Ibovespa fecha com alta de 1,51% aos 113,315 pontos

MERCADO


Bolsa

Com volume expressivo de R$ 79,6 bilhões por conta do exercício de opções sobre o Ibovespa, a B3 teve um dia positivo pela disputa entre investidores vendidos e comprados. O Ibovespa fechou com alta de 1,51% aos 113,315 pontos. Mesmo com um noticiário repetitivo e sem novidades, a B3 segue antecipando uma perspectiva positiva para a economia em 2020. Na semana, o índice acumula agora ganho de 1,55%, com avanço de 5,62% no mês e de 30,07% no ano. Hoje agenda econômica traz em destaque o Relatório Trimestral de Inflação, o resultado da coleta de impostos em novembro e a crias de empregos formais em novembro (Caged). No exterior, predominam os dados dos EUA, cuja agenda deverá ser abafada pela repercussão da aprovação do impeachment do Presidente Donald Trump pela Câmara dos Deputados. O assunto vai para o Senado no começo de 2020 numa batalha que deverá seguir mexendo com os mercados a cada capítulo. Hoje as bolsas internacionais mostram predomínio de queda na zona do euro, queda no fechamento da Ásia.

Câmbio

Ontem, no fechamento, o dólar fechou cotado a R$ 4,0677 ante R$ 4,0716 no dia anterior, queda de 0,09%. São várias as opiniões para o comportamento da moeda americana, mas o fato é que nos últimos dias este mercado está mais calmo. Hoje, a notícia da aprovação do impeachment de Donald Trump nos EUA na Câmara dos Deputados, pode trazer alguma pressão sobre o câmbio.

Juros

Os juros futuros operaram em queda ontem com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 marcando 4,635%, ante 4,651% no dia anterior e a do DI para jan/27 recuando de 6,931% para 6,90%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Braskem (BRKM5)
Distribuição de dividendos

A empresa divulgou ontem, após o pregão, que conforme seu Conselho de Administração havia decidido no dia 3 de outubro passado, será pago um dividendo total de R$ 667,4 milhões, referente ao exercício de 2018.

Os valores por ação serão de: R$ 0,838620027834 por ação ordinária, R$ 0,838620027834 por ação preferencial classe “A” (BRKM5) e R$ 0,606279148700 por ação preferencial classe “B”;

O pagamento dos dividendos será realizado no dia 30 de dezembro de 2019, com base nas posições acionárias de 3/outubro.  Portanto, BRKM5 já está sendo negociada “ex-dividendos” desde 4/outubro.


Petrobras (PETR4)
Três informações importantes

Após o pregão de ontem, a empresa fez três comunicados importantes, acerca de distribuição de proventos, pagamento de débitos fiscais e da inviabilidade econômica do Comperj.

A Petrobras informou que vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP) no total de R$ 2,4 bilhões (R$ 0,42 por ação – antes do Imposto de Renda).  Este valor será corrigido pela taxa Selic entre 31/12/2019 e 07/fevereiro/2020;

A distribuição de proventos é, normalmente, uma boa notícia para os investidores.  No caso do pagamento de débitos fiscais, apesar do impacto negativo no resultado, o investidor em Petrobras sabe dos elevados débitos que a empresa discute na justiça (R$ 200 bilhões em set/2019 – Processos judiciais não provisionados) e dos riscos de eventuais pagamentos reduzirem os resultados.  Finalmente, a questão do Comperj é séria e conhecida, os prejuízos foram enormes e a última alternativa também não dar certo é algo negativo.


WIZ S.A. (WIZS3)
Aquisição de Participação na Barigui Corretora

A Wiz celebrou ontem (18/dez), contrato de compra e venda de quotas, representativas de 76,00% do capital social da Barigui Corretora de Seguros Ltda., sujeito a condições suspensivas usuais a esse tipo de transação, incluindo a prévia aprovação da aquisição pelo Cade.

