Ibovespa sobe 1,50% e ultrapassa de 105 mil pontos com volume financeiro elevado

MERCADO


Bolsa
Mesmo com alguma realização de lucros, o Ibovespa sustentou a curva de alta (a sexta consecutiva) ainda na cola dos resultados animadores das pesquisas para a vacina da Pfizer parte de 10 pesquisas em fase adiantada de desenvolvimento e que podem ter seus resultados anunciados até o final do ano. Mesmo com todos os problemas políticos e na economia global, a aprovação e liberação da vacina, passou a ser o foco de atenção para o mundo e os mercados seguem sensíveis a esta expectativa. O Ibovespa fechou em alta de 1,50%, aos 105.067 pontos, o melhor nível de fechamento desde 29 de julho. O giro financeiro segue robusto com investidores apostando num momento melhor para o mercado e enxergando oportunidades na B3. Ontem o volume negociado chegou a R$ 52 bilhões (R$ 43,4 bilhões no à vista). A agenda econômica mostra o IPC-Fipe semanal com alta de 1,16% e ainda nesta manhã, saem as vendas no varejo de setembro. As bolsas sobem no exterior nesta manhã. O petróleo opera com alta firme nesta manhã.

Câmbio
O dólar também subiu ontem, de R$ 5,3813 para R$ 5,4120 (+0,57%). A moeda americana vem recuperando no exterior parte das perdas pós-vitória de Joe Biden e, com isso, se fortalece ante divisas emergentes.

Juros
Após quatro sessões de queda os juros futuros encerraram a terça-feira em alta, em dia de giro fraco. O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/22 fechou com taxa de 3,320%, de 3,30% e para jan/27 a taxa passou de 7,163% para 7,36%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Carrefour Brasil (CRFB3)
Lucro do 3T20 cresce 73,1% somando R$ 757 milhões

O Carrefour registrou um bom resultado no 3T20 somando R$ 757 milhões contra R$ 457 milhões no mesmo período de 2019, aumento de 73,1%. No acumulado de 9M20, o lucro líquido foi de R$ 1,87 bilhão, aumento de 49,6% sobre os 9M19 com margem líquida de 3,9%.

As vendas líquidas tiveram bom desempenho com crescimento de 26,6% totalizando R$ 17,4 bilhões e o EBITDA também registrou boa evolução (+18,6%), somando R$ 1,34 bilhão. O Grupo mostrou bom desempenho no Atacadão e no Carrefour Varejo. Apenas o Banco Carrefour teve resultado fraco.


Banrisul (BRSR6)
Lucro líquido do 3T20 fica em R$ 117,8 milhões, queda de 59,6% sobre o 3T19. No acumulado o resultado foi de R$ 495,1 milhões

No 3T20, o lucro líquido somou R$117,8 milhões, com redução de 59,6% em relação ao lucro líquido do 3T19 e de 1,6% frente ao 2T20.

O desempenho registrado pelo Banrisul nos 9M20 frente aos 9M19, reflete:

  • Redução da margem financeira,
  • Aumento de despesas de provisão para perdas de crédito,
  • Diminuição das receitas de prestação de serviços e de tarifas bancárias,
  • Redução das despesas administrativas,
  • Evolução desfavorável de outras receitas/despesas, e
  • Menor volume de tributos sobre o lucro, refletindo a menor base de cálculo e a alteração na alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL a partir de março de 2020, com reflexos na contribuição diferida e corrente.

Na comparação entre o 3T2020 e o 2T2020, o desempenho reflete, especialmente:

  • A redução da margem financeira,
  • Menor fluxo de despesas de provisão para perdas de crédito,
  • Aumento das receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias,
  • Aumento das despesas administrativas e
  • Desempenho desfavorável de outras receitas/despesas.

Movida (MOVI3)
Cresce receita líquida e número de diárias, mas lucro líquido cai 38% no 3T20

A Movida divulgou seus resultados do 3T20 ontem mostrando  aumento na receita, mas queda na margem bruta. O Lucro bruto apresentou uma queda de 9,6%  em função de uma maior participação de seminovos, que tem margens menores, na composição do lucro bruto total e devido ao impacto do coronavírus especialmente em RAC. As margens EBIT foram impactadas pela maior depreciação no período. O lucro líquido teve uma retração de 38% trimestre contra trimestre e a margem líquida também encolheu 2,7 p.p. Tanto em RAC como em GTF houve expansão no número de diárias, entretanto, o valor da diária ainda não voltou aos patamares normais. Os impactos do COVID ainda se refletivam na rentabilidade da empresa, o RIOC, que veio de 11% no 3T19 para 10,4% no 3T20.

