Melhora das bolsas americanas contribuiu para o IBOV ​trabalhar perto da estabilidade

MERCADO


Bolsa
Ontem o mercado operou perto da estabilidade durante boa parte do dia. Ao final o Ibovespa fechou com alta de 0,31% aos 97.294 pontos, em linha com a melhora das bolsas americanas no período da tarde. O giro financeiro foi fraco e somou R$ 20,9 bilhões, sinalizando um movimento sem definição clara. A fala do presidente Bolsonaro na ONU não fez preço. O Brasil respondeu à crise da pandemia com importante expansão de liquidez que traz agora uma maior responsabilidade fiscal e o custo do financiamento do déficit. Na agenda desta quarta-feira, o IPCA-15 de setembro, a Confiança do Consumidor de setembro (em 83,4 acima de 80,2 anteriores) e o IPC-S semanal em 22/set. (em 0,70% acima do esperado e de 0,58% da leitura anterior). No exterior, a divulgação dos índices de atividade (PMI/Markit) dos EUA, da zona do euro, da Alemanha e do Reino Unido, pode influenciar o humor dos mercados globais. Bolsas europeias e futuros americanos em alta sinalizam um dia de recuperação para os mercados.

Câmbio
A moeda americana operou em alta ontem reagindo às declarações do presidente do Fed de Chicago e do Fed, “de que as taxas de juros poderiam subir nos EUA antes que a meta de inflação seja atingida”; ”que a economia tem um longo caminho a percorrer antes de se recuperar totalmente e que precisará de mais apoio”. Ao final o dólar registrou alta de 1,06% a R$ 5,4721.

Juros
Os juros futuros acompanharam o movimento do câmbio e as taxas mais longas chegaram a zerar a baixa na primeira parte do dia. Entretanto, fecharam em queda ao final da sessão regular, com a Ata do Copom mantendo as condições do forward guidance e condicionando um eventual corte da Selic ao regime fiscal. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 fechou em 2,92%, de 3,003% no dia anterior, e a taxa do DI para janeiro de 2025 encerrou em 6,30%, de 6,364%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Cemig (CMIG4)
JCP de R$ 0,07904259285 por ação. Ex em 28/09

A Diretoria Executiva da Cemig deliberou pela declaração de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no valor de R$ 120,0 milhões, equivalente a R$ 0,07904259285 por ação.

Os juros ora aprovados serão pagos em 2 (duas) parcelas iguais, sendo a primeira até 30.06.2021 e a segunda até 30.12.2021.

Farão jus os acionistas detentores de ações no dia 25.09.2020. As ações passarão a ser negociadas “ex direito”, no dia 28.09.2020. Com base na cotação de R$ 10,63/ação o retorno líquido é de 0,63%.


Localiza (RENT3)
Combinação de negócios com a Locamerica (Unidas)

As duas empresas informaram nesta manhã a pretensão de combinar seus negócios, que após a consumação da operação ficará dividido na proporção de 76,85% para os acionistas da Localiza e 23,15% para os da Locamerica (Unidas).

· A operação será concluída com o recebimento pelos acionistas da Locamerica (Unidas) de 0,44682380 ação da Localiza (RENT3) por cada uma LCAM3 detida. No fechamento do pregão de ontem, a relação entre a cotação das duas ações era de 0,409548;

· Os detentores de LCAM3 também receberão dividendos no valor total de R$ 425 milhões (R$ 0,840299298 por ação), se a incorporação de ações ocorrer. Caso a Locamerica (Unidas) não dispuser de todos os recursos para o pagamento, a diferença será paga pela Localiza;

· Acreditamos que se esta operação ocorrer, isso será positivo para os acionistas da Localiza e da Locamerica (Unidas), permitindo a criação de uma enorme empresa, com grande poder de mercado e de crescimento.


Weg (WEGE3)
Distribuição de provento

O Conselho de Administração da empresa deliberou ontem o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), no valor total de R$ 72,3 milhões (R$ 0,0293 por ação – líquido do Imposto de Renda).

· O pagamento deste JCP será feito no dia 10 de março de 2021, com base nas posições dos acionistas em 25/setembro (próxima sexta-feira). A partir do dia 28 de setembro WEGE3 passará a ser negociada ‘ex-juros sobre o capital”;

· O valor líquido do provento é equivalente a um retorno de 0,04%, considerando a cotação de WEGE3 no fechamento do pregão de ontem.


Ecorodovias (ECOR3)
Tráfego melhorando

Os dados divulgados na manhã de ontem, mostraram mais uma vez que o tráfego nas nove concessões rodoviárias da empresa continua em plena recuperação. Estes números são uma indicação positiva para os resultados da Ecorodovias no 3T20.

· Entre 16 de março a 20/setembro (do início da quarentena até o último domingo), o tráfego total comparável (sem Eco135 e Eco050) nas concessões administradas pela Ecorodovias caiu 15,8%, comparado ao um período similar

de 2019 (18/3 a 22/9). Nas mesmas bases, o tráfego acumulado em 2020 teve uma redução de 11,1% em relação ao mesmo período do ano passado;

· No período anterior, o tráfego total comparável havia caído 16,5% após o começo da quarentena e 11,4% no acumulado do ano.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.