Ibov tem alta de 9,7%, seguindo um movimento de alta forte em todas as bolsas

MERCADO


Bolsa
Nesta terça-feira o movimento foi de alta forte em todas as bolsas, amparadas pela expectativa de aprovação do grande pacote fiscal pelo congresso americano. Por aqui não foi diferente, com a B3 em campo positivo desde o início do pregão. Ao final o Ibovespa fechou com alta de 9,69% aos 69.729 pontos. O giro financeiro foi de R$ 25,6 bilhões. Na agenda hoje no Brasil os dados de inflação, o IPC-Fipe semanal em 0,10% e o IPCA-15 de março. Nos EUA o MBA-Solicitações de empréstimos hipotecários e os Pedidos de Bens Duráveis. As bolsas na Ásia fecharam em alta e as europeias sem tendência definida, com predominância de queda. Os Futuros americanos, que estavam em alta, devolveram os ganhos, indicando mais um dia de volatilidade na B3.

Câmbio
O dólar caiu 1,1% para R$ 5,085, norteado pela melhora do cenário externo e as atuações do Banco Central, no sentido de reduzir a volatilidade e de prover liquidez ao mercado. O contraponto negativo, mas que aparentemente não surpreendeu o mercado foi a confirmação do adiamento dos Jogos Olímpicos pelo Japão.

Juros
Ontem os juros futuros médios e longos registraram queda refletindo a melhora do cenário externo, com notícias de que o congresso americano está mais próximo de um acordo. Já os curtos fecharam perto da estabilidade, influenciados pela queda do varejo em janeiro. Ao final da sessão regular o DI Jan 21 era negociado a 3,68% de 3,77% na véspera e o DI Jan 25 caiu de 8,71% para 8,33%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Hermes Pardini (PARD3)
Lucro líquido cresce 67,3% no 4T19/4T18 somando R$ 44,3 milhões. No ano a alta foi de 28,4% atingindo R$58,4 milhões

A companhia registrou seu melhor resultado trimestral, destacando O Crescimento de 11,2% na receita líquida sobre o 4T18, somando R$ 328,52 milhões, No acumulado do ano, a receita líquida somou R$ 1,353 bilhão, um aumento de 12,4%. Aumento também na margem bruta trimestral de 26,1% para 27,2%.

O EBITDA avançou 62,9% para R$ 85,5 milhões, e em 12 meses o Ebitda somou R$ 334,6 milhões, alta de 39,6% sobre o ano anterior. Importante a redução nas despesas de SG&A representando 13,9% da receita liquida ante 6,5% no 4T18;


Usiminas (USIM5)
Dois comunicados importantes

A empresa divulgou na noite de ontem dois comunicados importantes, o primeiro versando sobre um acordo com a Previdência Usiminas e outro com mais informações sobre os efeitos do Coronavírus em suas operações.

· O acordo celebrado com a Previdência Usiminas, visou eximir a empresa de continuar a pagar parcelas mensais do programa de amortização do déficit do Plano PB 1. Estes pagamentos foram determinados por um acordo assinado em junho de 2001;

· Pelo acordo, o superávit do Plano PB1 (R$ 716,5 milhões), será usado na quitação do valor remanescente das obrigações assinadas em 2001 (R$ 322,6 milhões), com o saldo de R$ 393,9 milhões sendo devolvido para Usiminas numa parcela única em 30 dias após a homologação deste documento;

· No segundo comunicado, a Usiminas informou que em consequência da queda na atividade econômica, derivada das medidas de combate à proliferação do Coronavírus, a empresa concedeu férias coletivas para 29,6% de seus empregados na Usiminas Mecânica e 46% do efetivo da Soluções Usiminas. Com isso, a produção nas outras unidades será reduzida para se adequar à menor demanda do mercado.


Gerdau (GGBR4) 

Mais medidas para readequação à queda na demanda

Pouco antes da abertura do pregão de ontem, a empresa informou sobre mais medidas para readequar sua produção à redução de demanda dada pelas ações de combate ao Coronavírus.

· Além do fechamento das unidades no Peru e Argentina, que informamos em relatório recente, a Gerdau paralisou as operações de aços especiais nos Estados Unidos. Isso ocorreu pela desaceleração do setor automotivo naquele país, mas as entregas estão mantidas, sendo feitas de acordo com a necessidade dos clientes;

· No Brasil, já ocorrem impactos nas operações com as leis de quarentena. Porém, o abastecimento do mercado interno tem sido feito normalmente, dentro das restrições do momento;

· A Gerdau informou ainda, que a situação atual levou a empresa a rever e postergar seus investimentos planejados para este ano. Os investimentos previstos para 2020 somavam R$ 2,6 bilhões (+48,9% que em 2019), sendo R$ 874 milhões para expansão das atividades e R$ 1.723 milhões em manutenção.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.