Boletim Diário – 16 de Agosto 2018

MERCADO

Bolsa
O Ibovespa encerrou a quarta-feira em queda de 1,94%, aos 77.078 pontos com giro financeiro de R$ 23,2 bilhões, inflado pelo vencimento de índice.  O aumento das preocupações com a crise na Turquia, queda nos preços futuros das commodities e a baixa das bolsas de NY, deram rumo à bolsa doméstica. As ações de Vale e Petrobras tiveram forte recuo ontem seguidas por outras ações de peso no índice. Hoje as bolsas da Ásia mostram queda no fechamento e alta na Europa, nesta manhã. A agenda econômica traz a balança comercial da zona do euro (junho), o IPC-S no Brasil com alta de 0,19% e nos EUA dados do mercado de trabalho e da construção civil.  Os acontecimentos recentes devem continuar gerando volatilidade no curto prazo nos mercados.

Câmbio
Os mercados seguem com volatilidade, respondendo à crise na Turquia e outros fatos no exterior. No fechamento do dia, o dólar “spot” foi cotado a R$ 3,8978, com alta de 0,93%. No acumulado de agosto, a moeda americana contabiliza ganho de 3,79% sobre o real. No final da tarde, o dólar futuro para liquidação em setembro era negociado a R$ 3,9070, em alta de 0,74%.

Juros
Os juros futuros marcaram alta no fechamento de ontem, com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 em 8,19%, de 8,17% ontem no ajuste anterior e para jan/25 a taxa subiu de 11,39% para 11,42%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Kroton (KROT3)
Emissão de 550 mil debentures totalizando R$ 5,5 bilhões

A ação KROT3 encerrou ontem cotada a R$ 10,10 acumulando desvalorização de 44,2% em 2018. O valor de mercado atual da companhia é de R$ 16,4 bilhões e a ação está sendo negociada a 1,05x o valor patrimonial.

A Kroton informou ontem (15), no âmbito da aquisição da Somos Educação, foram emitidas 550 mil debêntures simples, não conversíveis em ações, da 1ª emissão da Saber, totalizando R$ 5,5 bilhões.

Foram emitidas:

  1. 112.966 debêntures da 1ª série, totalizando R$ 1.129.660.000,00;
  2. 426.434 debêntures da 2ª série, totalizando R$ 4.264.340.000,00
  3. 10.600 debêntures da terceira série, no valor total de R$ 106.000.000,00.

Eletrobras (ELET6)
Teleconferência de resultados do 2T18

A Eletrobras realizou ontem sua teleconferência de resultados, tendo como destaque o lucro líquido de R$ 2,83 bilhões no 2T18, superior ao lucro de R$ 344 milhões do 2T17, acumulando no 1S18 um lucro de R$ 2,89 bilhões, 68% acima de R$ 1,72 bilhão do 1S17.

  • Este ano as ELET6 registram queda de 22,1% para R$ 17,68/ação. O preço justo de R$ 27,00/ação corresponde a um potencial de alta de 41,4%.
  • No radar da companhia, a redução da alavancagem financeira de 3,4x o EBITDA no 2T18 para 3,0x no 4T18. Some-se (i) a privatização das demais Distribuidoras; (ii) a venda de 71 SPES em set/18 com preço mínimo de R$ 3,1 bilhões; (iii) a venda de imóveis administrativos de Chesf e Eletronorte, que somam R$ 1,07 bilhão e (iv) a conclusão de Santo Antônio (3.568 MW), Jirau (3.750 MW), Mauá 3 (591 MW) e BM Transmissora (2.092 km).
  • Ao final do 2T18 a dívida líquida da companhia somava R$ 17,6 bilhões, com queda de 5% em base trimestral e redução de 25% em 12 meses. Ressalte-se a redução da alavancagem financeira (Dívida Líquida/EBITDA gerencial) de 4,7x em junho/17 para 3,4x em junho/18, aproximando-se da meta de 3,0x para dezembro de 2018.

Usiminas (USIM5)
Retomada da produção

A empresa informou na noite de ontem, que após várias inspeções, retomou as operações do Alto Forno três e dos Laminadores de Chapas Grossas e de Tiras a Quente.  Estes equipamentos estiveram paralisados após o acidente da última sexta-feira.

  • Todos os equipamentos produtivos da unidade de Ipatinga voltaram à operação e estão retomando gradualmente o nível normal de produção;
  • Esta é uma notícia muito positiva para a empresa, cujas ações sofreram bastante com a expectativa negativa gerada pelo acidente;
  • Vale lembrar que no dia 10/agosto um dos gasômetros da unidade de Ipatinga (MG) da Usiminas sofreu uma explosão.

Gafisa (GFSA3)
GWI aumenta participação para 30,2% no capital da companhia

  • A GWI visa a atingir participação total não superior a 50% de ações ordinárias emitidas pela Gafisa;
  • A GWI entrou com pedido de destituição do Conselho de Administração da empresa, a ser votado em AGE marcada para setembro;
  • Esta disputa é negativa para a empresa, com a ação acumulando desvalorização de 40,66% em 2018 após acumular seguidos resultados negativos.

Concessões Rodoviárias
Tráfego fraco em junho

O tráfego nas estradas brasileiras pedagiadas em julho caiu 3,1%, comparado ao mesmo mês de 2017, segundo os dados divulgados pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR).

  • Comparada a junho, ocorreu uma estabilidade na movimentação de veículos em julho;
  • Com os números recentes, o tráfego em 2018, que vinha em recuperação até a greve cos caminhoneiros, ficou negativo em 1,6% no total, puxado pelos veículos leves, cuja movimentação caiu 2,4%;
  • Os números de julho são decepcionantes, porque se poderia esperar uma recuperação do tráfego, após a greve dos caminhoneiros no final de maio.

Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.