Difícil negociação comercial entre Estados Unidos e China

As principais notícias do mercado estão aqui, para você começar o dia bem informado.

MERCADO


Bolsa
O sentimento de que a desaceleração na economia global pode estar se iniciando e a difícil negociação comercial entre Estados Unidos e China, ditaram mais uma vez o rumo do mercado financeiro ontem. O discurso do presidente Jair Bolsonaro em Davos não chegou a influenciar o mercado que encerrou o dia em queda de 0,94% aos 95.103 pontos, com giro financeiro de R$ 13,8 bilhões.  As bolsas internacionais que tiveram desempenho negativo, seguem pesadas na zona do euro nesta manhã, sob o mesmo peso político entre as duas grandes economias.  A agenda econômica traz o IPCA-15 com alta de 0,30% no M/M e 3,77% no A/A. Do lado externo, poucos indicadores para hoje.  Na sequência do Fórum em Davos, o presidente Bolsonaro e Paulo Guedes seguirão expondo ideias para o País atrair as atenções de investidores. Na Ásia os mercados também fecharam em queda nesta quarta-feira. Do lado doméstico, a expectativa é novamente de um mercado influenciado pelo noticiário internacional, com os investidores estrangeiros ainda acompanhando o desfecho de questões que afetam o comércio global.

Câmbio
A moeda americana registrou a sexta alta consecutiva (1,19%), fechando cotada a R$ 3,8054 no mercado à vista. A percepção de que os problemas no mercado internacional devem continuar incomodando o desempenho das principais economias, aliado a questões políticas na Europa, ditaram o rumo do dólar nos últimos pregões. O dólar para fevereiro fechou em alta de 1,70%, a R$ 3,8195, na máxima do dia.

Juros
No mercado de juros a reação aos problemas recentes não teve reflexo importante em razão do momento mais tranquilo para a economia doméstica. No fechamento, a taxa de juros mais curta (jan/20) marcou 6,50%, na taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de 6,54% no dia anterior. Na ponta mais longa, a taxa do DI para jan/25 projetou 8,96%, na máxima do dia, contra 8,92% na véspera.

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


EZtec (EZTC3)
Vendas líquidas acumulam R$ 605 milhões em 2018 com recuperação no 4º trimestre

A companhia mostrou recuperação nos seus números operacionais no 4T18, após um período de poucos lançamentos e vendas baixas.  O desempenho do 4T18 é um bom sinal de que a recuperação gradual do setor poderá acontecer já neste ano.

Guidance: Para 2019 a meta da empresa é lançar entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão de VGV a serem lançados, desconsiderando torres corporativas.

A ação EZTC3 encerrou ontem cotada a R$ 28,30, com queda de 1,3% no dia e alta de 5,1% em janeiro. Em 2018 a ação valorizou 18,6%.


Cosan (CSAN3)
Raízen Energia aprova emissão 2ª emissão de debentures no total de R$ 900 milhões

Ontem (23) foi aprovado pelo conselho de administração da Raízen Energia a 2ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas séries, da espécie quirografária, com garantia fidejussória adicional na forma de fiança da Raízen Combustíveis.

  • Valor total da emissão: R$ 900 milhões;
  • Quantidade emitida: Serão emitidas até 900.000 debêntures no âmbito da 1ª e da 2ª série, as quais serão alocadas nas respectivas séries conforme demanda da securitizadora;
  • Vencimentos da 1º série: Até 6 anos e 1 mês contados da data de emissão;
  • Vencimentos da 2º série: Até 7 anos e 1 mês;
  • Remuneração da 1ª série: Calculada de forma exponencial e cumulativa, correspondentes a determinado porcentual da variação acumulada da Taxa DI, equivalente a até 99,00% da Taxa DI;
  • Remuneração da 2ª emissão: Incidirão juros remuneratórios correspondentes a um porcentual da taxa interna de retorno do Tesouro IPCA com juros anuais, com vencimento em 2026, divulgada pela ANBIMA, acrescida exponencialmente de remuneração máxima de +0,10%.

Ontem a ação CSAN3 encerrou cotada a R$ 47,87 acumulando valorização de 22,1% neste ano. O valor de mercado atual da companhia é de R$ 16,0 bilhões e suas ações estão sendo negociadas a 1,81x o valor patrimonial.


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.