Ibovespa sobe 1,26% em semana positiva com melhora no cenário politico

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa caminha para uma semana bastante positiva após quedas anteriores. Ontem a bolsa subiu mais 1,26% (119.725 pontos) com giro financeiro de R$ 35,3 bilhões (R$ 28,9 bilhões no à vista), com destaque para as altas de Vale, CSN e Gerdau. A mudança nas presidências das Câmara e do Senado, trouxeram de volta otimismo em relação a uma retomada da pauta de prioridades do governo.  Em destaque, a definição do Orçamento para 2021, programa de privatizações com a Eletrobras na lista e extensão do auxílio emergencial encaixando dentro do teto de gastos. Hoje as bolsas internacionais operam em alta na Europa e os futuros e NY também sinalização alta, mesmo sentido trilhado pelo petróleo. A agenda econômica desta quinta-feira vem carregada de dados com destaque para a produção e vendas de veículos no Brasil em janeiro, comportamento do varejo na Europa em dez/20 e dados do mercado de trabalho nos EUA em janeiro.

Câmbio
O dia foi de volatilidade no mercado com a moeda americana refletindo em parte do dia a melhora no ambiente político e mais tarde influenciadas pela queda de outras moedas emergentes. No fechamento o dólar subiu de R$ 5,3593 para R$ 5,3780 (+ 0,35%).

Juros
O mercado de juros futuros fechou com as taxas perto da estabilidade, na ponta mais longa, com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/27 passando de 6,89% para 6,88% ontem e para jan/22 a taxa fechou em 3,345% de 3,336% na terça-feira.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Bradesco (BBDC4)

Lucro líquido recorrente de R$ 6,8 bilhões no 4T20, acima do esperado

O Bradesco registrou no 4T20 um lucro líquido recorrente de R$ 6,8 bilhões (ROAE de 20,0%) com crescimento de 35,2% em relação aos R$ 5,0 bilhões do 3T20 (ROAE de 15,2%), explicado pela melhora do resultado operacional por redução de 18,3% da PDD em base expandida; alta de 7,3% das receitas de serviços, impulsionada pela retomada gradual da atividade econômica e o crescimento dos negócios; e a queda nominal de 2,3% das despesas operacionais.

Destaque positivo também para o crescimento de 9,0% da Margem Financeira, em base trimestral, que somou R$ 16,7 bilhões no 4T20 sensibilizada pela alta de 37,9% da Margem Financeira com o Mercado e o crescimento de 3,3% da Margem Financeira de clientes.

O Resultado de seguros caiu 27,1% no 4T20 ante o 3T20 para R$ 2,3 bilhões, explicado principalmente pelo comportamento dos índices econômico-financeiros, que afetaram a atualização das provisões técnicas, além da redução do faturamento e do aumento do índice de sinistralidade. Como ponto positivo, destaque para a melhora do resultado financeiro, com crescimento de 43% no trimestre.

Um bom resultado trimestral, acima do esperado, e que sinaliza tendência de retomada de crescimento do lucro e de retorno. Seguimos com recomendação de COMPRA para BBDC4 e Preço Justo de R$ 28,00/ação.

JCP suplementares. O Conselho de Administração aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio suplementares, no valor total de R$ 184,0 milhões, sendo R$0,019837530 por ação ordinária e R$0,021821283 por ação preferencial. Serão beneficiados os acionistas na data base de 17.2.2021 passando as ações a ser negociadas “ex-direito” aos JCP suplementares a partir de 18.2.2021. O pagamento ocorrerá em 8.3.2021. O retorno líquido para BBDC4 é de 0,07%.

O Conselho de Administração irá submeter ao exame e deliberação dos seus acionistas, em AGE a ser realizada em 10 de março de 2021, o cancelamento de ações em tesouraria e a bonificação de ações.

Cancelamento de ações em tesouraria. O cancelamento das 34.685.801 ações de emissão do banco mantidas em tesouraria, sem redução do valor do capital social, das quais 7.307.259 ordinárias e 27.378.542 preferenciais, adquiridas por meio de programas de recompra;

Bonificação de 10%. A bonificação em ações decorrente do aumento do capital social em R$ 4,0 bilhões, elevando-o de R$ 79,1 bilhões para R$ 83,1 bilhões, mediante a capitalização de parte do saldo da conta “Reservas de Lucros – Reserva Estatutária”, com a emissão de 883.552.687 ações, sendo 442.779.931 ordinárias e 440.772.756 preferenciais.

·        Estas ações serão atribuídas gratuitamente aos acionistas na proporção de 1 nova ação para cada 10 ações da mesma espécie de que forem titulares na data-base, a ser fixada após a homologação do processo pelo Banco Central do Brasil.

·        A Data-Base de Direito à Bonificação será comunicada ao mercado após a aprovação do respectivo processo pelo Banco Central do Brasil. O Custo atribuído às Ações Bonificadas será de R$ 4,527177676 por ação ordinária e preferencial.

Guidance. O Bradesco comunica ao mercado suas projeções para o ano de 2021 com destaque para o crescimento esperado da carteira de crédito expandida (entre 9% e 13%); a forte redução das despesas operacionais (entre -5% e -1%) e a PDD Expandida (entre R$ 14,0 e R$ 17,0 bilhões) com expressiva queda ante R$ 25,7 bilhões em 2020.


Vale (VALE3)
Vendas de minério e metais básicos cresceram no 4T20

A empresa divulgou seu Relatório de Produção e Vendas do 4T20, após o pregão de ontem, apresentando crescimento na produção e nas vendas de minério de ferro e dos metais básicos (cobre e níquel), comparado ao mesmo período de 2019.

