Perspectivas positivas para a economia no próximo ano

MERCADO


Bolsa

Ontem o mercado fechou com alta de 0,71% aos 115.131 pontos e volume negociado de R$ 22,0 bilhões, refletindo o número de vagas formais de emprego criadas em novembro, acima do esperado e o acordo entre EUA e China. Na agenda de hoje, destaque para a divulgação do IPCA-15 de dezembro em 1,05% M/M e 3,91% A/A e o Índice de Confiança do Consumidor de dezembro pela FGV, em 91,6 ante 88,9 da leitura anterior. Nos EUA o PIB do 3T19, os dados de Renda e Gastos Pessoais de novembro, e o Sentimento Univ. de Michigan de dezembro. O mercado segue comprado olhando os fundamentos e as perspectivas positivas para a economia no próximo ano.

Câmbio

A surpresa positiva com a criação de empregos animou a bolsa e pressionou o dólar. A notícia de que a Câmara dos EUA aprovou o processo de impeachment de Donald Trump, aparentemente não fez preço. O processo segue agora para o Senado, casa de maioria republicana. Ao final o dólar avista era negociado perto da estabilidade a R$ 4,07, em leve queda de 0,1%.

Juros

Dado forte do Caged e o Relatório de Inflação geram alta expressiva nos juros futuros. Ontem, no fim da sessão regular, a taxa do DI para janeiro de 2021 subiu de 4,60% para 4,66% e a do DI para janeiro de 2025 avançou de 6,56% para 6,71%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Tupy (TUPY3) 
Aquisição da Teksid

A empresa informou que seu Conselho de Administração aprovou a constituição de uma sociedade na Holanda com a Fiat Chrysler Automobiles N.V para aquisição de 100% do negócio de fundição de ferro da Teksid. O valor da aquisição será de €210 milhões, incluindo a dívida.
• A Tupy ainda vai avaliar qual a melhor combinação entre capital próprio e de terceiros para o pagamento da compra.
• Há muito tempo a Tupy discutia uma aquisição, dado que tem poucos investimentos a realizar em suas unidades e uma boa situação financeira. Acreditamos que esta compra será positiva, alargando em termos geográficos a atuação da empresa e aumentando o número de produtos.


Copasa (CSMG3)  
RCA aprovou o Plano de Negócios e Estratégia de Longo Prazo para 2020 a 2024

Em Reunião do Conselho de Administração (RCA) realizada em 13 de dezembro de 2019 foi aprovado, dentre um conjunto de matérias, o Plano de Negócios e Estratégia de Longo Prazo da Copasa MG para o período de 2020 a 2024.
O Conselho recomendou para deliberação da Assembleia Geral: (i) o Programa de Investimentos para o exercício de 2020 no montante de R$ 853,3 milhões, sendo R$ 816,0 milhões destinados à Copasa MG e R$ 37,3 milhões destinados à subsidiária Copasa Serviços de Saneamento Integrado do Norte e Nordeste de Minas Gerais S/A – Copanor; e (ii) aprovar o Programa de Investimentos plurianual projetado da Copasa MG para o período de 2021 a 2024 no montante de R$ 1,25 bilhão.
Em adição recomendou para deliberação da Assembleia Geral, a aprovação dos investimentos para implantação do sistema de abastecimento de água no município de Montes Claros – Captação Rio São Francisco, no montante de até R$ 257,3 milhões.


Cteep – Transmissão Paulista (TRPL4)
ISA Cteep arremata 3 lotes no Leilão de Transmissão promovido pela Aneel ontem

A Cteep – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista, foi vencedora de 3 lotes do Leilão de Transmissão nº02/2019, promovido ontem (19/dez) pela Aneel. Com isso adiciona ao seu portfólio, 379 Km de linhas e 4.291 MVA de potência, com Capex Aneel de R$ 1,334 bilhão e RAP de R$ 76 milhões.
Os recursos para a implantação dos empreendimentos serão obtidos através do caixa próprio da companhia e do apoio financeiro do mercado de capitais por meio de Debêntures de Infraestrutura e demais fontes de financiamento disponíveis.


Telefônica Brasil S.A. (VIVT4) 
Conselho aprova JCP e dividendos intermediários. Ex em 2/jan/20

O Conselho de Administração da companhia aprovou ontem (19/dez) o crédito de Juros Sobre Capital Próprio (JCP) no valor bruto de R$ 350,0 milhões (R$ 0,21381432134/ação PN) e dividendos intermediários no montante de R$ 1,0 bilhão, equivalente a 0,61089806098 por ação preferencial.
Serão consideradas as posições de ações em 30 de dezembro de 2019 com os papéis negociados ex proventos em 2 de janeiro de 2020. O pagamento será realizado até o final do exercício social de 2020, devendo a data ser definida pela Diretoria da companhia. Com base no preço de R$ 57,24/ação PN o retorno líquido é de 1,4%.


Vale (VALE) 
Aprovação da distribuição de proventos

O Conselho de Administração da empresa aprovou ontem o pagamento de juros sobre o capital (JCP) no total de R$ 7,3 bilhões (R$ 1,414364369 por ação).
• Esta decisão não viola a determinação do Conselho de suspender a Política de Remuneração ao Acionista, publicada no dia 27 de janeiro de 2019, logo após o acidente em Brumadinho. Portanto, não há data acertada para o pagamento deste JCP;
• O direito ao provento tomará como base a posição dos acionistas em 26 de dezembro, sendo VALE3 passará a ser negociada “Ex-JCP” no dia 27/dezembro.


CCR (CCRO3)
Dois comunicados importantes 

Após o pregão de ontem, a empresa comunicou a redução da tarifa na NovaDutra e a adesão ao processo de relicitação da MSVia.
• No primeiro comunicado, a CCR informou que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), determinou a redução em 5,26% da tarifa básica de pedágio de todas as praças compreendidas na BR-116/RJ/SP. A CCR informou ainda que sua controlada NovaDutra, administradora desta rodovia, adotará as medidas legais cabíveis com vistas à reversão desta deliberação da ANTT;
• A CCR comunicou ainda que sua controlada Concessionária de Rodovia Sul-Matogrossense S.A (MSVia), vai apresentar à ANTT uma declaração formal quanto à intenção de aderir ao processo de relicitação do Contrato de Concessão celebrado entre a União e a MSVia.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.