CSN – Relatório de Análise

Desempenho fraco da siderurgia, compensado pela mineração no 1T19

A CSN apresentou no 1T19 um resultado operacional positivo, em função dos bons números do segmento de mineração.  Por outro lado, a área de siderurgia enfrentou redução de vendas, queda nos preços e forte contração na rentabilidade.  O bom desempenho da mineração deve continuar no 2T19, em função do aumento esperado para as vendas e dos bons preços atuais do minério.  A diretoria da empresa reafirmou na teleconferência para discutir os resultados, realizada na manhã de hoje, seus compromissos para a redução da alavancagem financeira e geração de caixa.  A empresa espera obter em 2019 um EBITDA próximo de US$ 2 bilhões. Estávamos céticos quanto a isso, mas o desempenho da mineração acima das expectativas, pode permitir o atingimento desta meta, o que nos obriga a rever nossos números.  Nossa recomendação para CSNA3 é de Venda com Preço Justo de R$ 15,50/ação.  Desde que divulgamos nosso relatório com esta recomendação, CSNA3 já caiu 16,6%, sendo cotada ontem 8,6% abaixo do nosso Preço Justo.

Teleconferência de resultados: Os principais assuntos discutidos foram os seguintes:

  • Siderurgia

– Correção de preços (média de 10%) está sendo implantada, o que deve se refletir nos resultados do 2T19;

– As vendas no 2T19 terão um mix com maior participação dos produtos de maior valor agregado, o que deve elevar a rentabilidade da siderurgia;

  • Mineração

– Estoques no máximo, tanto na mina quanto no porto.  Com isso, o volume vendido deve crescer no 2T19;

– A expectativa para a venda de minério no ano foi elevada para 38 milhões de toneladas, sendo 5 a 6 milhões em compras de terceiros;

  • Objetivos para 2019

– A diretoria reiterou o objetivo de atingir um EBITDA no ano próximo de US$ 2 bilhões;

– Dívida líquida/EBITDA de 3,0x: Segundo a empresa, isso pode ser conseguido com o aumento esperado da rentabilidade e a realização de mais duas operações de antecipação de receitas, que podem somar US$ 750 milhões.  Este indicador ao final do 1T19 foi de 4,1x;

  • Nova linha de zincados: Está sendo finalizado o projeto para uma linha com capacidade de 500 mil toneladas/ano de aço zincado, cujo uso preferencial é na indústria automobilística.

 

Clique para acessar:


Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.