Mineração – Relatório Setorial

Minério de ferro: Excelente começo de ano

Uma conjugação positiva de volumes crescentes nas exportações brasileiras e cotações em alta na China, mostram que o panorama para o segmento de minério de ferro das mineradoras nacionais está começando o ano de forma bastante positiva.  Em 2018, Vale e CSN, maiores produtoras nacionais de minério, desfrutaram de preços elevados e puderam aumentar suas exportações, o que contribuiu para bons resultados.  Os números da CSN em 2018, já divulgados, apresentaram crescimento do volume vendido, dos preços e do “prêmio por qualidade”.  Os números da Vale, que serão divulgados no final do mês, devem mostrar o mesmo.  Dessa forma, estamos otimistas para os resultados das mineradoras também em 2019.

  • Bom apesar de tudo:  O terrível desastre com a barragem de rejeitos da Vale em Brumadinho realmente assustou o investidor com o minério de ferro.  Porém, o início do ano tem sido positivo para as mineradoras, com aumentos dos volumes exportados, das cotações e no diferencial de qualidade.  A elevação das vendas ao exterior indica que a Vale não está sofrendo dificuldades em suas vendas;
  • A CSN já mostrou que sua área de mineração teve um excelente desempenho no 4T18.  O volume de minério vendido no trimestre foi de 9,9 milhões de toneladas, com crescimentos de 6,5% sobre o 3T18 e 3,4% na comparação com o 4T17.  Em 2018, a CSN vendeu 6,8% mais que no ano anterior, somando 34,8 milhões de toneladas.  Com melhores vendas e bons preços, o EBITDA da mineração no 4T18 cresceu 2,2% no trimestre e 295,7% em relação ao mesmo período de 2017.  A margem EBITDA da mineração no trimestre atingiu 45,3%, que é um excelente patamar.  Os bons resultados e a expectativa da redução na dívida da empresa, tem feito CSNA3 disparar.  No ano, esta ação já subiu 66,7%, superando nosso Preço Justo, que vamos rever em breve, levando em conta as melhores perspectivas para este ano, tanto no segmento de mineração quanto de aço;
  • Em relatório recente da Vale, avaliamos as perdas decorrentes do acidente de Brumadinho. Mesmo estimando o dobro do custo do acidente em Mariana, vemos potencial de alta em VALE3.  Porém, no curto prazo as ações da Vale devem sofrer com a exposição negativa na mídia ainda decorrente do acidente.  Nosso Preço Justo para VALE3 é de R$ 56,00 por ação, indicando potencial de alta em 15%.  A Vale vai divulgar seus resultados do 4T18 no dia 27 de março, após o pregão;
  • Exportações em alta: Segundo dados da Secex/MDIC, em fevereiro/2019 o volume de minério de ferro exportado pelas mineradoras brasileiras cresceu 21,6%, comparado ao mesmo mês de 2018.  A exportação média em fevereiro ficou 4,0% abaixo do mês anterior.  No primeiro bimestre do ano, o volume exportado aumentou 14,5% em relação ao mesmo período de 2018.

Clique para acessar:

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.