Ibovespa inicia agosto com baixa de 0,08%, em dia de cautela

MERCADO


Bolsa
O mês de agosto iniciou com investidores atentos ao movimento do governo federal no sentido de emplacar um imposto nos moldes da CPMF em troca de desonerações tributárias, o que enfrenta resistências em Brasília e no mercado.  Aliado a isso, o outros problemas de alcance global, seguem dominando o dia a dia dos mercados. O mercado fica atento a indicadores divulgados, buscando enxergar o caminho da economia global, ao mesmo tempo em que os governos contabilizam as perdas da pandemia. Com este cenário, o Ibovespa até que teve um bom comportamento com queda de apenas 0,08% aos 102.304 pontos, com bom giro financeiro de R$ 30,9 bilhões (R$ 28,3 bilhões no à vista). Hoje os as bolsas internacionais mostram cautela, atentos a uma semana carregada de indicadores importantes nos EUA e na Europa.  A agenda desta terça-feira traz, do lado doméstico, o IPC-Fipe mensal com alta de 0,25% e ainda nesta manhã, a produção industrial de junho No exterior, atenção para os pedidos de fábrica nos EUA. A cautela dos investidores deverá prevalecer neste começo de mês, embora a média de volume diário negociado tenha crescido nos últimos dias, lembrando que o fluxo não é estrangeiro.

Câmbio
A moeda americana foi puxada para cima ontem, fechando a R$ 5,3225 de R$ 5,2225 na sexta-feira (+1,91%).

Juros
O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21, que melhor capta as apostas para a Selic encerrou a 1,895% (mínima), de 1,903% no ajuste anterior semana do Copom. E a taxa do DI para jan/27 encerrou a 6,06% (mínima), de 6,07% no ajuste de sexta-feira.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Multiplan (MULT3)
Parceira com a B2W para integração de plataformas online

A Multiplan e sua parceira Delivery Center comunicou ao mercado uma parceria com a B2W para visando integrar as lojas de seus shopping centers às plataformas de varejo online da B2W.

O acordo permitirá que os lojistas dos shopping centers da Multiplan estejam integrados às soluções oferecidas pelos marketplaces da B2W, oferecendo novos canais para clientes realizarem compras de produtos, podendo optar pela retirada nas lojas ou pelo recebimento em casa.

Ontem a ação MULT3 encerrou cotada a R$ 20,58 com queda de 37,5% no ano.


Marcopolo (POMO4)
Um resultado fraco como o esperado no 2T20

A empresa divulgou seus números do 2T20 após o pregão de ontem, mostrando quedas nas vendas, receita, margens e resultado. Vale destacar que o resultado no trimestre foi beneficiado por ganhos não recorrentes no valor total de R$ 57 milhões.
• O lucro líquido da Marcopolo no 2T20 foi de apenas R$ 1 milhão (R$ 0,001por ação), 87,8% menor que no trimestre anterior e 98,6% abaixo daquele verificado no 2T19;
• Sempre comparando ao mesmo trimestre de 2019, as vendas totais da Marcopolo (Unidades Registradas na Receita) no 2T20 somaram 2.591 unidades, com queda de 36,0%. As vendas a partir do Brasil caíram 33,2%, com reduções de 36,6% nas unidades entregues para o mercado interno e de 18,2% nas exportações;
• No 2T20, a participação da Marcopolo na produção brasileira de ônibus atingiu um total de 49,2%, com queda de 7,8 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. Isso ocorreu pelas diminuições de 25,5 pp em Rodoviários e 4,8 pp em Urbanos, não compensados pelo aumento de 12,2 pp nos Micros.


Petrobras (PETR4)
Desinvestimentos em dois segmentos

A Petrobras divulgou ontem comunicados importantes, sendo um acerca da venda do seu braço de biocombustíveis e outro versando sobre o arrendamento de um terminal de regaseificação.
• No primeiro comunicado, a Petrobras informou que passou para a fase não vinculante o processo de venda de sua subsidiária integral Petrobras Biocombustível S.A. (PBIO). Nesta fase do desinvestimento, os potenciais compradores receberão mais informações sobre o ativo a ser vendido e também as instruções para o envio das propostas;
• O segundo comunicado informa que foi publicado ontem, o Edital do Processo Licitatório para arrendamento do Terminal de Regaseificação de GNL da Bahia (TR-BA) e instalações associadas. Este terminal é formado por píer tipo ilha c para atracação e amarração de um navio FSRU (Floating Storage and Regasification Unit) e um navio supridor. A vazão máxima de regaseificação do TR-BA é de 20 milhões m³ por dia;
• Como afirmamos para estes casos, a continuação do programa de desinvestimentos da Petrobras é sempre uma notícia positiva, por permitir a redução da dívida e dos investimentos em segmentos não prioritários para a empresa.