· Em minério de ferro, a produção da Vale no 4T20 aumentou 7,9%, sempre comparando ao mesmo trimestre do ano anterior. Este crescimento ocorreu com o melhor desempenho do Sistema Norte (aumento de 4,6%), principalmente no S11D, que teve um incremento de 13,5% em sua produção;

· A Vale vendeu 82,8 milhões de toneladas de minério no 4T20, 6,3% mais que no 4T19. Isso ocorreu pela maior disponibilidade de produção e com a forte demanda chinesa. Somando os volumes de pelotas e minério, a Vale vendeu 91,3 milhões de t. no 4T20, com crescimento de 2,7%, sendo que 70,1% foram destinados à China, contra 65,3% no 4T19. As vendas de minério no 4T20,

permitiram um prêmio médio por qualidade US$ 3,2/t, valor 20,0% menor que no 4T19;

· Estes dados são indicações positivas para o resultado da Vale no 4T20, que será divulgado no dia 11 de fevereiro (quinta-feira da próxima semana) após o pregão;

· Também ontem, a Vale confirmou que terá uma audiência hoje, com órgãos da justiça de Minas Gerais para “os entendimentos finais e possível assinatura do Termo de Reparação”, referente aos danos socioeconômicos e ambientais causados pelo acidente em sua mina de Brumadinho. O fechamento deste acordo será positivo para Vale, reduzindo riscos, mesmo levando a um volume bastante alto de desembolsos. A imprensa indica que o valor deste acordo pode chegar a R$ 37,5 bilhões.


Movida (MOVI3)
Possível integração de negócios com a CS Frotas, empresa focada na locação  para o setor público com 17,3 mil veículos

A Simpar, controladora da Movida, informou que está avaliando a oportunidade de apresentar uma proposta para integrar os negócios da CS Brasil Frotas na Movida.

A CS Frotas atua com foco na locação de veículos automotores leves sem condutor (“GTF Leves”) para clientes do setor público ou sociedades de economia mista. Os contratos de locação firmados com os seus clientes têm duração de 12 a 60 meses e, no fim de 2020, englobavam 17,3 mil veículos, sendo 14,5 mil implantados. A CS Frotas possui bases operacionais em 22 estados com 3.895 oficinas parceiras. No período de 9 meses findo em 30 de setembro de 2020, a CS Frotas apresentou uma Receita Líquida de Locação de R$ 214,1 milhões, 1.595 veículos vendidos, EBITDA de cerca de R$ 151 milhões e ROIC acima de 11%, tendo a maior representatividade (41%) da sua frota alocada no setor de utilidade pública (energia e saneamento), composto por sociedades de economia mista.

Racional Estratégico

A Potencial Operação consolidará na Movida toda a atividade de GTF Leves do grupo SIMPAR. Logo, a Movida
apresentará um crescimento importante na receita líquida da sua operação de GTF Leves (considerando as receitas líquidas de ambas as companhias, a receita de GTF Leves da Movida teria um crescimento da ordem de 57%), e poderá atuar sem restrições sobre o perfil do cliente, posicionando-a melhor para enfrentar os seus concorrentes no Brasil que já atuam dessa forma.

A CS Frotas vem ocupando posição de destaque em seu segmento, sobretudo através das licitações eletrônicas que representaram 91% do total das licitações por ela disputadas. A CS Frotas venceu 55% das licitações em termos de frota disputada em 2020 e renovou 83% de sua

base de contratos, além de contar com 2.909 veículos a serem implantados, com base em licitações ganhas no ano de 2021.
Possíveis sinergias financeiras e operacionais, entre elas:
i. Aumento da escala, poder de barganha e competitividade
ii. Diluição de custos fixos englobando sinergias das oficinas afiliadas, bases operacionais e despesas administrativas
iii. Maior previsibilidade de receita devido ao incremento dos contratos de longo prazo de GTF Leves
iv. Diversificação da base de clientes

v. Incremento da capacidade de investimento da empresa combinada

Movida fechou cotada a R$ 19,86 com uma queda de 3,11% em 2021.

Sabesp (SBSP3)
Renegociação de débitos e suspensão de cortes de fornecimento devido à covid

A Sabesp informou que, em reunião realizada ontem (03/02), a Diretoria Colegiada aprovou suspender cortes e renegociar débitos de clientes comerciais e de serviços dos municípios operados que estejam nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo/Covid-19. O período de vigência será de 03 de fevereiro de 2021 até 31 de março de 2021.

·        Os débitos existentes, incluindo os acordos firmados durante o período da pandemia, serão renegociados sem aplicação de multa e juros, apenas correção monetária conforme política e procedimento da companhia. O prazo para parcelamento será de 12 meses, a partir da repactuação dos saldos em aberto.

·        Não haverá nenhuma ação de negativação por débitos até 31 de março de 2021. Os estabelecimentos que eventualmente tenham sido negativados durante a pandemia terão os efeitos suspensos imediatamente após a repactuação dos débitos com a Sabesp.


Porto Seguro (PSSA3)
Renovação do Programa de Recompra de Ações

O Conselho de Administração em reunião realizada no dia 03 de fevereiro de 2021, aprovou a renovação do programa de recompra de ações de emissão da companhia.

·        A aquisição respeitará o limite de até 5.000.000 de ações, que representa 5,50% do total de ações em circulação.

·        O prazo máximo para a recompra é de 1 (um) ano, com início em 3 de fevereiro de 2021 e término em 02 de fevereiro de 2022.

·        Atualmente existem 90.936.604 ações em circulação e 3.368.936 ações em tesouraria.

·        A decisão quanto à manutenção das ações eventualmente adquiridas em tesouraria, cancelamento, alienação e/ou vinculação ao plano de remuneração em ações, será tomada oportunamente pela Diretoria da companhia.


Se preferir, baixe em PDF:

Ibovespa sobe 1,26% em semana positiva com melhora no cenário politico

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.