Boletim Diário – 02 de Agosto 2018

MERCADO

Bolsa
O Ibovespa iniciou o mês de agosto com leve alta de 0,10% fechando aos 79.301 pontos, com giro financeiro de R$ 9,9 bilhões. A decisão sobre os juros americanos na reunião do Fed não teve influência sobre o mercado e a manutenção da taxa Selic em 6,50% ao ano já era esperada pelo mercado. Hoje a agenda econômica traz o IPC-Fipe mensal com alta de 0,23% e o IBC-Br (produção industrial) com alta de 13,10% M/M e de 3,5 no A/A. Os dados do exterior têm como destaque, indicadores do mercado de trabalho e pedidos de fábricas nos EUA. As bolsas internacionais mostram queda no fechamento da Ásia e caem também na Europa com a volta da ameaça de Donald Trump em elevar tarifas a 25% para produtos chineses. A China ameaça retaliar os Estados Unidos. Esta discussão poderá pesar também do lado doméstico que tem ainda a influência da safra de resultados do 2T18.

Câmbio
No mercado à vista, o dólar fechou em leve alta de 0,09%, a R$ 3,7589. A decisão na reunião de política monetária do Federal Reserve não trouxe novidades, sinalizando que a elevação dos juros nos EUA seguirá de forma gradual.

Juros
Os juros no mercado futuro fecharam o dia com queda no curto e médio prazo e mostraram leve alta no prazo mais longo. A manutenção da taxa Selic em 6,50% ao ano já era esperada, bem como a decisão do Federal Reserve para os juros americanos. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de jan/19 fechou em 6,620% de 6,622% no dia anterior e para jan/25 a taxa subiu de 10,98% para 11,03%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Totvs (TOTS3)
Lucro líquido de R$ 31,4 milhões e aprovação de dividendos e Juros sobre o capital

  • Crescimento na receita líquida e queda no lucro líquido;
  • Redução de 49,6% no endividamento líquido em 12 meses, somando R$ 211,7 milhões em junho/18
  • Aprovação de um dividendo de R$ 0,11 por ação e um JCP de R$ 0,09 por ação, totalizando R$ 0,20.

Gol (GOLL4)
Prejuízo de R$ 1,2 bilhão no 2T18 com variação cambial negativa de R$ 1,0 bilhão no período

  • Crescimento de 9,0% na receita líquida e forte aumento nas despesas financeiras
  • Dívida líquida soma R$ 12,1 bilhões ante R$ 11,0 bilhões em junho de 2017. Excluindo os bônus perpétuos a dívida liquida é de R$ 5,4 bilhões.  A relação Dívida Liq/EBITAR é de 2,9x (excluindo os bônus).
  • No 2T18 a Companhia apurou prejuízo líquido de R$ 1,3 bilhão depois da participação minoritária, frente ao prejuízo líquido de R$ 477,7 milhões durante o 2T17. O resultado do 2T18 foi impactado pela variação cambial negativa citada acima.

Duratex (DTEX3)
Bons resultados no 2T18, mesmo com impacto da greve dos caminhoneiros

A ação DTEX3 encerrou ontem cotada a R$ 10,21 acumulando valorização de 11,0% em 2018. O valor de mercado atual da companhia é de R$ 7,0 bilhões e a ação está sendo negociada a 1,41x o valor patrimonial.

A Duratex reportou ontem seus resultados referentes ao 2T18 e mesmo impactados pela paralização dos caminhoneiros, se mostraram positivos, dado o crescimento de 27,4% da receita líquida, em função do maior volume expedido de painéis, em função da variação cambial. Além disso, o EBITDA ajustado avançou 23,5% e o lucro líquido foi 11,0% maior em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado dos seis primeiros meses do ano o lucro líquido somou R$ 58,3 milhões, frente ao lucro de R$ 15,5 milhões no 1S17.


Ultrapar (UGPA3)
Greve dos caminhoneiros prejudica os resultados do 2T18

Os resultados consolidados da Ultrapar no 2T18 apresentaram crescimento de receita, mas expressiva queda na rentabilidade operacional, comparado ao mesmo período do ano passado.

  • A redução de margem no 2T18 foi decorrente, principalmente, das perdas relativas à greve dos caminhoneiros, cujo impacto no EBITDA consolidado foi de R$ 213 milhões, em sua maior parte na Ipiranga (88% do total);
  • A Ultrapar obteve um lucro no 2T18 de R$ 241 milhões (R$ 0,43 por ação), que foi 1,7% maior que no mesmo trimestre do ano passado e 230,2% superior ao 1T18;
  • A empresa vai pagar dividendos no valor R$ 0,56 por ação.  Terão direito a este provento os detentores de UGPA3 no dia 9 de agosto, com o pagamento sendo realizado a partir de 20/agosto.

Via Varejo (VVAR11)
Convocada para 03/09 a assembleia para votar migração para no Novo Mercado

Ontem o Conselho de Administração da Via Varejo autorizou hoje a convocação de Assembleia Geral Extraordinária e Assembleia Geral Especial de acionistas de ações preferenciais para deliberar acerca da migração da empresa ao Novo Mercado da B3.

A proposta é a conversão de ações preferenciais em ordinárias, na proporção de 1 para 1.  Ontem a ação VVAR11 encerrou cotada a R$ 22,00.


Forte incremento nas exportações de minério

As exportações brasileiras de minério de ferro em julho de 2018 foram de 36,0 milhões de toneladas, quantidade 15,0% maior que em igual mês do ano passado.

  • A receita das vendas ao exterior em julho somou US$ 1,8 bilhão, valor 54,0% acima do atingido no mesmo mês de 2018, em função do forte aumento no volume exportado e também pela elevação da cotação do minério;
  • Estes dados são positivos para as grandes exportadoras brasileiras de minério de ferro (Vale e CSN), indicando que elas podem apresentar boas vendas no 3T18.

Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.