B3 acumula baixa de 4,36% na semana

MERCADO


Bolsa
Na sexta-feira o Ibovespa fechou com queda de 1,98% aos 92.875 pontos com volume financeiro de R$ 20,5 bilhões, acumulando baixa de 4,36% na semana. Depois de subir na segunda-feira (8/abril) alimentada pela expectativa de aprovação da reforma da Previdência, a B3 caiu nos quatro dias seguintes em meio a preocupações com a inversão na pauta da CCJ para votar primeiro o Orçamento Impositivo e com o recuo na decisão da Petrobras em aplicar reajuste de 5,7% no preço do óleo diesel. A inflação medida pelo IGP-10 de abril veio em 1,00% acima do esperado, mas abaixo dos 1,40% da leitura anterior. O IBC-Br de fevereiro, indicador antecedente do PIB, registrou queda de 0,73% m/m e crescimento de 2,49% a/a. Nos EUA será divulgado o Índice Empire manufatura de abril. A semana abre ainda sob o efeito da decisão da Petrobras que tem reunião amanhã para decisão em relação ao assunto, e hoje com o vencimento de opções sobre ações na Bolsa.

 

Câmbio
A notícia da decisão da Petrobras em relação ao reajuste do diesel estressou o mercado de câmbio na sexta-feira. No final do dia, o dólar fechou com valorização de 0,83% a R$ 3,8884. Na semana, a moeda americana acumulou alta de 0,43%. O Credit Default Swap (CDS) de 5 anos do Brasil subiu para 172 pontos na sexta-feira.

 

Juros
Em dia de noticiário negativo, os juros futuros terminaram a sessão regular com alta moderada na ponta longa. Numa sessão de giro expressivo, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 passou de 6,480% na quinta-feira para 6,470% no fim da etapa regular de sexta-feira. O DI para janeiro de 2025 subiu de 8,732% para 8,81%.

 

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Ecorodovias (ECOR3) 
Busca e apreensão na Eco101

A empresa informou na última sexta-feira, após o pregão, que a Polícia Federal cumpriu mandato de busca e apreensão em sua controlada Eco101 no dia 11 de março (quinta-feira).
• Ainda segundo o comunicado, o mandato foi cumprido em Serra – ES, no âmbito da operação denominada “Infinita Highway”. A investigação, que conta com o apoio do Tribunal de Contas da União, se refere a apuração de irregularidades relacionadas com laudos técnicos sobre a situação da rodovia;
• Esta é uma notícia ruim para a Ecorodovias, que no ano passado também foi envolvida em outra investigação da Polícia Federal, acerca de um esquema de corrupção nas rodovias federais do Paraná (Operação Integração II).


Cesp (CESP6)  
Leilão da OPA será em 24 de maio

O acionista controlador da companhia, VTRM Energia Participações, publicou hoje (15/abril) Edital de Oferta Pública para Aquisição de Ações (OPA) ordinárias e preferenciais classe B de emissão da Cesp-Companhia Energética de São Paulo. O leilão da OPA será realizado na B3 no próximo dia 24 de maio.
• A oferta tem por objeto a aquisição de até a totalidade das ON e PNB, exceto as de titularidade da ofertante, de pessoas a ela vinculadas, totalizando, assim, 7.076.044 ON e 182.017.719 PNB. A OPA não tem por objeto a aquisição de qualquer ação PNA, nem dos certificados de depósito de ações emitidos no âmbito do programa de American Depositary Receipts Nível I lastreado em ações.
• O preço a ser ofertado corresponde a R$ 14,79, no caso das ações PNB, equivalente a 100% do valor de aquisição do controle da Cesp pela VTRM, e a R$ 11,83 para as ações ordinárias, equivalente a 80% do valor de aquisição.


Sul América S.A. (SULA11) 
Aprovada emissão de R$ 700 milhões em debêntures

O Conselho de Administração da companhia aprovou em 12 de abril a realização da 6ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, no valor total de R$ 700,0 milhões, com vencimento em abril de 2024, e destinadas exclusivamente a investidores profissionais.

