Ibovespa cai 0,23% com noticiário negativo no exterior

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa começou o dia embalado pelo comportamento dos mercados lá de fora, mas a curva inverteu acentuadamente a partir da metade do dia, marcando queda de 0,23%, aos 85.467 pontos e giro financeiro de R$ 29,8 bilhões (R$ 26,8 bilhões no à vista). A volta da instabilidade política crescente entre Estados Unidos e China com acusações de ambos os lados e ameaças de sanções dos EUA tendo no meio a pressão da China sobre Hong Kong e a investigação policial na residência do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel foram suficiente para desestabilizar novamente a B3. A agenda econômica desta quarta-feira vem mais fraca com destaque para a divulgação do livro bege nos EUA. O centro das atenções deverá ser o aumento da tensão entre Estados Unidos e China com declarações que trazem preocupações aos mercados.

Câmbio
A moeda americana voltou a ceder ontem (1,79%) de R$ 5,4454 na segunda-feira para R$ 5,3477. No dia 30 de abril o dólar fechou a R$ 5,4858.

Juros
Ontem os juros futuros mostraram, praticamente estabilidade na taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 a 2,385%, de 2,382% na segunda-feira e na ponta mais longa a taxa recuou de ,06% para 6,98%. A divulgação do IPCA-15 mais baixo da história do Plano Real, aumentando apostas em mais um corte na Selic em junho.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Iguatemi (IGTA3)
Lucro líquido soma R$ 12,5 milhões no 1T20, queda de 77,5% em relação ao 1T19

Os resultados operacionais e financeiros da Companhia para o 1T20, foram fortemente afetados pela pandemia do COVID-19, principalmente no mês de março.

  • As vendas totais apresentaram uma queda de 16,0% em comparação ao mesmo período de 2019, para R$ 2,6 bilhões.
  • As vendas mesmas áreas (SAS) caíram 9,6% e o desempenho das vendas mesmas lojas (SSS) foi de -12,9% no 1T20.
  • A taxa de ocupação nos shoppings Iguatemi ficou em 94,1% acima dos 93,7% do 1T19.
  • O custo de ocupação teve uma redução de 1,1 ponto percentual.
  • Os aluguéis mesmas áreas (SAR) e os aluguéis mesmas lojas (SSR) caíram 27,1% e 26,5%, respectivamente. Vale lembrar que os indicadores de aluguel são líquidos de descontos e provisões sobre aluguéis e, portanto, refletem, no trimestre, a decisão tomada pela Companhia de provisionar 75% dos aluguéis de março.
  • A receita liquida do 1T20 somou R$ 156,8 milhões – queda de 9,4% em relação ao 1T19;
  • O EBITDA totalizou R$ 102,9 milhões (redução de 20,5%);
  • O fluxo de caixa operacional (FFO) ficou em R$ 49,5 milhões queda de 42,9%.

Copasa (CSMG3)
Governo de MG autoriza BNDES a realizar consultas para privatização

A companhia recebeu em 26 de maio de 2020, Ofício da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico – SEDE, informando que o Conselho Mineiro de Desestatização, autorizou o BNDES a realizar consulta ao mercado visando à contratação de serviços técnicos necessários à estruturação e implementação do processo de desestatização da companhia, assim como o serviço de auditoria externa independente, abrangendo o acompanhamento e a fiscalização da sua implementação.

Trata-se do início do processo de privatização da companhia, cujo acordo de cooperação técnica com o BNDES havia sido assinado em 5 de setembro de 2019. O Conselho Mineiro de Desestatização, foi instituído por meio do Decreto Estadual em 26 de novembro de 2019.


IRB-Brasil RE (IRBR3)
Reorganização da Administração e inquéritos na CVM

Em comunicado ao mercado o IRB Brasil RE informou que segue conduzindo a recomposição de seus órgãos de Administração, tendo reformulado integralmente a Diretoria Estatutária em março/2020, eleito o novo Presidente do Conselho de Administração e realizado AGE em 11.05.2020, na qual foram eleitos os novos membros titulares do Conselho de Administração da companhia.

Durante o período de transição, tem contado com a liderança do Sr. Antônio Cássio dos Santos, que vem desempenhando as funções de Diretor Presidente e Presidente do Conselho de Administração do IRB Brasil RE. Será decidido oportunamente pelo Conselho, acerca do processo necessário para cessar a cumulação dos cargos de Diretor Presidente e Presidente do Conselho de Administração, observando o prazo regulamentar estabelecido para tanto.

Em outro comunicado o IRB Brasil RE reforça que prestará esclarecimentos para a CVM, à respeito de inquéritos decorrentes de processos administrativos anteriores, relativos a divulgação de informações pela companhia e operações com os papéis da companhia.

Momento bastante volátil para as ações do IRB Brasil RE. Lembrando que o resultado do 1T20 será divulgado em 18 de junho de 2020. Recomendação e Preço Justo em revisão.


Petrobras (PETR4)
Situação dos campos terrestres

A empresa informou ontem, que ao contrário de notícias veiculadas na imprensa, não houve hibernação de campos terrestres. O que ocorreu foi a paralisação de alguns destes campos por medida de segurança, diante da pandemia da Covid-19.

· Segundo a Petrobras, foram paralisados apenas 14 campos cuja produção total era de apenas 200 barris ao dia (0,2% do volume produzido nestes campos). A empresa opera um total de 168 campos terrestres, cuja produção somada no 1T20 foi de 114 mil barris/dia. A paralisação pressupõe a possibilidade de volta à operação no curto prazo;

· Esta notícia não tem impacto na ação, mas foi importante para termos uma dimensão destas operações de maior custo de extração e menor volume produzido, que são as plataformas em águas rasas e os campos terrestres.


Triunfo Participações (TPIS3)
ANAC aprova relicitação de Viracopos

A empresa informou, após o pregão de ontem, que a diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), aprovou o a viabilidade técnica e jurídica do requerimento de relicitação da concessão do Aeroporto de Viracopos.

· O processo segue para o Ministério de Infraestrutura, que fará o parecer sobre a compatibilidade do pedido com a política do governo para o setor aéreo;

· Este requerimento havia sido proposto pela Aeroporto Brasil Viracopos, concessionária do aeroporto e que se encontra em Recuperação Judicial, empresa na qual a Triunfo tem uma participação de 48%, em sociedade com a UTC Participação (48%) e Egis Airport Operation com 4%.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Análises Gráficas >>> 


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.