Ibovespa sobe 0,56% puxado pelas ações de commodities com dólar em alta

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa abriu a semana do lado positivo, encerrando a segunda-feira com alta de 0,56% a 115.419 pontos e giro financeiro de R$ 25,9 bilhões (R$ 23,4 bilhões à vista). O índice foi puxado pelas ações de empresas favorecidas pela alta do dólar que mais uma vez deu uma esticada. Para um mês carregado de problemas, o desempenho do Ibovespa é considerando bom, com alta de 4,89% até ontem.  Uma boa notícia foi a liberação do supercargueiro encalhado no Canal de Suez, mas com grandes prejuízos causados. A agenda econômica desta terça-feira traz dados pouco relevantes do exterior e o dia deverá refletir as mudanças nos ministérios, a política interna e investidores já se preparando para o mês de abril que abrirá com os mesmos problemas a reboque.

Câmbio
A moeda americana saiu de R$ 5,4910 no dia 19/03 (sexta-feira) para R$ 5,7829 ontem (29/03), cm alta de 5,32% neste período. Ontem, a alta foi de 0,46% vindo de R$ 5,7565. Parte desta puxada reflete incertezas em relação à política e decisões necessárias de curto prazo, que seguem sem definição.

Juros
O mercado de juros futuros encerrou o dia com alta nas taxas do contrato de DI para jan/22 em 4,765% de 4,736% na sexta-feira. O DI para jan/27 foi de 8,694% para 8,83%. Destaque para os juros dos Treasuries que encerraram o dia em alta e o retorno da T-note de 10 anos voltou a operar acima de 1,7%, enquanto investidores avaliam sinais da trajetória inflacionária.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Neogrid (NGRD3)
Lucro líquido de R$ 3,78 milhões no 4T20, crescimento de 12,2% sobre o 4T19.  No ano, o resultado foi de R$ 12,4 milhões, (+ 42,8% sobre 2019).

Destaques do 4T20 e no ano:

  • A receita líquida somou de R$ 58,1 milhões (+11,7% sobre o 4T19), e R$212,6 milhões em 2020 (+2,6% comparado a 2019).  Elevado percentual de recorrência da receita> 94,9% (+3,3 p.p. vs. 2019)
  • EBITDA: R$ 16,0 milhões no 4T20 (2,9% abaixo do 4T19), e R$ 50,7 milhões em 2020 (+12,8% em relação a 2019), acompanhado de margem EBITDA de 23,8% (+2,1 p.p.).
  • Lucro líquido: R$ 3,8 milhões no 4T20 (+12,2% vs. 4T19), e R$ 12,4 milhões em 2020 (+42,8% vs. 2019), com margem líquida de 5,8% (+1,6 p.p.).
  • Caixa e aplicações: Posição de R$ 365,6 milhões, com recursos do IPO e conversão operacional de caixa de 1,1x do EBITDA.
  • Evento Subsequente: Aquisição da Smarket marca o início da execução da estratégia de M&A pós IPO.

Eternit (ETER3)
Oferta vinculante para aquisição da Confibra por R$ 100 milhões

A Eternit, em Recuperação Judicial, anunciou ontem uma oferta vinculante para aquisição da Confibra, produtora de telhas de fibrocimento de Hortolândia (SP), por R$ 110 milhões.

Segundo a empresa, o valor ofertado, está sujeito a ajustes após a conclusão de due diligence e aprovação dos proprietários.

São Paulo é o maior mercado consumidor do produto no País e a Eternit não possui unidade industrial deste segmento na região.

De acordo com a Eternit, a aquisição representa um aumento de capacidade de cerca de 20% no seu parque industrial de produção de telhas de fibrocimento.

A empresa enxerga também captura de sinergias com o ganho de escala de produção, com destaque para a ocupação plena da unidade de Manaus, que passará a fornecer as fibras de polipropileno para a Confibra, como já faz para a demais unidades da Eternit.