Itaú Unibanco (ITUB4)
Lucro recorrente do 2T20 apresenta melhora em relação ao trimestre anterior

O Itaú Unibanco registrou no 2T20 um lucro líquido recorrente de R$ 4,2 bilhões (ROAE de 13,5%) com redução de 40% em relação ao 2T19 (ROAE de 23,5%), um resultado explicado pela queda de 10% na Margem Financeira, pelo aumento 92% da PDD, queda de 7% no resultado de seguros, redução de 7% nas receitas de serviços, parcialmente compensado pela redução de 4% das despesas não decorrentes de juros e menor alíquota efetiva de impostos.

Quando comparado ao trimestre anterior o lucro cresceu 7,5% com incremento de 0,7pp no ROAE. Nesta base de comparação a margem financeira com clientes recuou 3,4% em função da (i) menor representatividade da carteira de pessoas físicas e maior participação da carteira de grandes empresas, (ii) mudança no mix de produtos do varejo; e  (iii) da redução da taxa de juros na remuneração do capital de giro próprio.

A margem com mercado alcançou R$ 1,3 bilhão em função dos maiores ganhos na tesouraria trading e nas tesourarias no exterior. As receitas de serviços apresentaram redução de 11,8% em função do impacto da menor atividade econômica nas receitas com cartões (emissor e adquirência), da menor atividade no mercado de capitais na receita de assessoria econômica, corretagem e fundos.

As despesas não decorrentes de juros permaneceram praticamente estáveis no trimestre (+0,4%) com o crescimento na América Latina sendo compensado pelos menores gastos no Brasil. A alíquota efetiva de imposto de renda e contribuição social foi de 30,8% no 2T20, acima da apresentada no trimestre anterior.

Tomando por base o resultado do 1S20 ante igual semestre do ano anterior, o lucro líquido recorrente registrou queda de 41,7% para R$ 8,1 bilhões, com redução de 10,5pp no ROAE para 13,1%. Seguimos com recomendação de COMPRA para ITUB4 com preço justo de R$ 32,00/ação.

O Itaú Unibanco aprovou a distribuição de Juros sobre o Capital próprio de R$ 0,0529/ação, com crédito em 26/agosto e ações ex JCP a partir de 18 de agosto de 2020. O retorno líquido é de 0,16%.


Porto Seguro (PSSA3)
Operacional sólido no 2T20 aliado a melhora do resultado financeiro

No 2T20 o lucro líquido somou R$ 657 milhões, 72% acima do 2T19 (R$ 381 milhões), reflexo do forte crescimento do resultado operacional de seguros (+145%), do resultado financeiro consolidado (+101%), que compensaram a queda de 68% do resultado operacional de outros negócios da companhia. O ROAE elevou-se de 22,2$ no 2T19 para 34,9% no 2T20.

Nesta base de comparação a Receita Total caiu 3,2% para R$ 4,2 bilhões. Os Prêmios emitidos registraram queda de 4,9% somando R$ 3,5 bilhões. O índice combinado de seguros atingiu 83,8%, uma melhora de 9,6pp sensibilizado pela queda de 10,6pp na sinistralidade total cujo índice alcançou 40,9%. Destaque para a redução de 1,1pp no índice de despesas administrativas e operacionais para 16,1%.

No 1º semestre de 2020 o lucro líquido cresceu 30% ante o 1S19 para R$ 885 milhões com +3,5pp no ROAE para 23,2%.

A despeito da pandemia a Porto Seguro segue com uma estrutura sólida para o enfrentamento da crise. A empresa adotou diversas ações comerciais para proteção de sua carteira de Clientes e tem mantido índices de renovação elevados.

Sua estratégia busca a otimização dos custos, a melhora de eficiência operacional e maior rentabilidade. A companhia se destaca pela liderança nos segmentos de Seguro Auto, Residência e Empresarial e deve se beneficiar num cenário de retomada da atividade econômica e melhoria do ambiente de negócios.


IRB-Brasil Resseguros S.A. (IRBR3)
Subscrição do Bradesco Seguros e do Itaú Seguros

O IRB Brasil RE comunica que, no âmbito do aumento de capital privado da companhia, divulgado em 8 de julho de 2020, os acionistas Bradesco Seguros S.A., por meio de sociedade de seu grupo econômico, e Itaú Seguros S.A. realizaram o aporte de recursos, como consequência da subscrição e integralização de ações decorrentes do exercício de seus direitos de subscrição.

O aporte foi de aproximadamente R$ 600 milhões por 26,37% do capital do IRB Brasil RE (sendo 11,14% do Itaú Seguros e 15,23% do Bradesco Seguros) equivalente a um aumento de capital aproximado de R$ 2.275 milhões.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.