São Martinho S.A. – Relatório de Análise

Bom resultado no 12M20 e ganhos de produtividade à frente

A companhia reportou o resultado do 4T20 (ano safra 2019/20) terminado em mar/20, um lucro líquido de R$ 143 milhões no trimestre, com crescimento de 67% em relação a igual período do ano anterior, acumulando R$ 639 milhões no 12M20 (+103%). Um resultado consistente com maior geração operacional de caixa e incremento de margem, explicado principalmente por melhora nos preços de comercialização de açúcar e etanol e maior volume de vendas de açúcar e energia. A moagem da Safra 2020/21 teve início em abril, com expectativa de crescimento de 2,5% no volume de cana processada, ganhos de produtividade e mais açucareira do que inicialmente previsto, reflexo da redução da demanda pelo etanol, cujos preços, contudo, já apresentam boa recuperação em maio e junho. Lembrando que a companhia possui um dos menores custos de produção de açúcar e etanol do mercado. Seguimos com recomendação de COMPRA para SMTO3 e preço justo de R$ 25,00/ação.

Destaques do resultado e da teleconferência

Melhores condições climáticas permitiram a moagem de 22,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, na Safra 2019/20, o que representou um aumento de 10,7% em relação ao volume de cana processado na safra anterior. Com isso, a produtividade melhorou 13,7% entre períodos comparáveis, de 74,2 toneladas por hectare para 82,9 toneladas por hectare, porém o ATR médio caiu 2,0% para 139,4 Kg/tonelada.

  • Para a presente safra 2020/21 está prevista uma moagem de 23,2 milhões de toneladas de cana-deaçúcar (+2,5% sobre a safra anterior) e gradual aumento de produtividade dos canaviais. Já o ATR médio deve registrar queda de 1,0% de 139,4 Kg/tonelada para 138,0 Kg/tonelada, pelo clima mais seco no início da safra. Até o final de junho a companhia havia moído 10 milhões de toneladas, um recorde para o período.

Clique acessar:


 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.