Em 2019, o Ibovespa já acumula valorização de 27,66%

MERCADO


Bolsa

Ontem o Ibovespa engatou uma alta firme já na primeira parte do pregão com um maior volume de negócios, volume financeiro de R$ 21,6 bilhões ao final e valorização de 1,11% no fechamento, chegando aos 112.200 pontos. Alguns fatores como as notícias do acordo comercial entre EUA e China, a melhora da avaliação do Brasil pela Standard & Poor´s e a possibilidade de mais um corte na Selic, foram suficientes para sustentar a alta na Bolsa. Em 2019, o Ibovespa já acumula valorização de 27,66%. Na agenda de hoje no Brasil a divulgação do IBC-Br de outubro em 0,17% M/M e 2,13% A/A, indicador antecedente do PIB. Nos EUA destaque para as vendas no varejo em novembro, o índice de preço das importações em novembro e os estoques das empresas em outubro. A tendência permanece positiva norteada por fatores internos e no cenário global, o acordo comercial EUA/China e no Reino Unido, a vitória dos conservadores, que deve dar a Boris Johnson o apoio para o Brexit.

Câmbio

A moeda americana voltou a recuar ontem ainda refletindo o cenário favorável para a economia brasileira com a divulgação dos dados mais recentes. No fechamento o dólar marcou R$ 4,09 e queda de 0,7% ante R$ 4,12 no dia anterior.

Juros

Os juros voltaram a cair ontem na esteira dos mesmos fatores que motivaram a bolsa e a queda no câmbio. O DI para jan/20 fechou a 4,40% ante 4,42% no ajuste anterior e para jan/27 a taxa reduziu de 6,70% para 6,68%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4)
Venda de ações do BNDES

A empresa informou hoje, que recebeu correspondência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na qual solicita sua cooperação para a venda de até a totalidade de ações ordinárias de emissão da Petrobras de sua titularidade, por meio de uma oferta pública de distribuição secundária.
•O BNDES detém 734.202.699 ações ordinárias da Petrobras, equivalente a 10% do total de ações ordinárias emitidas pela empresa;
•A possibilidade de uma venda tão expressiva de ações pode comprometer a valorização de PETR3 no curto prazo. Porém, após a operação, haverá o benefício do aumento da liquidez deste tipo de ação.


Suzano (SUZB3)

Plano de investimentos de R$ 4,4 bilhões para 2020

A Suzano atualizou sua estimativa de CAPEX para o exercício social de 2019, divulgadas anteriormente, reduzindo a previsão total do ano de R$ 5,9 bilhões para R$ 5,7 bilhões. Ao mesmo tempo, o Conselho de Administração da companhia, aprovou a estimativa de CAPEX para o exercício de 2020 no valor total de R$ 4,4 bilhões, que serão aplicados em manutenção e expansão de seus negócios. Deste montante, R$ 3,6 bilhões deverão ser aplicados em manutenção; R$ 300 milhões nos projetos de expansão e modernização; e R$ 400 milhões deverão ser investidos em aquisição e/ou formação de terras e florestas. Os projetos em andamento nos portos em São Paulo e Maranhão movimentarão aproximadamente R$ 100 milhões.


Lojas Renner (LREN3)
Inauguração da primeira loja na Argentina, em Córdoba

A Lojas Renner chega à Argentina a partir de ontem (12/12) com a inauguração da primeira das duas unidades na cidade de Córdoba. Na próxima semana, a marca chega à capital argentina, Buenos Aires, também em dois novos endereços. De acordo com a empresa, serão gerados 250 empregos diretos no país.
O investimento médio por loja, de acordo com a empresa, foi de US$ 4 milhões, o equivalente a aproximadamente R$ 16,3 milhões. A companhia mostra otimismo em relação ao mercado argentino mesmo com crise econômica no país.


Via Varejo S.A. (VVAR3)
Atualização acerca de investigação independente

Em 13.11.2019 a Via Varejo divulgou Fato Relevante informando ao mercado acerca da condução de uma investigação independente em decorrência do recebimento de denúncias anônimas referentes a supostas irregularidades contábeis. Desde então, o Comitê de Investigação da companhia tem continuado a conduzir diligentemente a Investigação, juntamente com os consultores independentes contratados para tal fim.
Acreditamos que a atualização destas informações pode influenciar diretamente o comportamento das ações da companhia, que ontem registraram queda de 3,1% para R$ 10,00/ação (valor de mercado de R$ 13,0 bilhões) e ainda acumulam alta de 127,8% em 2019.
Ontem (12/dez) o Comitê de Investigação reportou ao Conselho de Administração e aos Diretores da companhia o resultado da 2ª fase da Investigação, indicando que foram encontrados: (i) indícios de fraude contábil caracterizada pela manipulação da provisão trabalhista da companhia e pelo diferimento indevido na baixa de ativos e contabilização de passivos; e (ii) falhas de controles internos que poderiam resultar em erros materiais em determinadas contas contábeis da companhia.


