O Ibovespa tem valorização de 2,17%

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa abriu a semana com recuperação das perdas acumuladas no mês, marcando valorização de 2,17% no fechamento, aos 91.946 pontos, com giro financeiro de R$ 23,4 bilhões. Mesmo com as bolsas internacionais em queda, o mercado doméstico parece ter voltado a acreditar na aprovação da reforma da Previdência conduzida pelo Congresso e também a possibilidade de redução dos juros, após a votação da reforma. A despeito destas justificativas, a desvalorização de ações de empresas sólidas e com boas perspectivas abriram novas oportunidades de compra. Com agenda econômica vazia, as bolsas internacionais operam em alta, ainda com a disputa comercial (EUA x China) dominando o noticiário. O noticiário doméstico segue voltado para os acontecimentos no Planalto e a bolsa pode seguir as bolsas lá de fora.

Câmbio
O dólar permaneceu praticamente estável ontem, encerrando o dia cotado a R$ 4,0958 com queda de 0,07% ante R$ 4,0987 na sexta-feira. Hoje o Banco Central realizará um leilão de 5.050 contratos de swap cambial (US$ 252,5 milhões). No leilão, o BC vai ofertar contratos para 3 de fevereiro de 2020 e 1º de abril de 2020. A operação faz parte da estratégia de rolagem de 201.785 contratos (US$ 10,1 bilhões) programados para vencer em 1º de julho de 2019.

 Juros
Os juros futuros abriram a semana em queda com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 encerrando em 6,97%, de 7,052% no ajuste da sexta-feira.  A taxa do DI para jan/25 terminou em 8,79%, de 8,912%.

 


 

 ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Tim Participações (TIMP3)
Divulgação de projeções de receita para 2019 e 2020

A ação TIMP3 encerrou ontem cotada a R$ 10,72 acumulando queda de 8,4% no ano.

A Tim Participações divulgou suas projeções para o período de 2019 a 2021. No período, a Tim prevê ampliar a receita de serviços em 3% a 5%. O plano estratégico projeta para o Ebitda um crescimento na ordem de 5% a 9% em 2019, chegando a uma margem Ebitda igual ou superior a 39% em 2020, ante 40% previsto anteriormente sem os efeitos do IFRS.

A ação TIMP3 encerrou ontem cotada a R$ 10,72 acumulando queda de 8,4% no ano.


Randon (RAPT4)
Receita continua em expansão

Em abril, a receita líquida consolidada da Randon atingiu R$ 426,3 milhões, valor 15,4% maior que no mesmo mês do ano passado. Com isso, o faturamento nos primeiros quatro meses de 2019 somou R$ 1.559,9 milhões, que foi 20,8% acima daquele auferido em 2018.

  • Esta é uma boa notícia, indicando que o resultado do 2T19 pode ser bastante positivo;
  • A empresa já estimou que sua receita líquida vai atingir R$ 5 bilhões neste ano, 17,3% superior à de 2018;
  • Na teleconferência para discutir os números do 1T19, a empresa afirmou que a demanda continua forte, com vendas já para o 3T19. Além disso, a conclusão da expansão em 30% na capacidade de produção de implementos rodoviários, deve aumentar as vendas deste segmento para o restante do ano.

Cosan S.A. (CSAN3)
Dividendos serão pagos nesta próxima quinta-feira (23/maio)

A companhia, em sequência ao Aviso aos Acionistas de 26 de abril de 2019, comunica que serão pagos no dia 23 de maio de 2019 (próxima quinta-feira), os dividendos no valor total R$ 392,4 milhões, correspondentes a R$ 0,99977023662/ação.

  • Os referidos dividendos tiveram como base de cálculo a posição acionária de 02 de maio de 2019 e o retorno para os acionistas foi de 2,1%.
  • As CSAN3 fazem parte da nossa Carteira Dividendos deste mês de maio. Ao preço de ontem (20/maio) de R$ 44,35/ação (valor de mercado de R$ 17,7 bilhões), suas ações registram alta de 35,4% este ano. Nesse preço os múltiplos para 2019 são: P/L de 11,6x e VE/EBITDA de 4,7x. O preço justo de mercado de R$ 53,00/ação traz um potencial de alta de 19,5%.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.