Após alta de mais de 4% acumulada em 2019, B3 cai 0,15%

As principais notícias do mercado estão aqui, para você começar o dia bem informado.

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa encerrou a segunda-feira em queda de 0,15% aos 91.699 pontos, com giro financeiro de R$ 14,8 bilhões. Após uma alta de mais de 4% acumulada nos primeiros dias de 2019, a B3 passou por realização, mesmo com as bolsas internacionais em alta e as ações da Petrobras puxadas pela notícia de que os recursos da sessão onerosa poderão reforçar o caixa da empresa. O mercado já estava fechado, quando a Secretaria Especial da Fazenda disse que não procede a informação de que o governo pagará US$ 14 bilhões à Petrobras. Do lado externo, a percepção de que as negociações entre China e EUA para o impasse comercial sejam positivas, ajudou as bolsas internacionais. O movimento desta terça-feira segue positivo nas bolsas da zona do euro, no fechamento da Ásia e nos futuros de NY. O bom humor dos mercados lá fora poderá refletir do lado doméstico. Hoje a agenda econômica traz a inflação de dez/18 pelo IGP-DI com queda de 0,45 no M/M e alta de 7,10% no A/A. O indicador de produção industrial de novembro teve crescimento 0,1% no M/M e queda de 0,9% no A/A. Saem também os dados de vendas de veículos ainda nesta manhã

Câmbio
Após cinco sessões de quedas consecutivas, a moeda americana voltou a subir, encerrando a segunda-feira com alta de 0,45% a R$ 3,7348, na contramão de outras moedas de países emergentes. No mercado futuro, o dólar para fevereiro fechou cotado em R$ 3,7415, em alta de 0,54%.

Juros
As taxas de juros dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) oscilaram em alta durante praticamente toda a segunda-feira. A mudança na direção do dólar e o noticiário fraco influenciaram o mercado. No fechamento, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 projetava taxa de 6,59%, ante 6,52% do ajuste de sexta-feira. A taxa do DI de jan/25 subiu de 8,93% para 9,00%.

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


Azul (AZUL4)
Crescimento significativos nos indicadores operacionais de 2018
A companhia divulgou os dados operacionais de 2018 com crescimento nos principais indicadores. Destaque para o crescimento expressivo no mercado internacional onde a Azul vem conseguindo expandir suas linhas.

Os indicadores de oferta e demanda mostraram crescimento expressivo nos mercados doméstico e internacional.

Ontem a ação AZUL4 encerrou cotada a R$ 35,30 com queda de 1,9% nestes primeiros dias de 2019. Em 2018 a ação teve alta de 33,8%.


Gol (GOLL4)
Divulgação das expectativas de crescimento nas principais contas de resultado do 4T18

  • Margem operacional: Estimativa de permanecer entre 19,5% – 20,0%, aumento de aproximadamente 6 p.p. em relação ao resultado do 4T17 de 13,3%;
  • Fluxo de caixa operacional: estimado entre R$ 450-500 milhões;
  • Receita unitária de passageiro (PRASK), crescimento de 6,0%-6,5%;
  • Para o trimestre findo em dezembro, a GOL espera um aumento da receita unitária (RASK) de 5,5%-6,0%;
  • A GOL reduziu seu nível de alavancagem financeira, apresentado pelo indicador de Dívida Líquida³/EBITDA UDM, para aproximadamente 2,3x no 4T18;
  • A liquidez total no final do trimestre está estimada em R$ 2,9 bilhões, em linha quando comparado aos R$ 2,9 bilhões do final do trimestre anterior.

A ação GOLL4 encerrou cotada a R$ 23,9 com queda de 4,8% nestes primeiros dias de 2019. Em 2018 a ação subiu 71,9%.


ENGIE Brasil Energia S/A (EGIE3)
Umburanas 21 recebeu autorização da Aneel para iniciar suas operações comerciais
A Central Eólica Umburanas 21 recebeu autorização da Aneel para iniciar suas operações comerciais a partir de 4 de janeiro de 2019. Com uma capacidade instalada de 22,5 MW, Umburanas 21 faz parte do Complexo Eólico Umburanas – Fase I, formado por um conjunto de empreendimentos de geração eólica, com capacidade instalada total de 360 MW.

  • Na segunda-feira (7/jan) as EGIE3 fecharam cotadas a R$ 35,30/ação após valorização de 6,9% este ano e de 39,7% em doze meses. O preço justo de R$ 39,00/ação aponta para um potencial de alta de 10,5%.
  • Segundo comunicado “o início da operação comercial do Complexo Eólico Umburanas Fase I, cerca de apenas um ano após o início de sua construção, materializa a captura das sinergias oriundas da implantação conjunta com a do Complexo Eólico Campo Largo Fase I e demonstra a capacidade de execução da companhia”.