A WIZ entende que a “Aquisição é estratégica e está inserida no contexto de ampliação e diversificação das suas unidades de negócios através de crescimento inorgânico, que busca a identificação de balcões com grande quantidade de transações e que tenham oportunidades de rentabilização através da comercialização de seguros e produtos financeiros”.

O Preço de Aquisição será pago em duas parcelas, sendo uma à vista, no valor de R$ 7,0 milhões, na data do fechamento da compra e a outra, variável, com vencimento em 05 de maio de 2021, apurada mediante aferição do cumprimento de determinadas metas de desempenho atreladas à quantidade de novas apólices de seguro Auto emitidas e a índices de penetração de seguro Prestamista.

A WIZ indicará dois dos três membros do Conselho de Administração da Barigui Corretora e (ii) um dos dois Diretores da Barigui Corretora.

Adicionalmente, celebrará com os Vendedores e determinadas concessionárias controladas pelos Vendedores, um acordo operacional por 10 anos, onde a Barigui Corretora terá exclusividade na oferta, divulgação, promoção, distribuição e comercialização de produtos de seguro, previdência, capitalização e consórcio para os clientes da rede de concessionárias de veículos automotores de que os Vendedores participam ou venham a participar, direta ou indiretamente.


Copel Energia S.A. (CPLE6)
Resultado do Programa de Demissão Incentivada – PDI

A Copel Energia comunica que, em 15 de dezembro de 2019, encerrou-se o prazo de desligamento da companhia para os empregados que aderiram ao respectivo Programa de Demissão Incentivada (PDI), o qual esteve vigente entre 1º e 30 de novembro de 2019. No total, 395 funcionários solicitaram e efetivaram o seu desligamento, dos quais, 296 eram da Copel Distribuição, 72 da Copel GeT, 17 da Copel Telecom, 4 da Copel Comercialização e 6 da Copel Holding.

O montante das respectivas indenizações totalizou R$ 43,1 milhões e a companhia tem a perspectiva de redução de custo anual na ordem de R$ 93,7 milhões. Com mais esse programa, a Copel contabiliza, nos últimos 3 anos, 1.206 pessoas que se desligaram da empresa através de PDIs, refletindo o compromisso assumido com a redução dos custos e o aprimoramento da eficiência operacional do grupo Copel.


Eneva S.A. (ENEV3)
Declaração de Comercialidade de Araguaína

A Eneva apresentou à ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Declaração de Comercialidade da acumulação Araguaína, descoberta no Bloco PN-T-102, na Bacia do Parnaíba. Foi solicitado à ANP que a acumulação Araguaína receba a denominação de Campo Gavião Carijó.

O Campo de Gavião Carijó é o nono campo a ser declarado comercial pela Eneva, e tem volume estimado, Pmean, de gas-in-place (VGIP) de 3,04 bilhões de m³. A partir da Declaração de Comercialidade, a companhia tem até 180 dias para apresentar à ANP o Plano de Desenvolvimento do campo.


Marfrig Global Foods S.A. (MRFG3)
Liquidação antecipada das Notas Sênior 2023

A Marfrig comunica que, com a utilização de recursos próprios, procederá à liquidação antecipada das notas sênior com remuneração de 8,000% ao ano e vencimento em 2023, emitidas em 08 de junho de 2016 pela Marfrig Holdings (Europe) B.V. com o montante agregado de principal de US$ 446,088 milhões.

As Notas Sênior 2023 são atualmente o instrumento de dívida de maior custo da companhia estando a sua liquidação antecipada alinhada com a redução de custo financeiro e melhor alocação de capital, reforçando o compromisso com a disciplina financeira.


CPFL Energia S.A. (CPFE3)
Cancelamento do Programa de ADRs

O Conselho de Administração da CPFL Energia, em reunião realizada ontem (18/dez), aprovou a intenção da companhia de: (i) Rescindir o Second Amended and Restated Deposit Agreement (“Contrato de Depósito”) com o Citibank N.A., relacionado aos seus American Depositary Receipts (“ADRs”); (ii) Deslistar suas American Depositary Shares (“ADSs”) da New York Stock Exchange (“NYSE”); e (iii) Uma vez que a companhia cumpra com os requisitos aplicáveis, cancelar seu registro com a U.S. Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos da América (“SEC”).

