casal de namorados

Dica: Planejamento financeiro a dois não é só para os casados

Dinheiro é um dos motivos mais comuns de brigas de casais e até mesmo divórcios. Afinal de contas, apenas morando junto, dividindo contas e fazendo planos para o futuro, é possível entender mais sobre como a outra pessoa lida com finanças e a partir daí, encarar as incompatibilidades, certo? Errado!

Por mais que alguns desafios só apareçam quando se juntam as escovas de dentes, muita coisa pode ser antecipada durante um namoro. Em outras palavras, planejamento financeiro não é só para os casados.

Converse sobre dinheiro

Anote aí uma regra é básica: você e seu parceiro(a) precisam conversar sobre dinheiro. Assim, fica mais fácil de se prepararem para imprevistos, por exemplo. Esse diálogo deve começar o quanto antes na relação.

Chame a outra pessoa para um papo saudável sobre grana. Mais do que dividir gastos com lazer, por exemplo, cinema, restaurantes e teatro, é importante saber como cada um enxerga a relação com o dinheiro e quais sonhos podem ser compartilhados.

Planeje uma viagem e outros sonhos juntos

 Grandes planos financeiros, como comprar uma casa ou até mesmo um carro, ocorrem geralmente em relações nas quais as pessoas já estão casadas ou, ao menos, morando juntas.

Mas espera aí: os namorados podem fazer planos de curto ou médio prazo. Que tal sentar e conversar sobre a viagem de férias ou um período sabático? Sonhos compartilhados podem ser planejados a dois. Entenda quais são esses objetivos que ambos querem realizar e coloque as metas no papel.

Por exemplo, ao planejar uma viagem, o ideal é que todos os detalhes sejam combinados pelo casal. Qual será o destino? Onde se hospedar? Como será o transporte? Qual o roteiro de lazer durante a viagem? Tudo isso pode (e deve) ser conversado por você e seu companheiro(a).

Entenda a sua relação com o dinheiro

Para entender como o seu parceiro lida com dinheiro, uma tarefa bem importante é olhar para si mesmo. Aí vão perguntas importantes para você refletir e, claro, compartilhar com o companheiro(a):

  • Quando sobra uma grana na conta, o que você faz: guarda um pouco para emergências ou gasta tudo na primeira oportunidade?
  • E quando falta dinheiro: entra em desespero, convive bem ou corre atrás de mais dinheiro para cobrir as despesas?

Busque alguém que o complemente

Em início de namoro, é comum procurarmos a “compatibilidade” em outra pessoa. Mas quanto o assunto é dinheiro, a história de que os opostos se atraem pode ser bem verdadeira.

Por isso, busque alguém que o complemente, não uma pessoa que pense exatamente igual a você. De nada adianta ter um namoro em que você e seu namorado(a) só pensem em guardar dinheiro. Assim, nenhum dos dois vai aproveitar a vida. Também não combinam dois gastões juntos, pois vocês podem se enrolar rapidamente.

Texto original publicado pela ANBIMA no link: https://comoinvestir.anbima.com.br/noticia/dia-dos-namorados-planejamento-a-dois-nao-e-so-para-casados/