Quanto custa passar o carnaval em Salvador?

O carnaval de 2019 já passou – e quem não planejou com antecedência teve que se contentar com a folia não muito longe de casa. Curtir o carnaval nos destinos mais badalados exige uma certa preparação. Aproveitar o feriado em Salvador, por exemplo, é o sonho de muita gente. Só que custa caro. Já que neste ano não deu mais tempo de economizar o suficiente, que tal aproveitar a empolgação para começar a pensar em 2020?

É possível montar roteiros em Salvador de vários preços. Tudo depende das suas escolhas. Para ajudá-lo a estudar as possibilidades, Como Investir montou um pequeno roteiro com as principais despesas dessa viagem, que são as passagens, a hospedagem e os ingressos para participar das festas mais legais da cidade. Os orçamentos foram feitos para três perfis de viajantes: os econômicos, os moderados e os entusiastas.

Perfil econômico

Para conseguir fazer uma viagem econômica, o primeiro passo é ficar atento. Para começar, atenção às promoções das empresas aéreas. Pesquisando muito e comprando com bastante antecedência, é possível conseguir passagens para Salvador por cerca de R$ 800. Para esse perfil, o tipo de acomodação mais indicado é em hostels ou em casas que ofereçam quartos compartilhados. No geral, para baratear, será preciso dividir o espaço com mais gente. Dessa forma, encontram-se pacotes de quatro dias de hospedagem por valores em torno de R$ 500. Para as atrações, encontram-se festas bacanas a partir de R$ 200, com bandas e artistas animados. É o caso do bloco Meu e Seu, com Xandy, do Harmonia do Samba, que custa R$ 210, e do Bloco Timbalada, que sai por R$ 220.

Resultado: O custo total do carnaval em Salvador para o perfil econômico é de R$ 1.700. Começando a poupar agora, tendo 12 meses pela frente para guardar dinheiro, dá para fazer a viagem por um custo aproximado de R$ 142 por mês.

Perfil moderado

Quem estiver disposto a abrir um pouquinho mais a carteira, pode ficar mais tranquilo – mas não muito. Ainda será preciso se antecipar na compra das passagens, mas se não for possível encontrá-las em promoção, você provavelmente conseguirá comprar os tíquetes por cerca de R$ 1.200. A hospedagem em hotéis de classificação mediana varia bastante de acordo com a região da cidade. Mas existem opções em quartos duplos que saem por cerca de R$ 1.000 por pessoa para quatro diárias.  As festas com artistas um pouco mais conhecidos custam um pouco mais: cerca de R$ 600 para cada dia de folia. É o caso do bloco Nana Banana, com o cantor Léo Santana – o abadá sai por R$ 600. O do bloco Largadinho, de Claudia Leitte, por R$ 700. Considerando duas participações, a diversão embute cerca de R$ 1.200 no orçamento.

Resultado: O custo total do carnaval em Salvador para o perfil moderado é de R$ 3.400. Começando a poupar agora, tendo 12 meses pela frente para guardar dinheiro, dá para fazer a viagem por um custo aproximado de R$ 283 por mês.

Perfil entusiasta

Se você não quer se preocupar em ficar olhando os sites das companhias aéreas todos os dias, prepare-se para gastar um pouco mais. As passagens para Salvador fora de promoção e compradas mais em cima da hora saem por cerca de R$ 1.800. A hospedagem em pousadas e hotéis localizados nos bairros mais bacanas da região central ou nas praias custa por volta de R$ 1.700 por pessoa. E as festas com os artistas mais populares – como Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Gusttavo Lima ou Wesley Safadão – saem a partir de R$ 800, podendo chegar facilmente a R$ 1.200. Então, prepare pelo menos R$ 2.000 para curtir a folia por dois dias.

Resultado: O custo total do carnaval em Salvador para o perfil entusiasta é de R$ 5.500. Começando a poupar agora, tendo 12 meses pela frente para guardar dinheiro, dá para fazer a viagem por um custo aproximado de R$ 458 por mês.

* Simulações feitas no site Google Flights, considerando os preços médios de passagens aéreas para Salvador.

** Pesquisa no site booking.

*** Site Quero Abadá


Texto original publicado pela ANBIMA no https://comoinvestir.anbima.com.br/acompanhe/compreensao-do-mercado/principais-indicadores-de-investimento/