Ferbasa- Relatório de Análise

Perspectivas interessantes mesmo com redução no lucro

Atualizamos nossas projeções da Ferbasa e elevamos o Preço Justo de FESA4 para R$ 28,00, vindo de R$ 27,00.  Em 2018, a empresa obteve um bom resultado, mas os números do último trimestre do ano foram fracos, com aumento de custos e despesas, que levaram a uma expressiva queda de rentabilidade.  Esperamos que já no 1T19 esta situação comece a ser revertida, mas o lucro líquido de 2019 deve ser menor que no ano anterior, que foi beneficiado por fatores não recorrentes.  Estimamos ainda que os preços do Ferro Cromo Alto Carbono (principal produto da empresa), voltem a subir já a partir do 2T19.  Vale ressaltar que a forte queda de FESA4 desde a divulgação dos resultados do 4T18 (16,2%), permite uma boa oportunidade de compra da ação.

 

Boa pagadora de proventos:  A Ferbasa paga proventos trimestralmente.  Em 2018, a empresa distribuiu juros sobre o capital próprio totalizando R$ 96,7 milhões (31,3% do lucro anual) equivalente a um valor bruto de R$ 1,172397 por ação.  Este valor permitiu um retorno bruto de 5,6%, considerando a cotação média de FESA4 durante o ano.  Estimamos que em 2019 a Ferbasa vá ampliar o percentual de distribuição para 40% do lucro líquido, equivalente a R$ 1,00 por ação, o que permite um retorno de 4,5% para os acionistas, tendo em vista a cotação de FESA4 no último pregão;

Evolução dos preços:  As cotações do Ferro Cromo Alto Carbono (FeCrAc), que são definidas trimestralmente, têm apresentado quedas desde o 3T18.  Para o restante do ano, os preços do FeCrAc ainda devem enfrentar o ambiente desafiador.  As projeções do Metal Bulletin, citadas em apresentação recente da Ferbasa, indicam alta no 2T19, mas pequena baixa no segundo semestre.  No entanto, um forte aumento do custo de energia elétrica na África do Sul, maior produtor mundial de ferro cromo, pode dar suporte ou até ensejar uma alta dos preços, contrariando as projeções;

Investimentos: A Ferbasa está investindo, principalmente, no aumento da produção de minério de cromo e na redução de custos, com geração de produtos de melhor qualidade, em ferro silício;

Situação financeira: A empresa sempre apresentou uma excelente situação financeira, com um grande caixa líquido.  Em 2018, com a compra das centrais eólicas (BW Guirapá), e o desembolso de R$ 321 milhões, mais a assunção do endividamento da adquirida (BNDES), a empresa passou a apresentar dívida líquida.  A Ferbasa fechou o ano ainda com uma boa posição de caixa (R$ 371 milhões – queda de 31,3% em doze meses), mesmo após a aquisição das eólicas.  Em dezembro/2018, a dívida líquida era de R$ 208 milhões, contra um caixa líquido de R$ 474 milhões ao final do ano anterior.

Clique acessar:


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.