Piora nas relações comerciais entre China e Estados Unidos

MERCADO


Bolsa

Os mercados foram novamente afetados pela piora nas relações comerciais entre China e Estados Unidos na expectativa de outros assuntos a serem discutidos no encontro do G7 no final de semana. O Ibovespa cedeu 2,34% fechando aos 97.667 pontos, com giro financeiro de R$ 18,6 bilhões. Donald Trump disse que, a partir de 1º de outubro elevará tarifas sobre importações chinesas. A China também vem impondo retaliações a produtos americanos, acirrando uma disputa que tem efeito cascata sobre outras economias, como a brasileira. As bolsas internacionais mostram queda no fechamento da Ásia e alta na zona do euro, com um alivio em relação ao tema “guerra comercial”, mas que não mostra sinais de avanço. A agenda econômica hoje traz, além do Boletim Focus, o saldo de investimentos estrangeiros direto no Brasil em julho. Nos EUA, saem dados de atividade na economia. Caminhando para o fechamento do mês, o mercado segue sem bons argumentos para engatar uma nova alta no curto prazo.

Câmbio

A moeda americana teve mais um dia de alta forte, puxada pela insegurança gerada pela disputa comercial entre as duas maiores economias. No fechamento, o dólar bateu R$ 4,1238 ante R$ 4,0717 na quinta-feira (+1,27%). Na sexta-feira (16/08) a cotação estava em R$ 4.0059.

Juros

O comportamento do mercado de juros não foi diferente, com as taxas marcando alta no fechamento da sexta-feira. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 encerrou a sessão regular em 5,44%, de 5,378% na quinta-feira e para jan/25 a taxa encerrou o dia em 6,94%, de 6,881%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Sul América S.A. (SULA11)
Venda da operação de automóveis e ramos elementares para a Allianz Seguros por R$ 3,0 bilhões

A companhia celebrou dia 22 de agosto de 2019, contrato para a venda de sua operação de automóveis e ramos elementares para a Allianz Seguros S.A. por R$ 3 bilhões, com base em um patrimônio líquido de R$ 700 milhões, na recém-formada companhia a ser estruturada especificamente para o propósito da operação, sujeito a mecanismos de ajustes de preço comuns em transações similares.

Vemos uma operação que agrega valor a companhia. A transação foi realizada a um múltiplo P/VPA de 4,3x acima de 2,8x da Sulamérica (base consolidado). Imaginando um lucro líquido de R$ 150 milhões para a operação de auto e ramos elementares em 2019, o múltiplo P/L pago foi de 20x acima de 18x de SULA11.

Cotadas a R$ 48,60/Unit equivalente a um valor de mercado de R$ 19,2 bilhões, suas Units registram alta de 73,6% este ano. Nesse patamar de preço o P/L para 2019 é de 18,2x.


Itaúsa (ITSA4)
Petrobras recebe propostas vinculantes para venda da Liquigás

No âmbito do processo competitivo de desinvestimento da totalidade da participação acionária da Petrobras S.A. na Liquigás Distribuidora S.A., o grupo formado pela Itaúsa, Copagaz e Nacional Gás Butano apresentou a melhor oferta vinculante para aquisição, e foi então, convidado a participar da fase de negociação dos contratos.

Do ponto de vista da Itaúsa a operação está em linha com a estratégia da empresa de diversificação de portfólio das companhias investidas e consequente redução do peso do setor financeiro, através de sua participação na controlada Itaú Unibanco.

Este ano a ação ITSA4 registra alta de 7,4% para uma cotação de R$ 11,88/ação, equivalente a um valor de mercado de R$ 99,9 bilhões. Nesse preço a companhia está sendo negociada com P/L de 9,1x para 2019 e a 1,9x o seu valor patrimonial. Temos recomendação de COMPRA com preço justo de R$ 16,00/ação, que traz um potencial de alta de 34,7%.


Eletrobras (ELET3, ELET6)
Concluída a transferência de 49% do capital de ativos eólicos para a Ventus Holding

A companhia concluiu na sexta-feira (23/agosto) a transferência para a Ventus Holding de Energia Eólica Ltda., atual razão social da J. Malucelli Gerenciadora de Projetos e Análise de Riscos Ltda., da totalidade das ações detidas nas SPEs: Brasventos Miassaba 3 Geradora de Energia S.A., Brasventos Eolo Geradora de Energia S.A. e Rei dos Ventos 3 Geradora de Energia S.A., correspondentes ao capital social total de 49,0% destas.

A Eletrobras recebeu o valor atualizado de R$ 178,3 milhões pela venda. A operação foi aprovada pelo Cade e representa uma das iniciativas vinculadas ao Plano Diretor de Negócios e Gestão (“PDNG 2019/2023”) da companhia.

As ELET3 cotadas a R$ 45,20/ação registram alta de 91,3% este ano. As ELET6 ao preço de R$ 46,16/ação apresentam valorização de 70,6% em 2019. Este desempenho se compara a valorização de 11,1% do Ibovespa e da alta de 34,3% do IEE no mesmo período.


Boletim Focus
Mercado ajusta para baixo as estimativas de PIB e inflação

Destaques do Boletim Focus publicado na segunda-feira, para 2019:
• IPCA: 3,65%;
• IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 3,61%;
• PIB: 0,80%
• Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,80;
• Meta Taxa Selic: 5,00% a.a.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.