chegou a cair forte no meio da tarde, mas mostrou boa recuperação na reta final do pregão e o Ibovespa encerrou o dia com alta de 0,25% aos 116.704 pontos e giro financeiro de R$ 20,3 bilhões. No mês, (11 pregões) apenas 4 foram de alta. Os investidores estrangeiros seguem não apostando em nosso mercado. Até o dia 14/01 a saída liquida foi de R$ 5,014 bilhões. Hoje a agenda econômica vem carregada de dados com destaque para o IPC-Fipe semanal com alta de 0,41% (anterior: 0,78%). Na zona do euro dados de produção da construção (nov/19) melhores que outubro e nos EUA, indicadores da construção civil, produção industrial de dezembro. As expectativas de inflação nos EUA para janeiro completam a lista. As bolsas internacionais mostram alta com os números divulgados na China, acima das expectativas em dezembro. O crescimento foi de 6,0% no ano, embora seja o mais baixo dos últimos 29 anos, a expectativa segue positiva para 2020. Nossa bolsa pode seguir o bom humor dos mercados internacionais.

Câmbio
O dólar voltou a subir ontem, com venda de estrangeiros na B3 e a preocupação sobre o andamento da economia, mesmo com a melhora do o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), vindo melhor que o previsto, com crescimento de 0,18% em novembro. No fechamento a moeda americana marcou R$ 4,1843 contra R$ 4,1831 no dia anterior (+0,03%).

Juros
Os juros futuros foram no vácuo da moeda americana e a taxa do do DI para jan/21 subiu de 4,390% no ajuste da quarta-feira para 4,450% ontem. A taxa do DI para jan/27 foi de 6,710% para 6,820%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Sabesp (SBSP3)
Prefeitura de Mauá sancionou lei que permite contratação da companhia pelo município.
Foi sancionada ontem (16/janeiro) pelo Prefeito do Município de Mauá, a Lei nº 5.581/2020, que autoriza o Poder Executivo a celebrar convênios, contratos, termos aditivos e quaisquer outros tipos de ajustes necessários com o Estado de São Paulo, com a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo – ARSESP e com a Sabesp. A referida Lei também cria o Fundo Municipal de Saneamento Ambiental e Infraestrutura – FMSAI e dá outras providências.

Vemos como positivo, sendo um desdobramento que vem desde a assinatura, em 16 de agosto de 2019, com o Município de Mauá, do Protocolo de Intenções para elaborar estudos e avaliações visando o equacionamento das relações comerciais e da dívida do município com a companhia. Do seu lado, a Sabesp analisará a Lei ora aprovada e se posicionará a respeito oportunamente. Seguimos com recomendação de COMPRA para SBSP3.


Equatorial Energia S.A. (EQTL3)
Trechos de empreendimentos de transmissão começam a operar

A Equatorial Energia e a Equatorial Transmissora SPE 8 S.A. (“SPE 08”) informam que em 12 de janeiro de 2020, entraram em operação os trechos LT Altamira/Transamazônica e Transamazônica/Tapajós II + Subestação Tapajós que, conjuntamente, representam R$ 86,1 milhões em RAP (Receita Anual Permitida), equivalente a 62,1% do total da SPE 08.

De acordo com o comunicado da companhia, “o Contrato de Concessão da SPE 08 foi assinado em 21 de julho de 2017, e a entrada em operação destes trechos representa uma antecipação de aproximadamente 30 meses em relação ao prazo regulatório, evitando a necessidade de investimentos públicos em geração termoelétrica na região e melhorando a qualidade da energia no Tramo Oeste Paraense”.

Atualmente, a SPE 08 possui 85,1% de sua RAP já em estágio operacional, equivalente a R$ 118,1 milhões, dos R$ 142,0 de RAP previstos.


Light S.A. (LIGT3)
Alteração de participação acionária relevante

A Light recebeu ontem (16/janeiro), correspondência do Samambaia Master Fundo de Investimento em Ações Investimento no Exterior – BDR Nível 1, informando que passou a deter 22.730.000 ações ordinárias de emissão da companhia, representativas de 7,48% do seu capital social.

De acordo com o comunicado, “esta é uma posição de investimento do Fundo Samambaia, sem a intenção de alterar a composição de controle ou estrutura administrativa”. Com a compra o Fundo passa a ser o segundo maior acionista da Light, atrás da Cemig com 22,58% do capital.


Itaú Unibanco (ITUB4)
Emissão de Notas Seniores

O Itaú Unibanco precificou a emissão de notas seniores com vencimento em janeiro de 2023 no montante de US$ 1,0 bilhão à taxa fixa de 2,90% (“Notas 2023”) e notas seniores com vencimento em janeiro de 2025 no montante de US$ 500 milhões à taxa fixa de 3,25% (“Notas 2025”).

O preço de ambas as ofertas foi de 100% dos valores de face, o que resultará aos investidores o retorno anual de 2,90% para as Notas 2023 e de 3,25% ao ano para as Notas 2025.

O banco utilizará os recursos captados pelas Notas para propósitos corporativos gerais, no curso normal dos seus negócios. Conforme legislação, as Notas foram oferecidas somente a investidores institucionais qualificados e a investidores não americanos fora do território dos Estados Unidos da América.


Petrobras Distribuidora (PETR4)
Negociações exclusivas para venda da Stratura

Na noite de ontem, a empresa informou que assinou um acordo que garante negociações exclusivas por noventa dias com a Bitumina Industries Ltd, para a venda de sua controlada Stratura Asfaltos.
• O fechamento da operação depende do acerto do contrato de venda, realização de due diligence e a aprovação pelos Conselhos de Administração das partes envolvidas, entre outras condições;
• A Stratura é a maior distribuidora de asfaltos do Brasil, detendo 20,4% do mercado.


Weg (WEGE3)
Aquisição de uma fábrica de transformadores

Poucos minutos antes do pregão de ontem, a empresa comunicou que comprou uma das fábricas da Transformadores e Serviços de Energia das Américas. Não foi informado o valor da transação.
• A unidade adquirida está localizada em Betim – MG, dispondo de uma área construída de 32,5 mil m² e emprega 250 pessoas;
• O mercado viu a notícia como positiva, dado que ontem WEGE3 subiu 1,6%, enquanto o Ibovespa teve uma valorização de 0,2%.


MRV Engenharia (MRVE3)
VGV lançado soma R$ 2,37 bilhões no 4T19, aumento de 6,3% sobre o 4T18

A companhia divulgou a Prévia Operacional do 4T19 com aumento de 6,43% no VGV lançado, somando R$ 2,37 bilhões contra R$ 2,23 bilhões no 4T18. No acumulado do ano, o VGV foi de R$ 6,9 bilhões, crescimento de 7,4% sobre 2018 (R$ 6,42 bilhões). Em relação ao 3T19 o VGV cresceu 45,4%. Em termos de unidades lançadas, foram 14.007 no 4T19, alta de 1,1% sobre o 4T18 e no ano de 2019 foram lançadas 41.614 unidades (+1,0% sobre 2018 = 41.195 unidades). Do lado positivo, a redução contínua dos distratos desde 2015, passando de um valor acumulado de R$ 1,64 bilhão para R$ 489 milhões no final de 2019. Em relação a 2018 a queda foi de 50,6%.

A expectativa é positiva para 2020, mas alguns dos números de 2019 ainda mostram desafios. Acreditamos que o cenário positivo para o setor deve favorecer a MRV. Ontem a ação MRVE3 encerrou cotada a R$ 21,52 com alta de 8,3% no ano. Em 2019, a ação subiu 85,7%.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

 

>>>Mapa de Posições Alugadas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.