Braskem – Relatório de Análise

Tempos difíceis

As ações da Braskem sofreram perdas expressivas recentemente, refletindo a queda na rentabilidade no 1T19 com a redução do spread, o atraso na entrega do formulário 20-F e os problemas das unidades em Maceió.  Para a queda no spread petroquímico, não se espera nenhuma retomada no curto prazo, fazendo com que os resultados esperados para 2019 sejam menores que em 2018.  A questão do atraso no formulário deve ser resolvida nos próximos meses, mas enquanto durar vai prejudicar a liquidez das ações.  Por fim, acerca dos problemas com a exploração de sal-gema e a parada na operação das unidades em Alagoas, a questão ainda pode estar longe de ser resolvida sendo impossível de ter seu custo dimensionado.  Por isso, reduzimos o Preço Justo para BRKM5 de R$ 62,00 para R$ 53,00/ação.  Mantivemos nossa recomendação de Compra.  É importante lembrar que desde junho do ano passado, a Odebrecht está negociando com a LyondellBasell para vender sua participação na Braskem.  A efetivação deste negócio pode trazer um forte impacto em BRKM5.

A questão do 20 F: Os American Depositary Shares (ADS) da Braskem são negociados na Bolsa de Nova York (NYSE) desde 2002, mas o atraso na entrega do formulário 20-F dos anos de 2017 e 2018 determinou sua suspensão e pode levar à deslistagem destes títulos.  O problema para a entrega do 20-F está na exigência do auditor de uma completa investigação, para se verificar a existência de outras fragilidades (material weakness na expressão em inglês) nos controles internos da empresa;

Problemas em Alagoas: A Braskem explora sal-gema, utilizado para fabricação de soda caustica e cloro, em Maceió-AL.  No momento, esta operação está sendo culpada pelo surgimento de vários problemas nos bairros vizinhos às minas.  No dia 8/maio, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) divulgou um relatório concluindo que a principal causa para o surgimento das rachaduras nos bairros de Maceió, era a exploração mineral realizada pela Braskem.  No dia seguinte à divulgação do relatório do CPRM, a empresa iniciou a paralisação de suas unidades em Alagoas;

Queda da participação no mercado brasileiro: Nos últimos trimestres a Braskem sofreu uma expressiva diminuição na sua participação no mercado nacional de resinas (polietileno e polipropileno).  Isso ocorreu pelo aumento das importações.  O início da operação de novas capacidades de produção nos Estados Unidos com base no etano produzido do gás de xisto, a redução no ritmo de crescimento da Europa e a guerra comercial, levaram à colocação de mais produtos importados com baixo preço no mercado brasileiro;

Spread em baixa: A diferença entre os preços da matéria-prima e das resinas (spread) caiu forte no 1T19, prejudicando os resultados da Braskem.  No período, houve a combinação do aumento dos preços da nafta, seguindo o petróleo, com a baixa da cotação do polietileno (PE).  A queda do PE nos Estados Unidos ocorreu devido aos estoques elevados em toda a cadeia de produção e também pela fraca demanda do segmento de fibras têxteis.

Clique acessar:

 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.