B3 (B3SA3)
Ex JCP em 02/jan/20

Foi aprovada a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) no valor total de R$ 389,0 milhões, equivalentes ao valor bruto de R$ 0,19021081/ação. O pagamento será realizado em 13 de janeiro de 2020, com base na posição acionária de 30 de dezembro de 2019, sendo as ações negociadas na condição ex JCP a partir do dia 02 de janeiro de 2020. Com base na cotação de R$ 46,60/ação o retorno líquido é de 0,35%.
Projeções para 2019 são reafirmadas e anuncio das expectativas para 2020
Para 2019: Despesas Ajustadas entre R$ 1,06 e R$ 1,11 bilhão; Depreciação/amortização entre R$ 1,0 e R$ 1,05 bilhão; Despesas atreladas ao faturamento entre R$ 245 e R$ 265 milhões; e investimentos entre R$ 250 e R$ 280 milhões.
Para 2020: Despesas Ajustadas entre R$ 1,125 e R$ 1,175 bilhão; Depreciação/amortização entre R$ 1,03 e R$ 1,08 bilhão; Despesas atreladas ao faturamento entre R$ 105 e R$ 125 milhões; e investimentos entre R$ 300 e R$ 330 milhões.


CSN (CSNA3)
Reunião com analistas reafirma posição otimista para 2020

A empresa promoveu na manhã de ontem uma reunião com analistas e investidores, quando foi reafirmada sua visão otimista para os resultados de 2020.
• A CSN acredita que vai elevar suas vendas de aço e minério de ferro no próximo ano. Além disso, a CSN espera obter ganhos de margens, advindos dos aumentos nos preços do aço e a manutenção das cotações em patamar elevado do minério, combinado com a redução de custos nos dois segmentos. A diretoria da CSN também insistiu em seu objetivo de redução da dívida, através da melhor geração de caixa e da venda de ativos;
• A CSN tem uma coleção de promessas não cumpridas. Porém, as condições econômicas esperadas para o Brasil, somado aos aumentos já divulgados para o aço e as melhores condições de produção dadas pela reforma do Alto-Forno 3.


Randon (RAPT4)
Receita líquida em novembro cresceu 14,7%

Nesta manhã, a empresa informou que sua receita líquida em novembro foi de R$ 438,2 milhões, valor 14,7% maior que no mesmo mês do ano passado. Comparado a outubro, houve uma redução de 10,5%.
• Entre janeiro e novembro, a receita somou R$ 4,7 bilhões, 22,7% maior que em igual período de 2018;
• Estes números indicam que a Randon pode apresentar também um bom resultado no 4T19.


Localiza (RENT3)
Pagamento de JCP e bonificação

O Conselho de Administração da empresa, reunido ontem, deliberou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor total de R$ 71,8 milhões e a bonificação de 5% em ações.
• O JCP com valor bruto por ação de R$ 0,099742367, será pago no dia 14 de fevereiro/2020, com base nas posições dos acionistas de 17/dezembro/2019. A partir de 18/dezembro, RENT3 será negociada “ex-juros sobre o capital”;
• A bonificação em ações à razão de 5%, ou uma nova ação para cada lote de vinte, vai levar em conta as posições dos acionistas em 20 de dezembro de 2019. A partir de 23 de dezembro, RENT3 será negociada “ex-bonificação”. As ações bonificadas serão creditadas na posição dos acionistas em 27 de dezembro.


Neoenergia (NEOE3)
Conselho aprova JCP de R$ 0,1793/ação; Ex juros em 07/jan/20

O Conselho de Administração da companhia aprovou o pagamento de Juros sobre Capital Próprio (JCP) no montante de R$ 217,7 milhões, equivalente a R$ 0,1793 por ação. Os proventos serão pagos de acordo com a posição acionária do dia 06 de janeiro de 2020, e a partir do dia 07 de janeiro, as ações passam a ser negociadas ex-juros. O crédito aos acionistas será feito até o dia 30 de junho de 2020. Com base na cotação de ontem (12/dez) de R$ 23,00/ação o retorno líquido é de 0,66%.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.