Alivio para a bolsa brasileira, com o Ibovespa marcando alta 7,50%

MERCADO


Bolsa
Ontem foi mais um dia de alivio para a bolsa brasileira, com o Ibovespa marcando alta 7,50%, a 74.956 pontos, perdendo força no final da sessão, em linha com o observado em Nova York. O giro financeiro totalizou R$ 28,7 bilhões, inferior aos dias de tensão por conta do coronavírus. A agenda econômica traz, do lado doméstico, a inflação (INCC) da construção civil em março com 0,38% de 0,35% em fevereiro e o índice de atividade econômica (IBC-Br). Nos EUA, destaque para o PIB anualizado do 4º trimestre, esperado em 2,1%, e dados de consumo pessoal e do mercado de trabalho. Ainda noss EUA, o presidente Donald Trump sinalizou que pretende liderar um movimento de normalização da atividade nas próximas semanas. Importante também a expectativa de aprovação de um pacote de US$ 2 trilhões pelo governo para suporte à economia do país. Bolsas europeias e S&P futuro recuam com o avanço do Covid-19 e sinalizam mais um dia de realização.

Câmbio
Ontem o mercado de câmbio operou em baixa respondendo as expectativas de aprovação do pacote de liquidez pelo senado americano, que foi concretizado e agora segue para a Câmara. Ao final o dólar à vista fechou com queda de 1,2% a R$ 5,0368.

Juros
O mercado de juros futuros segue imune aos efeitos do vírus, cedendo mais um pouco ontem, diante da expectativa de aprovação do pacote de US$ 2 trilhões do governo Trump pelo Senado americano. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 fechou em 3,41%, de 3,68% no dia anterior e para jan/27 a taxa caiu de 9,083% para 8,26%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

JBS (JBSS3)
Lucro líquido de R$ 2,4 bilhões no 4T19 e de R$ 6,1 bilhões em 2019

A JBS registrou no 4T19 um lucro líquido de R$ 2,435 bilhões (equivalente a R$ 0,91/ação) que se compara ao lucro líquido de R$ 563 milhões (R$ 0,22 por ação) do 4T18. Um excelente resultado que refletiu o crescimento de 21% da receita Líquida para R$ 57,1 bilhões; melhora de 40% do resultado bruto com aumento na margem bruta de 13,9% no 4T18 para 16,1% no 4T19; incremento de 49% da geração de caixa operacional; e de 67% do EBITDA ajustado, com aumento de margem EBITDA de 7,2% no 4T18 para 9,9% no 4T19.

Cotadas a R$ 22,05/ação equivalente a um valor de mercado de R$ 60,2 bilhões, a ação JBSS3 registra queda de 14,5% este ano. Os múltiplos para 2020 são: P/L de 8,0x e VE/EBITDA de 4,8x. O preço justo de R$ 35,00/ação traz um potencial de alta de 58,7%.

A companhia aprovou ontem (25) um novo Programa de Recompra de Ações, de até 10% das ações em circulação, equivalente a 156,8 milhões de ações ON, com objetivo de maximizar a geração de valor para o acionista por meio de uma administração eficiente da sua estrutura de capital. O prazo máximo para realização das aquisições é de 18 meses, iniciando-se em 25 de março de 2020.


Petrobras (PETR4)
Medidas para readequação ao novo cenário econômico

A empresa divulgou nesta manhã dois comunicados, o primeiro sobre as medidas para equilibrar o fluxo de caixa este ano, neste difícil contexto econômico dado pelas medidas de combate ao Coronavírus. No segundo comunicado, foi detalhada a postergação no pagamento dos dividendos.

· A Petrobras vai tomar medidas muito duras de corte nos custos e reforço do caixa, absolutamente necessárias neste momento, portanto, devem ser entendidas como positivas;

· No segundo comunicado, foi detalhada a postergação no pagamento dos dividendos, anunciado em 19/fevereiro, de 20/maio para 15 de dezembro de 2020. A assembleia geral que vai avaliar estas medidas foi reagendada de 22/abril para 27/abril/20.


Locaweb (LWSA3) 

Lucro líquido de R$ 6,9 milhões no 4T19 e R$ 18,1 milhões no ano

A companhia abriu seu capital recentemente e na primeira divulgação de resultados mostrou bom crescimento nos seus números. No 4T19 o lucro líquido foi de R$ 6,9 milhões, crescimento de 29,8% ante o mesmo período de 2018. No comparativo anual, o crescimento foi de 66%, a R$ 18,1 milhões.

A ação encerrou ontem cotada a R$ 14,81.


Eternit (ETER3) 
Em recuperação Judicial, empresa mostra forte reversão nos resultados do 4T19, com lucro líquido de R$ 6,7 milhões

A companhia se encontra em recuperação judicial, mas vem cumprindo o programa de saneamento da dívida e recuperando gradualmente o nível de atividade. No 4T19, a Eternit registrou lucro líquido de R$ 6,7 milhões e, excluindo efeitos não recorrentes, um prejuízo líquido ajustado de R$ 4,3 milhões, frente ao prejuízo ajustado de R$ 30,1 milhões no 4T18. O prejuízo líquido em 2019 foi de R$ 12,6 milhões frente a um prejuízo de R$ 149,4 milhões em 2018.

A ação ETER3 encerrou ontem cotada a R$ 3,8 acumulando queda de10,8% o ano.


Copel Energia (CPLE6)

Lucro Líquido de R$ 597 milhões no 4T19 acima do esperado

A Copel Energia registrou um lucro líquido de R$ 597 milhões no 4T19, com alta de 97% em relação ao lucro de R$ 302 milhões de igual trimestre de 2018, explicado pelo bom resultado operacional da companhia, com incremento de 67% em base de 12 meses para R$ 561 milhões.

No acumulado de 2019 o lucro líquido cresceu 43% para R$ 2,1 bilhões. Este ano as CPLE6 registram queda de 29,8% para uma cotação de R$ 48,50/ação, correspondente a um valor de mercado de R$ 13,3 bilhões. Os múltiplos para 2020 são: P/L de 6,7x e VE/EBITDA de 65,3x.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.