Aliviando a perda acumulada até a semana anterior Ibovespa fecha Agosto com baixa de 0,67%

MERCADO


Bolsa

O Ibovespa foi puxado na reta final do mês, aliviando a perda acumulada até a semana anterior. Mesmo assim o mês ainda foi negativo (0,67%). No último pregão do mês a alta foi de 0,61% aos 101.135 pontos. O giro financeiro foi de R$ 20,7 bilhões. O mês de setembro começa com uma agenda econômica fraca, com destaque apenas para o Boletim Focus e o IPC-S da FGV com alta de 0,17% e a balança comercial de agosto será divulgada no meio da tarde. Sem notícias importantes, as bolsas internacionais operam em alta na zona do euro e com fechamento negativo na Ásia.

Câmbio

Após duas sessões de alta o dólar recuou 0,60% no fechamento do mês, encerrando cotado a R$ 4,1455 ante R$ 4,1707 na quinta-feira. No mês a moeda americana acumulou valorização de 8,76%, cotada a R$ 3,8115 no fechamento de julho.

Juros

Mais um de queda para os juros futuros com a divulgação de indicadores positivos para a economia. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou na mínima de 5,415%, de 5,460% na quinta-feira. O DI para jan/25 fechou com taxa de 7,11%, ante 7,221%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4)
Dois comunicados importantes

Na última sexta-feira, após o pregão, a empresa fez dois comunicados, um acerca da extensão do prazo para participação no processo de venda dos ativos de refino, com o segundo versando sobre a suspensão da oferta de debêntures.

· No primeiro comunicado, a Petrobras informou que estendeu para 16 de setembro, o prazo de notificação para participar no processo de desinvestimento das refinarias;

· Posteriormente, a Petrobras informou que suspendeu a oferta pública de debêntures que estava realizando, pelo prazo de 30 dias, por determinação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM);

· Esta notícia é negativa para a Petrobras, mas acreditamos que seu efeito é muito limitado na ação.


Petrobras Distribuidora (BRDT3)
Recebimento da Eletrobras

A empresa informou na última sexta-feira, que recebeu a 16ª parcela dos Instrumentos de Confissão de Dívida (ICDs) com a Eletrobras, no valor de R$ 125,9 milhões.  A Petrobras (BR) Distribuidora já recebeu R$ 2,7 bilhões referentes a estas dívidas.

  • Os ICDs foram assinados em abril/2018, entre a BR Distribuidora e a Eletrobras, em conjunto com várias de suas controladas, para o pagamento de dívidas com valor atualizado de R$ 4,6 bilhões;
  • Estes recebimentos são muito positivos, pois além de elevar o caixa da empresa, têm impacto direto no resultado, por se tratar de dívidas já provisionadas.

Banco do Brasil (BBAS3)
Pagamento de JCP referente ao 3T19 e transferência de ações para o BNDES

O Banco do Brasil (“BB”) comunica que o Conselho Diretor, em reunião de 27/08/2019, aprovou o valor de R$ 649,3 milhões a título de remuneração aos acionistas sob a forma de Juros sobre o Capital Próprio (JCP), relativos ao terceiro trimestre de 2019, no valor de R$ 0,23295547249 por ação. Os JCP serão pagos em 30/09/2019 e terão como base a posição acionária de 11/09/2019, sendo as transferências de ações a partir de 12/09/2019 efetuadas “ex” JCP. O retorno líquido estimado é de 0,4%.

  • Transferência de ações do BB, detidas pela União, para o BNDES. Em 28.08.2019, o BB transferiu 20.785.200 ações ordinárias de emissão do banco, pertencentes à União, para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. Esta transferência reflete a intenção da União de alienar a participação que excede ao controle acionário do BB. Ao preço de R$ 45,08/ação o montante alcança R$ 937 milhões, equivalente a 0,73% do capital do BB e a 2 dias de negociação na B3.
  • Seguimos com recomendação de COMPRA para BBAS3 e preço justo de R$ 62,00/ação, equivalente a um potencial de alta de 34,1% em relação a cotação de R$ 46,24/ação.