  • Conforme aprovado pelo Conselho, os recursos serão integralmente utilizados para reforço e adequação dos níveis de liquidez da companhia e para fins corporativos diversos.
  • Cotadas a R$ 32,07/Unit equivalente a um valor de mercado de R$ 12,6 bilhões, suas Units registram alta de 14,5% este ano. Nesse patamar de preço o P/L para 2019 é de 11,7x. O preço justo de mercado aponta para R$ 35,00/ação, equivalente a um potencial de alta de 9,2%.

 


Viver (VIVR3) 
AGE aprova grupamento de ações na proporção de 10 para 1

A Viver informa que em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sexta-feira (12/abril) aprovou o grupamento das 463.170.359 ações ordinárias, nominativas, escriturais, sem valor nominal, de emissão da companhia na proporção de 10 ações para formar uma ação. A posição acionária a ser considerada para o grupamento das ações terá como data-base a posição de 12 de abril de 2019, sendo negociadas ex-grupamento a partir de hoje, 15 de abril de 2019.

  • Na sexta-feira as ações da companhia estavam cotadas a R$ 0,33/ação e, portanto, o ex-teórico para abertura do mercado hoje é de R$ 3,30/ação.
  • Segundo a companhia, “a realização da operação de grupamento das ações tem como principais objetivos: diminuir a volatilidade das ações e conferir melhor patamar para a cotação das ações a fim de evitar que oscilações irrisórias, em centavos, que representem percentuais elevados em linha às orientações e regras de registro de emissores da B3”.

 


Gol (GOLL4) 
Parceria com a TwoFlex para expansão da malha regional

A GOL informou a assinatura de acordo com a TwoFlex e passará a disponibilizar em seus canais novos voos para destinos regionais do Norte e Centro-Oeste do País. Com a parceria, os clientes poderão adquirir bilhetes partindo de qualquer destino operado pela companhia no Brasil, com conexão nos aeroportos de Belém e Manaus, para seis cidades atendidas no Norte pela TwoFlex: Monte Dourado, Almeirim, Porto de Moz e Breves, no Pará; e Maués e Parintins, no Amazonas.

  • Partindo de Cuiabá, no Centro-Oeste, os voos da TwoFlex que serão comercializados pela companhia são para Água Boa, São Félix do Araguaia, Tangará da Serra e Juína.
  • Segundo comunicado “esta parceria expandem a malha no País, com o atendimento de mais de 80 destinos domésticos, oferecidos tanto em voos Gol como também por meio de parceiros. Com a TwoFlex a Gol aumenta a oferta de voos no Norte e Centro-Oeste, e oferece mais facilidades aos seus clientes que poderão se deslocar mais rapidamente com a compra de uma viagem integrada”.
  • As GOLL4 registram queda de 7,5% este para uma cotação de R$ 23,25/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 8,0 bilhões.

Boletim Focus  

Mercado corrige, mais uma vez, negativamente as estimativas de PIB e inflação 

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus no último Boletim Focus desta segunda-feira, destaque para o novo recuo das estimativas para o IPCA de 2019, mesmo comportamento observado nas atualizações dos últimos 5 dias. Para o PIB, a mediana das estimativas também mostrou nova retração. Por fim, o mercado manteve a mediana de suas estimativas para a Taxa de Câmbio e Taxa Selic inalteradas, todas para este ano.

Já mediana do agregado para a produção industrial mostrou queda para 2019, sugerindo crescimento de 2,30% ante 2,50%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Com isso, para 2019, as expectativas para o IPCA ficaram em 4,06%, o PIB em 1,95%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,70 e a Meta da Taxa Selic em 6,50% aa.

Destaques do Boletim Focus publicado na segunda-feira, para 2019:

  • IPCA: 4,06%;
  • IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 4,03%;
  • PIB: 1,95%
  • Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,70;
  • Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.