Ibovespa fecha perto da estabilidade, com queda de 0,02% em dia de cautela de investidores

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa encerrou o dia praticamente estável – queda de 0,02% aos 117.499 pontosO giro financeiro foi de R$ 25,0 bilhões (R$ 22,3 bilhões no à vista). O volume mais baixo mostra que os investidores seguem cautelosos diante da ausência de boas perspectivas de curto prazo.   Na mês a bolsa sobe 0,74% e no ano mostra queda de 1,28%. Hoje as bolsas internacionais operam com predomínio de queda leve. A agenda econômica traz em destaque o volume de reservas internacionais da China em março, indicadores de preços na Europa (fevereiro) e no brasil saem o IGP-DI de março, a balança comercial e fevereiro, e dados de produção e vendas de veículos da Anfavea em março. O petróleo voltou a cair ontem com o mercado acompanhando as previsões de demanda e de crescimento da economia global. No cenário doméstico, a expectativa de melhora no ritmo de vacinação da população, mas que ainda levará tempo para amenizar os riscos. Com poucas informações corporativas o comportamento do mercado deverá seguir girando em torno da política das contas do governo. O mercado aguarda a divulgação da ata da reunião de política monetária do Federal Reserve, que deverá dar indicações sobre a inflação dos Estados Unidos.

Câmbio
A moeda americana voltou a ceder ontem com o otimismo de retomada da economia americana e melhora nas projeções do FMI para a economia mundial em 2021. No fechamento o dólar marcou R$ 5,5923 de R$ 5,6663 no dia anterior, queda de 1,31%.

Juros
A insegurança em relação às contas do governo para este ano, vem pressionando os juros futuros que ontem voltaram a subir. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/22 passou de 4,616% para 4,645% e para jan/27 subiu de 8,784% para 8,85%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Light (LIGT3)
Liquidação de repactuação do risco hidrológico (GSF)

A Light Energia S.A. controlada da Light S.A. liquidou ontem (06/04) o saldo em aberto na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (“CCEE”), referente à repactuação do risco hidrológico (GSF), mediante o pagamento no valor de R$ 1,3 bilhão.

  • A Light Energia atenderá às demais exigências para a efetivação da repactuação do risco hidrológico, incluindo, mas não se limitando, à desistência de ação judicial, tão logo os valores calculados e divulgados pela CCEE sejam homologados pela ANEEL.
  • Assim, dentre outras medidas, as usinas Fontes Nova, Nilo Peçanha, Pereira Passos, Santa Branca e Ilha dos Pombos terão o término de suas concessões postergado, em média, em 24 meses.
  • Como parte do processo de repactuação do risco hidrológico, conforme divulgado nas demonstrações financeiras da Light e da Light Energia de 31.12.2020, já foi reconhecido um ativo intangível no valor de R$ 433,8 milhões.
  • A companhia destaca ainda que, após a efetivação do pagamento, a Light continua com uma posição robusta de caixa consolidado, totalizando atualmente R$ 2,7 bilhões.

Bradesco S.A. (BBDC4)
Banco afirma que continua em conversas com demais acionistas sobre eventual operação envolvendo a Elo

Atendendo ao pedido de esclarecimentos feito pela CVM, de notícia veiculada na mídia sob o título: “Elo comprará própria marca por R$ 400 milhões para IPO”, o Bradesco informou ontem (06/04) através de Comunicado ao Mercado, “que continua em conversas com os demais acionistas a respeito de eventual operação envolvendo a Elo Serviços S.A. (Elo Serviços), não havendo, até o momento, qualquer decisão concreta ou deliberação em qualquer órgão societário”.

  • O assunto como um todo, incluindo eventual transferência de titularidade da marca “Bandeira Elo” para a Elo Serviços, depende de discussões e estudos que ainda estão sendo desenvolvidos.
  • De qualquer modo, eventual recebimento de recursos pela venda da marca “Elo” caberia à Elopar, na qualidade de detentora da referida marca. Ainda que o Bradesco receba proporção desses recursos, o valor correspondente não seria relevante para o Banco.

Seguimos com recomendação de COMPRA para BBDC4 e Preço Justo de R$ 32,00/ação, que traz um potencial de alta de 25,0% em relação à cotação de R$ 25,60/ação (valor de mercado de R$ 227,1 bilhões) no fechamento de ontem (06/abril).


Santos Brasil (STBP3)
Divulgação de meta de crescimento em 2021

A Santos Brasil Participações anunciou ontem (06/04) as estimativas para 2021, projetando Ebitda entre R$ 400 milhões e R$ 450 milhões. A nova previsão representa um crescimento entre 89% e 112% em relação ao ano anterior. Em 2020, o Ebitda somou R$ 211,9 milhões.

A empresa também concluiu as negociações para um novo acordo com Maersk. O atual havia expirado no último dia 31. Com vigência para todas as suas subsidiárias e afiliadas até 31 de março de 2023, os termos e condições comerciais e operacionais acertados estabelecem novos preços de serviços. Destaque para o bom desempenho no 4T20 em relação ao 4T19, com alta na receita, EBITDA e lucro líquido. O resultado líquido do 4T20 somou R$ 14,3 milhões (+38,8%) e no ano o resultado foi negativo em R$ 13,8%, com reflexo da pandemia.

A ação STBP3 fechou ontem cotada a R$ 6,77 com alta de 29,0% no ano.


Enauta (ENAT3)
Queda na produção do 1T21

A empresa informou ontem após o pregão, que sua produção de petróleo e gás durante o 1T21 teve expressiva queda no volume total, principalmente em função dos problemas operacionais no campo de Atlanta.

  • No 1T21, a produção total da Enauta em seus dois campos somou 1,05 milhão de barris equivalentes de petróleo (boe) ou 11,7 mil boe ao dia.  Este volume foi 18,0% menor que no trimestre anterior e 49,0% abaixo do 1T20;
  • Estes números são indicações negativas para o resultado da Enauta no 1T21, que será divulgado no dia 12 de maio após o pregão.

Ecorodovias (ECOR3)
Forte evolução do tráfego

Após o pregão de ontem, a empresa divulgou seus dados de tráfego para as dez concessões rodoviárias que administra, com uma forte alta nos números, basicamente devido à fraca base de comparação no ano passado.  Nesta época em 2020, a quarentena havia reduzido fortemente a movimentação de veículos em todo o país.

  • Entre os dias 29 de março e 4/abril deste ano, em relação ao mesmo período de 2020, o tráfego comparável (sem a Ecovias do Cerrado) foi 25,1% maior nas rodovias administradas pela Ecorodovias.  Na semana passada, este percentual de crescimento foi bem maior (39,3%);
  • No acumulado de 2021, até o dia 4 de abril, o tráfego comparável aumentou 2,5% em relação ao ano anterior, número melhor que na semana precedente (+1,1%).

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.