Ibovespa registra a quinta queda consecutiva (-0,78%), com muitas incertezas no curto prazo dos lados doméstico e externo

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa marcou a quinta queda consecutiva seguindo refém de um cenário doméstico sem um referencial positivo para servir de apoio e um ambiente externo não muito diferente. No fechamento, o Ibovespa recuou 0,78% a 116.464 pontos, com giro financeiro de R$ 35,3 bilhões e R$ 31.5 bilhões no â vista. Após a divulgação da ata do Copom o mercado já começa a apostar na volta da alta da Selic e a rever para baixo as expectativas de PIB, uma repetição a cada ano. Entre os principais papéis o tombo maior foi da Eletrobras com perda de 9,69% nas ON e de 6,80% nas PNB, refletindo a saída do presidente, Wilson Ferreira Jr. Hoje a agenda econômica traz o IPC-Fipe semanal com alta de 0,92% e ainda nesta manhã o saldo em conta corrente e investimento estrangeiro direto em dez/20. Nos EUA, saem pedidos de bens duráveis, total da dívida federal, etc., mas o foco segue no combate à Covid-19, com o presidente Biden aprovando a compra de 200 milhões de doses da vacina para acelerar a imunização da população. As bolsas internacionais operam em queda na Europa nesta manhã, mesmo caminho traçado pelos futuros de NY. O petróleo mostra alta nas cotações do Brent e WTI, o que pode influenciar a Petrobras. A Cielo abriu a safra de resultados de 2020.

Câmbio
A moeda americana recuou de R$ 5,4672 na segunda-feira para R$ 5,3523 no fechamento de ontem (queda de 2,10%), permanecendo numa faixa relativamente estreita nas últimas dez sessões, reflexo de um quadro sem sinais de alteração no curto prazo.

Juros
O mercado começa a precificar os juros futuros na expectativa de alteração na taxa Selic, para cima, em algum momento à frente. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 subiu de 3,393% no ajuste de sexta-feira para 3,425% e para jan/27 a taxa caiu de 7,508% para 7,30%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Locaweb (LWSA3)
Aprovação de desdobramento das ações na proporção de 1 para 4

A Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Locaweb aprovou, ontem (26/01), o desdobramento das ações ordinárias da companhia na proporção de uma para quatro, sem modificação do valor do capital social, como aprovado no último dia 11 pelo conselho de administração.

  • A posição acionária a ser considerada para fins do desdobramento será a do próximo dia 29.
  • As ações serão negociadas ex-desdobramento a partir do dia 1º de fevereiro.

Ontem a ação LWSA3 fechou cotada a R$ 111.13 com alta de 38,1% somente em janeiro.  A Locaweb iniciou a negociação na B3 no dia 05/02/2020, a R$ 17,25 (sem ajuste para proventos). A valorização acumulada até ontem foi de 545,50%, o melhor desempenho entre as empresas que vieram a mercado em 2020.


Ecorodovias (ECOR3)
Tráfego em recuperação

Na noite de ontem, a empresa divulgou seus dados operacionais mostrando ainda redução no tráfego na maioria das dez concessões rodoviárias administradas pela empresa em 2020. No entanto, este número vem melhorando nas duas últimas semanas.
• Estes dados são uma indicação marginalmente negativa para os resultados da Ecorodovias no 1T21;
• Em 2021, entre os dias 1 e 24 de janeiro, o tráfego comparável acumulado caiu 6,7% em relação ao mesmo período de 2019. Na semana passada este número era negativo em 8,6%.


Enauta (ENAT3)
Retomada da produção no Campo de Atlanta e projeções para o ano

A empresa informou, após pregão de ontem, que um poço do Campo de Atlanta está retornando à produção e os dois outros vão voltar em breve. Além disso, a Enauta informou a produção esperada para este campo em 2021, menor que a anteriormente divulgada.
• A retomada na produção em Atlanta é uma boa notícia para a Enauta, que estava com este campo parado desde novembro do ano passado;
• O volume de produção estimado pela Enauta para este campo em 2021 é de 14 mil de barris ao dia e inferior à estimativa divulgada pela empresa em novembro/2020, que era de 16 mil barris/dia.


Petrobras (PETR4)
Queda de 8,1% nas reservas em 2020

Após o pregão de ontem, a empresa informou os números de suas reservas ao final de 2020 pelo padrão SEC (US Securities and Exchange Commission), mostrando uma queda de 774 milhões de barris no ano, equivalente a 8,1%.
• Esta notícia é negativa para a Petrobras, mas coerente com as vendas de ativos e a redução das premissas (preço do petróleo), que são parâmetros para o cálculo dos valores de reservas;
• O volume de reservas ao final do ano passado ficou em 8.816 milhões de barris, contra um número de 9.590 milhões de barris apresentado em 2019. Sem considerar as vendas de ativos realizadas, a reposição de reservas ficou em 29% da produção de 2020, menor que os 106% do ano anterior.


Cielo (CIEL3)
Lucro líquido soma R$ 298,2 milhões no 4T20 (+34,7% s/ o 4T19)

A Cielo divulgou os resultados do 4T20 e acumulado no ano com os seguintes destaques:

O Lucro Líquido da Cielo totalizou R$298,2 milhões no trimestre, um aumento de 34,7% sobre o mesmo trimestre do ano anterior e de 197,0% quando comparado ao 3T20. A empresa destaca a melhora em todas as unidades de negócio no 4T20: Cielo Brasil (adquirência), Cateno e Outras Controladas.

Cielo Brasil (4T20):

  • Volume financeiro – Aumento de 15,1% sobre o 3T20, somando R$ 190,6 bilhões. Na comparação com o 4T19, a expansão foi de 0,3%, limitada pelos efeitos econômicos da crise gerada pela COVID-19, e pelo foco da Companhia em segmentos mais rentáveis.
  • Receita liquida: crescimento de 8,0% somando R$ 1,31 bilhão.
  • Destaque para a recuperação dos volumes na Cielo e na Cateno, e para o controle dos gastos, com custos e despesas operacionais abaixo do observado no 3T20.

Em dez/20, o endividamento da Cielo somava R$ 8,94 bilhões, uma redução de R$ 301,0 milhões, ou 3,3%, quando comparado com 31/12/2019 e de R$ 250,0 milhões, ou 2,72%, frente a 30/09/2020.

A alavancagem (total de empréstimos e financiamentos líquidos de disponibilidades/ EBITDA consolidado ajustado à aquisição de recebíveis) foi de 1,86x ao final do período contra 1,08x no 3T20 e 1,46x no 4T19.

A ação CIEL3 encerrou ontem cotada a R$ 3,67 acumulando queda de 8,3% após perder 61,3% de valor em 2020.


Se preferir, baixe em PDF:

Ibovespa registra a quinta queda consecutiva (-0,78%), com muitas incertezas no curto prazo dos lados doméstico e externo

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.

Open chat