Ontem a ação ETER3 encerrou cotada a R$ 19,46 com valorização de 64,5% no ano.


Sul América (SULA11)
Bonificação de 6,046% em ações e novo CEO

Na AGOE realizada ontem (29/03) foi aprovado o aumento do capital social da companhia, no valor de R$ 1,0 bilhão, mediante capitalização de parte do saldo da Reserva Estatutária, sendo atribuído aos acionistas, a título de bonificação, 72.833.212 novas ações, das quais 36.506.376 ações ordinárias e 36.326.836 ações preferenciais, sem valor nominal.

  • A proporção de ações bonificadas será de 60,4575212 novas ações ordinárias para cada lote de 1.000 ações ordinárias, e 60,4575212 novas ações preferenciais para cada lote de 1.000 ações preferenciais, sendo, quando aplicável, as ações decorrentes da bonificação automaticamente constituídas em units, guardada a proporção de 1 ação ordinária e 2 ações preferenciais por unit.
  • A data base será 29.03.2021 sendo que, a partir de hoje, 30 de março de 2021, as ações passam a ser negociadas na condição “ex” bonificação.
  • A data prevista para o crédito das ações decorrentes da bonificação aos acionistas é 01.04.2021.
  • Dessa forma, o capital social da companhia passa a ser de R$ 4,62 bilhões, dividido em 1.277.533.810 ações, sendo 640.341.527 ações ordinárias e 637.192.283 ações preferenciais, todas nominativas e sem valor nominal.
  • O valor atribuído às ações bonificadas, para fins fiscais, é de R$13,73 por ação.

Eleito novo CEO. Na Reunião do Conselho de Administração (RCA) realizada ontem (29/03) foi eleito como Diretor Presidente e de Relações com os Investidores o Sr. Ricardo Bottas Dourado do s Santos, em substituição ao Sr. Gabriel Portella Fagundes Filho.


IRB-Brasil Resseguros S.A. (IRBR3)
Wilson Toneto assume presidência interina; Antônio Cássio se mantém como presidente do Conselho

O IRB Brasil RE informou ontem (29/03) que o Sr. Antônio Cássio dos Santos cessou a acumulação dos cargos, deixando o cargo de Diretor Presidente da companhia e permanecendo no cargo de Presidente do Conselho de Administração.

O Sr. Wilson Toneto, Vice-Presidente da companhia, acumulará, de forma interina, a Presidência da companhia com as suas atuais funções nas áreas técnicas, atuariais e de operações.

Antônio Cássio, como Chairman, na coordenação do Conselho de Administração da companhia, será responsável pela busca de profissional que dê continuidade, como CEO, ao trabalho realizado, garantindo uma transição balanceada para o desenvolvimento do IRB Brasil RE.


Vale (VALE3)
Oferta secundária de debêntures participativas

Após o pregão de ontem, a empresa informou que recebeu correspondência do BNDES informando sobre a oferta pública de distribuição secundária de debêntures participativas da companhia, que são de titularidade da BNDESPAR e da União Federal.

  • Serão vendidas 142 milhões de debêntures inicialmente, podendo a oferta ser elevada em 50,9% (72,3 milhões de títulos) e atingir 214,3 mil debêntures.  A quantia total que pode ser vendida é equivalente a 55,2% destes títulos em circulação;
  • A Vale confirmou que não vai participar como compradora desta oferta “por não possuir todas as autorizações regulatórias necessárias e por uma prerrogativa de alocação de capital neste momento”;
  • As debêntures participativas pagam royalties proporcionais à produção de minério de ferro e seu preço de mercado é correlacionado com as cotações deste produto e não tem vencimento.  A última remuneração anunciada pela Vale para estas debêntures ocorreu na semana passada (24/março) e somou R$ 1,073 bilhão ou R$ 2,762474802 por debênture.  O pagamento será realizado no dia 1 de abril.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.