A empresa também abriu dados não auditados de outubro ,com uma receita líquida no segmento de RAC de R$ 108,3 milhões em outubro de 2020. O valor representa um crescimento de 20,4% na comparação com a média registrada no terceiro trimestre deste ano. EM GTF a variação é positiva em 4,7% em igual comparação, R$ 43,6 milhões em outubro de 2020.
Em 2020 a MOVI3 subiu 3,30%, enquanto o Ibovespa teve uma desvalorização no período de 9,15%. A cotação de MOVI3 no último pregão  foi de R$ 19,62, temo recomendação de COMPRA pra ação com preço justo de R$ 23,25.

Braskem (BRKM5)
Um excelente resultado operacional no 3T2

Na noite de ontem, a empresa divulgou seus números do 3T20 com um excelente resultado da operação, decorrente de melhores vendas e spreads em todas as operações, que foi comprometido por uma grande provisão referente ao evento geológico de Maceió, levando a um resultado final negativo no trimestre.

· No 3T20, a Braskem sofreu um prejuízo de R$ 1,4 bilhão (R$ 1,80 por ação), 42,9% menor que a perda do trimestre anterior, mas 59,1% acima do resultado também negativo do 3T19;

· A operação brasileira da Braskem no 3T20, sempre comparando ao mesmo período de 2019, mostrou aumentos das vendas totais de resinas (3,1%), que beneficiado pelos melhores spreads (diferença entre os preços da matéria-prima e do produto final), levou a um aumento de 11,4% na receita, atingindo R$ 11,1 bilhões. A maior diluição de custos fixos e o controle das despesas operacionais levou a um EBITDA no Brasil de R$ 2,8 bilhões (US$ 529 milhões), um salto de 163,6% em relação ao ano passado.


Petrobras Distribuidora (BRDT3)
Recuperação de vendas e resultado no 3T20

Após o pregão de ontem, a empresa divulgou seus resultados do 3T20 apresentando recuperação de vendas e lucro em relação ao trimestre anterior, mas comparados ao 3T19 os números operacionais foram mais fracos, como se poderia esperar. Vale citar que despesas não recorrentes prejudicaram o resultado do 3T20, enquanto ganhos extraordinários impactaram positivamente os números do 3T19, fazendo com que se observe uma grande redução no lucro na comparação com o ano passado.

· No 3T20, a Petrobras (BR) Distribuidora lucrou R$ 335 milhões (R$ 0,29 por ação), 74,9% menos que no mesmo trimestre do ano passado, mas 78,2% acima do 2T20;

· O volume total vendido pela BR Distribuidora no 3T20, sempre comparando ao mesmo trimestre de 2019, caiu 10,0%, refletindo ainda a retomada da circulação de veículos, após as restrições determinadas para combate à pandemia de Covid-19. Vale destacar que houve um crescimento de 20,5% no volume vendido em relação ao 2T20. No comparativo anual, o pior desempenho foi dos combustíveis para aviação, com queda de 58,3%. Foi importante verificar, que nos principais combustíveis vendidos pela empresa, que são diesel e gasolina, as quedas foram de apenas 3,7% e 3,4%, respectivamente.


Telefônica Brasil (VIVT4)
Conversão das ações PN em ON a partir de 23/11

A Telefônica Brasil anunciou ontem (101/11) que no último dia 3 de novembro foi encerrado o período de recesso para acionistas da empresa em virtude da decisão tomada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que deliberou sobre a conversão da totalidade das ações da empresa de classe preferencial para ordinária. Segundo a empresa, três acionistas, que detinham 805 papéis, optaram pelo exercício do direito de recesso e serão reembolsados em R$ 40,38 por ação.

A partir do próximo dia 23 de novembro, as ações da empresa passam a ser negociadas com o ticker VIVT3, substituindo o atual VIVT4.


Eztec (EZTC3)
Suspensão do processo de IPO da subsidiária EZ Inc

Ontem, a EzTec informou ao mercado que protocolou o pedido de suspensão do prazo de análise da oferta pública de distribuição primária da subsidiária EZ Inc. A empresa também interrompeu o processo de adesão da controlada ao segmento Novo Mercado da B3. Segundo a Eztec, a interrupção da oferta decorre da volatilidade dos mercados brasileiro e internacional verificada desde o protocolo da oferta em 14 de agosto de 2020.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.