15% de alta no ano em 2018

As principais notícias do mercado estão aqui, para você começar o dia bem informado.

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa encerrou 2018 com alta de 15,03% aos 87.877 pontos. No último pregão, a bolsa valorizou 2,84% movimentando R$ 14,4 bilhões. A B3 se destacou entre as principais bolsas mundiais, com o otimismo em relação ao governo Bolsonaro. A semana curta abre com notícia de evidentes sinais de desaceleração na economia chinesa, o que já levou as bolsas asiáticas para baixo. Na zona do euro o movimento é também de queda. Os futuros americanos também indicam queda nesta manhã. Do lado doméstico, há um otimismo em relação a mudanças estruturais no país, o que pode favorecer a B3, sem deixar de considerar a influência do ambiente negativo no exterior.

Câmbio
O dólar à vista fechou o último pregão de 2018 em queda de 0,36% cotado a R$ 3,8755, acumulando alta de 0,43% no mês e de 16,89% no ano. O real registrou em 2018 o terceiro pior desempenho ante o dólar entre os principais países emergentes, atrás apenas da Argentina e da Turquia.

Juros
O mercado de juros futuros encerrou a sexta-feira em queda, reflexo do otimismo em relação ao novo governo. No fim da sessão regular, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou em 6,55%, de 6,571% na quinta-feira e para jan/25 a taxa recuou de 9,132% para 9,10%.

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


Natura (NATU3)
Aprovação de JCP de R$ 0,2587/ação, com retorno de 0,57%. “Ex” em 07/01
Em 28/12, o conselho de administração da Natura aprovou o pagamento de Juros sobre Capital Próprio (JCP) no valor bruto de R$ 0,2587 por ação, equivalente a R$ 111,449 milhões.

  • Acionistas com direito até 04/01 (sexta-feira). “Ex” direito em 07/01;
  • Data para pagamento: 26 de fevereiro.

Na sexta-feira (28/12) a ação NATU3 encerrou cotada a R$ 45,00. Com base nesta cotação, o JCP representa um retorno de 0,57% para os acionistas.


Eletrobras (ELET3, ELET6)
Cia adere a acordo de leniência da Odebrecht na Lava Jato

A Eletrobras assinou em 31/dez/18 o termo de adesão ao Acordo de Leniência, firmado entre o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e a Odebrecht S.A. com a interveniência da Advocacia Geral da União (AGU), para fins de ressarcimento, em relação a empreendimentos dos quais participa, direta ou indiretamente, por meio de suas controladas.

  • A Eletrobras será ressarcida em R$ 161,88 milhões, em 21 parcelas anuais corrigidas pela Selic, a partir de outubro de 2019.
  • Em comunicado a companhia reitera que “continuará adotando as medidas necessárias para ressarcimento dos danos causados às empresas Eletrobras, em razão dos atos ilícitos dos quais foi vítima”.

Equatorial Energia (EQTL3)
Dois (2) comunicados importantes:

Conclusão da aquisição da Intesa. A Equatorial e a Eletrobras efetivaram dia 28/12/18 o fechamento da operação pela qual a companhia adquiriu 49% do capital da Intesa pelo valor aproximado de R$ 280 milhões de reais, já corrigido até 27 de dezembro de 2018, passando a deter 100% do capital social total da companhia.

Aquisição da Ceal. No dia 28/dez/218, em leilão realizado na B3, a companhia sagrou-se vencedora da outorga de concessão de serviço público de distribuição de energia elétrica associada à transferência do controle acionário da distribuidora de energia elétrica Companhia Energética de Alagoas S.A. (CEAL).

  • Cotadas a R$ 74,56/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 14,8 bilhões, seus papéis registraram alta de 15,6% em 2018.
  • A título de preço de aquisição, a companhia pagou o montante de R$ 45,5 mil por aproximadamente 89,94% do capital social total e votante da CEAL.
  • A Equatorial ofertou proposta de Índice Combinado de Deságio na Flexibilização Tarifária igual a 0 (zero), o que significa que não haverá renúncia à flexibilização tarifária de PMSO, às perdas não técnicas e à cobertura tarifária da dívida junto à Reserva Global de Reversão (RGR), tomada durante o período de designação;
  • A Equatorial se comprometeu ainda a aportar o valor de R$ 545,77 milhões na CEAL, a título de aumento de capital, conforme termos do Edital do Leilão.

Santander Brasil (SANB11)
Declaração e pagamento de Dividendos e JCP

O Conselho de Administração do Santander (Brasil) S.A. aprovou a distribuição de: (i) Dividendos Intercalares no montante de R$ 1,92 bilhão (R$ 0,51438084858/Unit), com base no balanço de 30 de novembro de 2018; e de (ii) Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no montante bruto de R$ 2,88 bilhões (0,77157127287/Unit).

  • Serão consideradas as posições de ações no dia 07 de janeiro de 2019. Dessa forma, a partir de 08 de janeiro de 2019, as ações do banco serão negociadas “ex-proventos”.
  • O pagamento será realizado a parir do dia 26 de fevereiro de 2019. O retorno líquido com base na cotação de R$ 42,70/Unit é de 2,74%.

Boletim Focus
Mercado mantém expectativas de inflação, crescimento econômico e taxa de câmbio inalteradas

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus no último Boletim Focus do BC, destaque para a manutenção das estimativas para o IPCA de 2018, com as atualizações dos últimos 5 dias registrando ligeiro arrefecimento. Para o PIB, a mediana das estimativas se mostrou estável, mesmo comportamento observado para a Taxa de Câmbio,. Por fim, a Meta da Taxa Selic para o final de 2019 registrou arrefecimento, com destaque para o comportamento benigno da inflação, atribuído pelo Copom em sua última reunião do ano.

Com isso, para este ano, as expectativas para o IPCA ficaram em 3,69%, o PIB em 1,30%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,85 e para 2019 a Meta Selic em 7,13% a.a.

A mediana do agregado para a produção industrial registrou ligeiro recuo, sugerindo crescimento de 1,89 ante 1,91%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Destaques do Boletim Focus publicado na segunda-feira, para 2018:

  • IPCA: 3,69%;
  • IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 3,68%;
  • PIB: 1,30%
  • Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,85;
  • Meta Taxa Selic (2019): 7,13% a.a.

Petrobras
Fim do subsídio ao diesel e aumento do preço

A Petrobras informou na última sexta-feira que com o fim do programa de subsídio ao diesel em 31 de dezembro, elevaria o preço deste produto na refinaria em 2,5% para R$ 1,8545 por litro.

  • Este preço entrou em vigor ontem (1/janeiro), sendo 12,4% menor que no dia 31 de maio do ano passado, quando foi instituído o programa de subsídio, dentro das medidas para encerrar a greve dos caminhoneiros;
  • As variações nos preços do diesel são fundamentais para os resultados da Petrobras, dado que este produto representou 41,2% do volume de derivados vendidos no mercado interno entre janeiro e setembro de 2018.

Petrobras Distribuidora
Recebimento de valores

A Petrobras (BR) Distribuidora informou que recebeu R$ 322,7 milhões das Centrais Elétricas de Rondônia (CERON), no dia 28 de dezembro de 2018, quitando antecipadamente toda a sua dívida.

  • Estes valores são referentes aos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs), que foram assinados com a Eletrobras e suas controladas distribuidoras de energia;
  • Até o momento a BR Distribuidora recebeu quase R$ 1,5 bilhão dos ICDs celebrados.

Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.