Destaque para os números das vendas de natal e a melhora das expectativas para a atividade econômica

MERCADO


Bolsa

Após operar boa parte do dia perto da estabilidade, a B3 acelerou ao final do dia e fechou com alta de 0,64% aos 115.863 pontos. O volume, como esperado, foi reduzido por conta do feriado de Natal e somou R$ 16,0 bilhões. Na agenda hoje a divulgação do IPC-S até 22/dezembro em 0,86% abaixo de 0,91% esperados e em linha com 0,87% da leitura anterior. Nos EUA destaque para os Pedidos de seguro-desemprego de 21/dezembro. Nos mercados, o S&P futuro indica abertura em leve alta das bolsas em Nova York. O Petróleo registra alta com estoques americanos menores. No Brasil, destaque para os números das vendas de natal e a melhora das expectativas para a atividade econômica. O mercado mantém o otimismo nesse final de ano. No mês, o Ibovespa acumula ganho de 7,05% e, no ano, avança 31,83%.

Câmbio

Na segunda-feira, antes do feriado de Natal, o dólar operou em queda, em meio à baixa liquidez antes do feriado de Natal e ajustes de posições. O pano de fundo externo é positivo, após China cortar tarifas em uma ampla gama de produtos. Ao final fechou em queda de 0,5% a R$ 4,0779.

Juros

No mercado interno a pesquisa Focus mostrou melhoria gradual na perspectiva de expansão do PIB. Juros futuros mostraram leve baixa na maioria dos contratos e volume muito fraco de negócios. No fechamento da sessão regular na segunda-feira, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 permaneceu inalterada em 4,63%. A taxa do DI para janeiro de 2022 caiu de 5,41% para 5,37% e a do DI para janeiro de 2025 foi reduzida de 6,64% para 6,59%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4) 
Início da fase vinculante para venda de dois blocos terrestres

Após o último pregão, a empresa informou que iniciou a “fase vinculante” para a negociação de sua participação em dois blocos exploratórios em terra, localizados na Bacia do Espírito Santo.
• A Petrobras detém 50% de participação em cada um dos blocos, em parceria com a Cowan Petróleo e Gás, que é a operadora e controla os 50% restantes;
• A evolução do processo de desinvestimentos da Petrobras é positiva para a empresa, levando à redução do endividamento e dos investimentos. Isso permite a diminuição da dívida e o aumento dos recursos disponíveis para a remuneração dos acionistas.


Locamerica (LCAM3) 
Pagamento de provento

O Conselho de Administração da empresa aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 40,0 milhões, equivalente a R$ 0,0794055596 líquido por ação.
• O pagamento será realizado no dia 10 de janeiro de 2020, com base nas posições acionárias de 30/dezembro/2019. A partir de 2/janeiro/2020 LCAM3 será negociada “ex JCP”;
• Considerando a cotação de LCAM3 no último pregão, este JCP equivale a um retorno de 0,4%.


CCR (CCRO3)
Suspensa a redução da tarifa de pedágio da NovaDutra

Durante o último pregão, a empresa informou acerca da decisão da Justiça Federal de Brasília suspendendo a deliberação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que determinou a redução em 5,26% da tarifa básica de todas as praças de pedágio da BR-116/RJ/SP. A concessão é administrada pela controlada NovaDutra.
• A decisão foi tomada pela ANTT na semana passada, decorrente da 24ª Revisão Ordinária, da 15ª Revisão Extraordinária e do reajuste;
• Esta é uma notícia positiva para a CCR, dado que a contribuição da NovaDutra para o grupo é representativa, sendo equivalente a 14,0% da Receita Operacional Bruta consolidada.


Eletrobras (ELET3, ELET6) 
75,24% das ações foram subscritas em aumento de capital, totalizando R$ 7,47 bilhões. Pagamento de Dividendos

