Prezado Sr.(a),

O momento exige responsabilidade e muito discernimento dos governantes. A escolha equivocada de enfrentamento da crise viral impôs enorme fardo a população italiana, com reconhecimento  o erro, inclusive, do Prefeito de Milão, Giuseppe Sala. O primeiro ministro britânico enveredava-se pelo mesmo rumo da Itália, mas, alertado por estudos científicos, rapidamente alterou sua estratégia. Por aqui, espera-se que o tom presidencial assemelhado à estratégia italiana, tome contornos diferentes e se alinhe ao que seu Ministro da Saúde advoga. Além do distanciamento presidencial da ciência e do bom senso, contradiz seu espírito de ter “postos Ipiranga” e confiálos tecnicamente ao gerenciamento de suas pastas. A assimetria dessa postura, obviamente, é flagrante, com a exposição ao risco de 212 milhões de brasileiros.

Clique aqui para ler o relatório completo.