Itaú Unibanco (ITUB4)
Letras Financeiras Subordinadas Perpétuas

O Itaú Unibanco comunicou ontem (7/jan) que emitirá letras financeiras subordinadas perpétuas, em negociações privadas com investidores profissionais, elegíveis a compor o seu Patrimônio de Referência.

  • Ao preço de R$ 37,05/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 363,2 bilhões, suas ações registram alta de 4,4% este ano e de 31,6% em doze meses. Seguimos com recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 39,33/ação.
  • Posteriormente o banco divulgará as características das operações, o valor total captado, e a solicitação de enquadramento pelo Banco Central do Brasil.

Cesp (CESP6)
Consórcio que adquiriu o controle da Cesp comprou 14,6 milhões de ações remanescentes da Oferta aos Empregados

Conforme previsto no Edital de desestatização, após a venda da empresa, em 19/out/18, o consórcio vencedor destinaria 16.375.710 ações ordinárias para aquisição pelos empregados, e eventuais sobras de ações ON no âmbito da Oferta aos Empregados deveriam ser obrigatoriamente adquiridas pelo vencedor do Leilão.

  • Ontem (7/jan) a VTRM, direta e indiretamente por meio da SF Ninety-Two, adquiriu as 14.569.804 ações ON remanescentes. A SF NinetyTwo adquiriu 7.284.901 ações ON pelo montante total de R$ 105,05 milhões; e a VTRM adquiriu 7.284.903 ações ON de emissão da companhia, pelo montante total de R$ 105,05 milhões.
  • Cotadas a R$ 22,00/ação (valor de mercado de R$ 7,2 bilhões) as CESP6 registram alta de 0,9% este ano e de 69,6% em doze meses.

Banco Inter (BIDI4)
Prévia Operacional do 4T18

O Banco Inter divulgou hoje (8/jan) a Prévia Operacional do 4T18 com os principais destaques. Ao final de dezembro o banco contava com 1,452 milhão de correntistas, 3,8 vezes o fechamento de 2017 (38% superior ao 3T18), sendo que somente no 4T18 foram abertas 414 mil contas, um recorde trimestral.

  • Desse total, mais de 95 mil clientes estavam habilitados a operar em todos os produtos da Plataforma Aberta Inter (PAI) – uma plataforma de investimentos completa, com contratação 100% digital.
  • No 4T18 o banco lançou quatro produtos: a Plataforma Aberta Inter (PAI), o Consórcio Imobiliário, o Seguro Proteção Financeira para Consignado e a Letra Imobiliária Garantida (LIG).
  • Em dezembro o banco realizou a primeira emissão de Letra Imobiliária Garantida (LIG), de R$ 12 milhões, “um novo produto de investimento, que servirá como funding para operações de crédito imobiliário, o carro-chefe do banco”.
  • Foi ultrapassada a marca de 115 mil investidores, crescimento de 238%, reforçando a captação do banco e contribuindo para a pulverização e redução do custo de funding. Em adição foi atingida a marca de 32 mil investidores em poupança em apenas 4 meses.

Petrobras (PETR4)
Governo pode pagar US$ 14 bilhões na revisão da Cessão Onerosa

Durante o pregão de ontem, o jornal Valor divulgou que o novo governo teria recebido estudos em que a União deveria pagar à Petrobras US$ 14 bilhões pela revisão do contrato da Cessão Onerosa.  Ainda segundo o jornal, existe ainda a possibilidade da empresa receber mais US$ 10 bilhões por ressarcimento de investimentos realizados.

  • Se confirmada, esta notícia seria extremamente positiva para a Petrobras e já impactou a ação durante o pregão de ontem, quando chegou a subir 4,8%, fechando com alta de 1,6%;
  • No entanto, no final da tarde, a agência Reuters citou um comunicado do Ministério da Economia negando este valor, dizendo que a matéria continua sendo negociada, sem ainda uma decisão.

Petrobras Distribuidora (BRDT4)
Venda da CDGN

Na noite de ontem, a Petrobras Distribuidora comunicou que iniciou a primeira etapa para a venda de sua participação de 49% do capital do CDGN Logística.
• A CDGN, fundada em 2002, atua na prestação de serviços de tratamento, compressão, liquefação, transporte, descompressão, regaseificação e comercialização de gás natural, metano, gás carbônico (CO2) e biogás, comprimido ou liquefeito e transporte;
• A venda de participações da Petrobras, incluindo controladas como a BR Distribuidora, é sempre uma notícia positiva.


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.