O programa de ADR deve estar encerrado por volta de 28 de janeiro de 2020. A CPFL espera que a NYSE suspenda a negociação dos ADSs e protocole um Form 25 perante a SEC para deslistar permanentemente os ADSs. Espera-se que a deslistagem se torne efetiva 10 dias após o protocolo do Form 25.

Manutenção da listagem no Novo Mercado. A CPFL manterá o registro de suas ações ordinárias na B3 e a companhia permanecerá sujeita às obrigações de divulgação aplicáveis nos termos da legislação e regulação brasileiras.


GPA (PCAR4)
Convocação de Assembleia Geral Especial para 30/12 para migração para o Novo Mercado

A Companhia Brasileira de Distribuição (GPA), no âmbito do seu processo de migração para o Novo Mercado, reforça o convite para que os acionistas preferencialistas participem da Assembleia Geral Especial de acionistas detentores de ações preferenciais da Companhia.

Assunto do dia: Ratificação da conversão das ações preferenciais da Companhia em ações ordinárias na proporção de 1 (uma) ação ordinária para 1 (uma) ação preferencial, convocada para 30/12/19 às 15 horas.

Em seu GPA Investor Day na semana passada, a companhia comentou sobre o assunto destacando a governança e transparência que já vem praticando e que a migração é mais um passo de compromisso junto ao mercado investidor.  Ontem a ação PCAR4 encerrou cotada a R$ 87,85 com alta de apenas 9,5% no ano.


Lojas Renner (LREN3)
Aprovado o pagamento de JCP bruto de 61,3 milhões equivalentes a R$ 0,077/ação. Ex no dia 26/12

– O conselho de administração da Lojas Renner aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio no valor bruto de R$ 61.337.592,76, o correspondente a R$ 0,077278 por ação.

Terão direito ao pagamento, acionistas na base da empresa em 23 de dezembro.

As ações passam a ser negociadas “ex” juros a partir do dia 26.

Ontem a ação LREN3 encerrou cotada a R$ 55,10 acumulando valorização de 44,6%. Com base nesta cotação, o retorno para os acionistas será de 0,14%.


Totvs (TOTS3)
Aprovação de JCP no valor de R$ 44,3 milhões (R$ 0,23/ação). Ex em 26/12

A Totvs comunica aos seus acionistas que o Conselho de Administração da Companhia, em reunião realizada ontem, aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio no montante total de R$ 44.306.677,21 correspondente a R$ 0,23 por ação.

Terão direito aos JCP os acionistas titulares de ações de emissão da Companhia na data base de 23/12/19;

As ações ficarão ex direito a partir do dia 26/12, inclusive;

Os JCP serão pagos aos acionistas no dia 20 de maio de 2020, sem qualquer correção monetária ou remuneração.

Ontem a ação TOTS3 encerrou cotada a R$ 67,70 e o retorno será de 0,34% para os acionistas. A Totvs acumula alta aa 151.0% neste ano.


Hypera Pharma (HYPE3)
Aprovação do pagamento de JCP no valor de R$ 191,997 milhões (R$ 0,30424/ação). Ex no dia 26/12

O Conselho de Administração da Hypera aprovou o pagamento de Juros sobre Capital Próprio (JCP) de R$ 0,30424 por ação ordinária, em um valor total de R$ 191,997 milhões.

O valor será pago aos acionistas na base da empresa em 23/12, com as ações passando a ser negociadas “ex” provento a partir de 26 de dezembro.

O pagamento será feito até 7 de janeiro de 2020.

Ontem a ação HYPE3 encerrou cotada a R$ 34,91 com valorização de 18,7% no ano. Com base nesta cotação o retorno para os acionistas será de 0,871%.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.