Ibovespa sobe 2,16% acumulando ganho de 9,32% em junho

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa teve mais um pregão positivo fechando com alta de 2,16% aos 95.547 pontos com um giro financeiro total de R$ 69,4 bilhões, em dia de vencimento de opções e futuros sobre o índice. No mercado à vista o volume ficou em R$ 27,5 bilhões. Hoje a agenda econômica traz a segunda prévia de inflação medida pelo IGP-M com alta de 1,48%, (acima da expectativa de 1,37%) e o indicador de atividade econômica em abril em queda acentuada. Nos EUA, saem dados de seguro desemprego na semana passada e projeções para a economia do país, (Bloomberg). As bolsas internacionais hoje mostram pequena queda no fechamento da Ásia e movimento misto na zona do euro com pequenas oscilações. Os futuros de NY oscilam neste começo de dia aguardando novo relatório sobre o coronavírus e as cotações do petróleo nos tipos Brent e WTI mostram pequena alta. Em dia de noticiário fraco, a B3 pode acompanhar as bolsas internacionais.

Câmbio
A moeda americana teve um dia de volatilidade alta, enquanto os investidores aguardam a decisão do Copom e encerrou o dia cotada a R$ 5,2298 de R$ 5,2420 no dia anterior, queda de 0,23%.

Juros
Em dia de mais uma redução da taxa Selic de 3,0% para 2,25% ao ano, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para julho de 2020, o próximo a vencer após o Copom, novamente fechou com taxa de 2,247%, de 2,262% ontem. O DI para jan/21 fechou com taxa em 2,095%, de 2,094% ontem, e a do DI para jan/27 também fechou na mínima, a 6,62%,


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Vale (VALE3)
Suspensão da interdição do Complexo de Itabir

Na noite de ontem, a empresa informou que recebeu um Termo de Suspensão de Interdição do Complexo de Itabira da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho de Minas Gerais.

· Como este termo, podem voltar a operar as minas de Conceição, Cauê e Periquito, que formam o Complexo Itabira. A paralisação aconteceu desde o dia 5 de junho deste ano e impactou a produção em menos de 1 milhão de toneladas;

· Esta é uma notícia positiva para a empresa, que em função do acidente de Brumadinho, ocorrido em janeiro/2019, ainda mantém várias minas fechadas, comprometendo sua produção.


Petrobras (PETR4)
Início da venda de pequenos campos em Alagoas

A empresa informou, após o pregão de ontem, que iniciou o processo de venda (divulgação do teaser), da totalidade de sua participação em concessões de campos localizados no estado de Alagoas.

· A Petrobras denominou as concessões de exploração a serem vendidas de Polo Alagoas, sendo este composto de seis pequenos campos em terra (Anambé, Arapaçu, Cidade de São Miguel dos Campos, Furado, Pilar e São Miguel dos Campos) e mais um em águas rasas (Paru). A produção média somada destes campos em 2019 foi de 2.348 barris por dia de óleo e condensado e 856 mil m³/d de gás;

· A continuação dos desinvestimentos da Petrobras é sempre uma boa notícia. Estes recursos têm sido importantes para a diminuição da dívida da empresa. Vale enfatizar que neste momento de crise, são esperados atrasos nas negociações e algum impacto negativo nos preços dos ativos a serem vendidos.


Copel Energia (CPLE6)
Definida a data do pagamento de JCP. Ações ex-direito desde 26/12/19

Na AGO da Copel, realizada em 28.04.2020, foi aprovado, como parte da destinação dos resultados do Exercício de 2019, a distribuição do montante bruto de R$ 643,0 milhões na forma de juros sobre capital próprio (JCP), equivalente a R$ 2,46691920 por ação PNB.

O Conselho de Administração da Copel na 203ª Reunião Ordinária, realizada ontem, dia 17.06.2020, deliberou que o pagamento dos proventos acima seja efetuado em 2 (duas) parcelas de 50% cada, ou seja, R$ 1,23345960/ação PNB.

A primeira em 29 de junho de 2020 e a segunda parcela até 31 de dezembro de 2020. Lembrando que as ações estão sendo negociadas ex-JCP desde o dia 26 de dezembro de 2019. O retorno líquido para os acionistas foi de 3,0%.

Em 2019 o lucro líquido da Copel cresceu 43% para R$ 2,0 bilhões. Assim, o payout de 2019 foi de 31%.


Telefônica Brasil (VIVT4)
Aprovação de JCP no montante de R$ 900 milhões (R$ 0,4998 por ON e R$ 0,5498 por PN). Ações “ex” no dia 01/julho

O conselho de administração da Telefônica Brasil aprovou o pagamento de Juros sobre Capital Próprio no montante bruto de R$ 900 milhões, o equivalente a R$ 0,49982568626 por ação ordinária e R$ 0,54980825489 por ação preferencial.

Terão direito ao provento acionistas na base da empresa em 30 de junho, com as ações sendo negociadas “ex” JCP a partir do dia seguinte.

Com base na cotação de fechamento de ontem (R$ 49,70) o retorno para os acionistas é de 1,11 %.


Natura & Co (NTCO3)
Subscrição de sobras de emissão totalizando 1,120 milhão de ações

A Natura &CO informou, que entre 18 e 24 de junho haverá a subscrição de sobras das ações não subscritas até o último dia 12. As ações não subscritas, ou sobras, totalizam 1,120 milhão de papéis ao preço de R$ 32, mesmo preço da subscrição. Os acionistas poderão subscrever 0,022031325978182 nova ação para cada ação que tiverem subscrito no período anterior.

Ontem a ação NTCO3 encerrou cotada a R$ 41,92 com valorização de 8,4% no ano.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.