A Eletrobras comunica que, em 17 de dezembro de 2019, encerrou-se o prazo de exercício do direito de preferência e do direito de subscrição das sobras de ações relativas ao aumento de capital aprovado em AGE da companhia em 14 de novembro de 2019.
Aumento de Capital. Durante o período de exercício do direito de preferência (de 18 de novembro de 2019, inclusive, a 17 de dezembro de 2019, inclusive) foram subscritas, por subscrição privada, 192.793.827 ações ordinárias, pelo preço unitário de R$ 35,72 e 15.565.929 ações preferenciais classe “B”, pelo preço unitário de R$ 37,50, correspondendo a 75,24% do Aumento de Capital, o que totaliza R$ 7,47 bilhões. Assi, verificou-se o atingimento do montante mínimo a ser subscrito, sendo possível, portanto, a homologação parcial do Aumento de Capital.
Pagamento de Dividendos. Em AGO realizada em 29 de abril de 2019, foi aprovada a proposta da administração da companhia para a destinação do resultado do exercício de 2018. Os dividendos totalizavam R$ 1,25 bilhão em 31 dezembro de 2018, e deverão ser pagos até 31 de dezembro de 2019. Farão jus aos dividendos aqueles acionistas que eram titulares de ações preferenciais das classes A e B e de ações ordinárias de emissão da companhia em 29 de abril de 2019 (“Data Base”), na proporção de suas respectivas participações acionárias na Data Base.
Os dividendos terão atualização monetária pela taxa Selic, incidente pro rata temporis a partir de 01 de janeiro de 2019 até a data de seu respectivo pagamento. Dessa forma, e procedendo-se com a referida atualização, o montante devido àqueles detentores de ações preferenciais classe A e B na Data Base passa a ser de R$ 1,961741344 e R$ 1,471306007 por ação, respectivamente e àqueles detentores de ações ordinárias na Data Base passa a ser de R$ 0,858825948 por ação.


ENGIE Brasil Energia (EGIE3) 
Aquisição de 100% das ações de empresa detentora de concessão de transmissão de Energia Elétrica

No dia 23 de dezembro de 2019 foi assinado o Contrato de Compra e Venda de Ações entre a ENGIE Transmissão de Energia Participações S.A., controlada da ENGIE Brasil Energia, na qualidade de compradora, e Sterlite Brazil Participações S.A., na qualidade de vendedora e a Sterlite Novo Estado Energia S.A. (“Novo Estado”), na qualidade de interveniente-anuente, o qual regula a aquisição pela ENGIE Transmissão da totalidade das ações de emissão da Novo Estado detidas pela Sterlite Participações.
O preço de aquisição de 100% das ações da Novo Estado será de até R$ 410,0 milhões, sujeito a ajustes até a data de fechamento da operação; e à satisfação de determinadas condições precedentes, incluindo a obtenção de aprovação pela Aneel.


M Dias Branco S.A. (MDIA3) 
Ex JCP dia 2/jan/20

O Conselho de Administração da M Dias aprovou o pagamento em 30/04/2020 de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no valor bruto de R$ 85,0 milhões, equivalente a R$ 0,2507374631 por ação. Serão consideradas as posições acionárias existentes no fechamento do pregão da B3 do dia 30/12/2019, sendo as ações consideradas “ex-juros sobre capital próprio” a partir de 02/01/2019. Com base na cotação de R$ 37,35/ação o retorno líquido é de 0,6%.


Cesp (CESP6)
Alteração de participação relevante

A Cesp recebeu correspondência enviada pela Verde Asset Management S.A (“Verde”), informando que fundos de investimentos geridos pela Verde aumentaram sua participação acionária no capital social da Cesp, passando a deter 10.658.200 ações preferenciais classe B (CESP6), que correspondem a 3,25% do capital social e 5,05% das ações preferenciais classe B emitidas pela companhia. Adicionalmente, a Verde informou que as operações não objetivam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia.


EDP – Energias do Brasil (ENBR3)
Ex JCP em 02/jan/20 

O Conselho de Administração da EDP aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante de R$236,0 milhões relativos ao exercício de 2019, equivalente a R$ 0,390207737/ação.
Terão direito todas as ações da companhia em circulação na data-base de 30 de dezembro de 2019, inclusive. As ações serão negociadas na condição “ex-juros sobre capital próprio”, a partir de 02 de janeiro de 2020, inclusive. O pagamento será realizado até 30 de junho de 2020. Com base na cotação de R$ 21,51/ação o retorno líquido é de 1,5%.


Multiplan (MULT3)
Ex JCP em 02/jan/20 

O Conselho de Administração da Multiplan aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante bruto de R$ 90,0 milhões, correspondente a R$ 0,15088772985 por ação. O pagamento será realizado até 29 de maio de 2020.

Farão jus ao recebimento de juros sobre o capital próprio os acionistas inscritos nos registros da companhia em 30 de dezembro de 2019. As ações serão negociadas “ex juros” a partir de 02 de janeiro de 2020. Com base na cotação de R$ 32,17/ação o retorno líquido é de 0,4%.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.