Manutenção nos juros favorece o mercado de ações

MERCADO


Bolsa

O Ibovespa encerrou a quarta-feira com alta de 0,90% aos 100.303 pontos e giro financeiro de R$ 15,4 bilhões. A decisão de manutenção nos juros americanos na parte da tarde e a expectativa de manutenção da Selic aos 6,50% ao ano, confirmada no final do dia, mas com sinalização de cortes à frente em ambos os mercados, favoreceram o mercado de ações. Destaque também para o retorno dos investidores estrangeiros à B3 nos últimos dias. Em dia de agenda fraca por aqui, destaque nos EUA para o PMI Manufatura Markit, dado preliminar de junho, e para as Vendas de casas já existentes de maio. Bolsas na Ásia fecharam em queda e na Europa operam em alta. O atrito entre Irã e EUA, no feriado, puxaram os preços do petróleo para cima e podem influenciar os mercados nesta sexta-feira, após feriado de ontem.

Câmbio

Na quarta-feira o Fed decidiu manter inalterada a taxa de juros dos Estados Unidos, mas retirou do comunicado o indicativo de que haveria “paciência” para as decisões de política monetária daqui em diante, abrindo espaço para um novo ciclo de queda. No Brasil, o movimento fez o dólar virar o sinal que apresentava pela manhã e terminar em baixa de 0,28%, aos R$ 3,8491.

Juros

O mercado de juros, que vinha subindo durante o dia, inverteu o sinal e as taxas passaram a cair com a decisão dos juros americanos. Ao final, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou na mínima de 6,085%, de 6,073% no ajuste da terça-feira. Nos longos, a do DI para jan/25 passou de 7,501% para 7,42%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4)  
Processo de venda da Liquigás

A empresa comunicou na última quarta-feira, após o pregão, que iniciou a fase vinculante da venda de sua participação na Liquigás Distribuidora S.A.

Nesta fase, os interessados receberão cartas convite com instruções detalhadas sobre o processo de venda, com as orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes;

As vendas de ativos da Petrobras têm sido positivas para a empresa, permitindo a redução da dívida e dos investimentos.


Marcopolo (POMO4)
Pagamento de provento

O Conselho de Administração da Marcopolo aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto de R$ 0,03 por ação.

O JCP será pago no dia 4 de outubro, com base nas posições acionárias de 25 de junho.  As ações serão negociadas “ex-direitos” a partir de 26/junho (próxima quarta-feira);

Este provento equivale a um retorno de 0,8% para o acionista, considerando a cotação de POMO4 no último pregão.


Locamerica (LCAM3)
Pagamento de juros sobre o capital

O Conselho de Administração da empresa aprovou, no dia 19/junho, o pagamento de juros sobre o capital próprio, com valor bruto total de R$ 39,9 milhões (R$ 0,2703705797 por ação).

O pagamento deste JCP será realizado no dia 8 de julho, com base nas posições acionárias de 25/junho.  As ações serão negociadas “ex-direitos” a partir de 26/junho (próxima quarta-feira);

Este provento equivale a um retorno de 0,6% para o acionista, considerando a cotação de LCAM3 no último pregão.  Vale lembrar que a empresa faz pagamentos trimestrais de proventos.


Banrisul (BRSR6)  
Concluída associação com a VG8 Tecnologia e Participações S.A.

O banco informou que, em conjunto com a controlada Banrisul Cartões S.A., em 17 de junho de 2019, foi concluída a associação com a VG8 Tecnologia e Participações S.A. (atual denominação da OPnGO Brasil Tecnologia S.A.) e a OPnGO Group BV (“OPnGO Group”), detentora da marca OPnGO.

A VG8JV atuará sob o nome fantasia VeroGo e será o veículo utilizado para a oferta da Solução VeroGo, resultante da integração do sistema de credenciamento da Banrisul Cartões – Rede Vero com o serviço de conveniência de acesso e pagamento de estacionamentos conveniados prestado pela OPnGO.

Ainda, de acordo com o Banrisul, “essa Joint Venture representa um passo importante na expansão nacional da rede de adquirência Vero da Banrisul Cartões, devendo tornar-se fonte resiliente de receita pelos próximos 30 anos”.

Temos recomendação de compra e preço justo de R$ 30,00/ação equivalente a um potencial de alta de 30,4% em relação ao preço de fechamento de quarta-feira (19/junho) de R$ 23,00/ação.