Taesa (TAEE11)
Aprovada a aquisição de 11,6% da Brasnorte por R$ 18,0 milhões

  • Os acionistas da Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) aprovaram na sexta-feira (30/agosto) a aquisição de participação de 11,624% no capital social da Brasnorte Transmissora de Energia por R$ 17,65 milhões. Esta operação havia sido anunciada pela Taesa no dia 14 de agosto. Com os ajustes, o pagamento feito a Bipar Energia, Telecomunicação e Indústria Metalúrgica S.A. (“Bipar”), que detinha as ações, foi de R$ 18,02 milhões.
  • Após a conclusão dessa operação, a Taesa, que antes detinha a participação acionária de 88,376% na Brasnorte, passou a deter 100% do total das ações. Suas units (TAEE11) fecharam cotadas na sexta-feira (30/agosto) a R$ 28,10 (valor de mercado de R$ 9,7 bilhões) com alta de 24,3% este ano. Nesse preço os múltiplos para 2019 são: P/L de 11,7x e VE/EBITDA de 12,6x.

Itaú Unibanco (ITUB4)
BC e Cade aprovaram parceria estratégica com a Edenred

  • Itaú Unibanco informou hoje (2/setembro) que obteve as aprovações do Banco Central do Brasil e do Cade para a conclusão da parceria estratégica com a Edenred no mercado de benefícios aos trabalhadores regidos principalmente pelo PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador. Em adição, aconteceu a subscrição de ações representativas de 11% do capital da Ticket Serviços S.A. pelo Itaú Unibanco S.A. e a liquidação financeira dessa operação, em 30 de agosto de 2019.
  • A Edenred é a empresa controladora da Ticket Serviços S.A. no Brasil e esta parceria havia sido anunciada em 5 de setembro de 2018.
  • Seguimos com recomendação de COMPRA para ITUB4 e preço justo de R$ 43,00/ação, que traz um potencial de alta de 26,7% em relação à cotação de R$ 33,94/ação (valor de mercado de R$ 332,8 bilhões). Nesse preço a banco está sendo negociado a 2,6x o seu valor patrimonial e com P/L de 11,7x para 2019.

Trisul (TRIS3)
Aprovação de oferta primária de 30 milhões de ações que pode movimentar até R$ 455 milhões

O conselho de administração da Trisul aprovou na sexta-feira a realização de uma oferta pública primária de ações ordinárias da companhia, com esforços restritos. Serão oferecidos 30 milhões de ações, com a possibilidade de uma emissão adicional de 35%, ou seja, mais 10,5 milhões de papéis. Baseado no fechamento da ação nesta sexta-feira, a R$ 11,25, a operação pode movimentar até R$ 455 milhões.

Na sexta-feira a ação TRIS3 encerrou cotada a R$ 11,35 acumulando valorização de 182,3% no ano. O valor de mercado da empresa é de R$ 1,64 bilhão


Boletim Focus
Mercado ajusta para baixo as estimativas de inflação e para cima, PIB e câmbio

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus desta segunda-feira, dia 2 de setembro, destaque para as novas indicações baixistas para a inflação, tanto no IPCA quanto no IGP-M. As estimativas para o PIB foram revistas para cima, e refletem a divulgação do PIB do 2T19 em 0,40% acima do esperado. O câmbio foi elevado à luz da alta do dólar no curto prazo e do comportamento dos bancos centrais.

  • As estimativas para o IPCA de 2019, registraram nova redução marginal (4ª consecutiva), convergindo com as atualizações dos últimos 5 dias, que também registraram recuo, demonstrando assim o comportamento benigno da inflação corrente, a qual segue comportada e ancorada, possibilitando ao BC a utilização de uma política monetária mais acomodatícia, assim como já tem sinalizado.
  • Quanto ao PIB, a mediana das estimativas registrou alta para 2019, com o indicador passando de 0,80% na leitura anterior para 0,87% nesta semana e mantendo-se estável em 2,10% para 2020. Em nossa visão o mercado fez este ajuste para cima após a divulgação do PIB do 2T19 (em 0,40%) acima do esperado.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.