B3 S.A. (B3SA3)  
Redução de participação acionária e pagamento de JCP

A B3 S.A. recebeu correspondência de seu acionista Invesco Ltd., na qual informa que alienou ações de emissão da companhia, passando a deter, de forma agregada, 97.864.095 ações ordinárias, o que representa 4,75% das ações emitidas pela companhia.

JCP referente ao 2º trimestre de 2019. O Conselho de Administração da B3, em reunião realizada dia 19 de junho, aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), relativos ao 2T19 no valor total de R$ 390 milhões, equivalentes a R$ 0,19046980 por ação.

O pagamento será realizado em 17 de julho de 2019 e tomará como base de cálculo a posição acionária de 25 de junho de 2019; e as ações da companhia serão negociadas na condição “ex” juros a partir do dia 26 de junho de 2019. O retorno líquido é de 0,4%.

Cotadas a R$ 37,39/ação, correspondente a um valor de mercado de R$ 77,0 bilhões, suas ações registram alta de 40,3% este ano, acima da valorização de 14,1% do Ibovespa. Nesse patamar os múltiplos para 2019 são: P/L de 24,4x e VE/EBITDA de 18,1x.


JBS (JBSS3)   
Antecipada a amortização de R$ 2,7 bilhões em dívidas

A JBS conclui em 19 de junho de 2019 o pagamento de R$ 2,7 bilhões (US$ 700 milhões) relativos à amortização de parte das dívidas reguladas pelo Acordo de Normalização e mantidas junto às instituições financeiras no Brasil.

De acordo com o comunicado, “esse pagamento reflete a estratégia da companhia de reduzir o montante das suas dívidas que possuem garantias e consequentemente de suas despesas financeiras, além de estender o prazo médio de pagamento para 6,1 anos, melhorando, assim, o perfil de seu endividamento”. A empresa destaca ainda que o saldo remanescente das dívidas reguladas pelo Acordo de Normalização ficou em R$ 6,3 bilhões (US$ 1,7 bilhão).

Ao final do 1T19, em reais, a alavancagem da companhia era de 3,2x o EBITDA. Ao preço de R$ 21,25/ação (valor de mercado de R$ 58,0 bilhões) suas ações registram alta de 83,4% este ano.


EDP-Energias do Brasil (ENBR3)   
Programa de Recompra de Ações

O Conselho de Administração da EDP aprovou Programa de Recompra de Ações ordinárias de sua emissão, de até 1,5 milhão de ações, representando 0,51% das ações em circulação, pelo prazo máximo de 12 meses, a contar de 19 de junho de 2019.

Se recompradas na totalidade, ao preço de R$ 18,65/ação, o montante alcança R$ 28 milhões. Nesse preço a ação ENBR3 registra alta de 33,4% este ano, cujos múltiplos para 2019 são: P/L de 12,2x e VE/EBITDA de 6,3x. O preço justo de R$ 20,00/ação, corresponde a um potencial de alta de 7,2%.


CSU CARDSYSTEM S.A. (CARD3)   
Ex JCP em 25/junho

Em reunião do Conselho de Administração da companhia, realizada em 18 de junho, foi aprovada a recomendação da administração para pagamento semestral ou trimestral de Juros de Capital Próprio (JCP) a partir do exercício de 2019.

Foi deliberado, ainda, com base na projeção das demonstrações financeiras do semestre a ser encerrado em 30/06/2019, o pagamento JCP no montante bruto de R$ 4,3 milhões, equivalente a R$ 0,104639921/ação.

O pagamento será efetuado até o dia 31 de março de 2020, com base na posição acionária de 24 de junho de 2019, sendo as ações da companhia negociadas “ex juros” a partir do dia 25 de junho de 2019, inclusive. O retorno líquido com base na cotação de R$ 6,26/ação é de 1,4%.


Lojas Renner (LREN3)   
Pagamento de JCP no valor de R$ 0,0776 por ação, ficando “ex” direito em 26/06

A Lojas Renner pagará juros sobre o capital próprio no valor bruto de R$ 61.497.339,71, correspondentes a R$ 0,077650 por ação.

  • Acionistas com direito até o dia 25/06 (ex no dia 26)
  • O pagamento será efetuado até 10 dias após a Assembleia Geral Ordinária de 2020.

Na quarta-feira a ação encerrou cotada a R$ 47,95 com valorização de 25% no ano. Com base nesta cotação o retorno do JCP é de x0,17%.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.