B3 pode acompanhar os mercados lá de fora, que operam em alta firme

MERCADO


Bolsa

A B3 vem conseguindo se descolar das bolsas internacionais nos últimos pregões, considerando que o noticiário segue uma repetição de problemas já conhecidos. O Ibovespa encerrou o dia com alta de 0,03% aos 108.956 pontos e giro financeiro de 17,4 bilhões. Hoje a agenda econômica mostra o IPC-Fipe mensal com alta de 0,68% ante uma expectativa de 0,58% do mercado e bem acima da leitura anterior de 0,16%. Temos ainda o indicador de produção industrial em outubro com alta de 0.8% no M/M e de 1.0% no A/A. Do lado externo, nenhum dado importante para hoje. Atenção mesmo só para o avanço das bolsas internacionais apoiadas na expectativa de um acordo comercial entre EUA e China até o dia 15 deste mês, data limite, mesmo com fala do presidente dos EUA, Donald Trump, ontem, indicando que este assunto pode se arrastar até depois da eleição de 2020. Com este cenário, a B3 pode acompanhar os mercados lá de fora, que operam em alta firme na zona do euro.

Câmbio

Ontem o dólar teve mais um recuo, de R$ 4,2169 para R$ 4,2048 (-0,29%). O câmbio foi influenciado pelo bom desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no 3T19 e pelo recuo da moeda americana frente a outras moedas.

Juros

A divulgação do PIB do 3T19 acima das expectativas manteve os juros futuros em queda ontem. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 reduziu de 4,749% na segunda-feira para 4,71% e a taxa para jan/25 caiu de 6,571% para 6,49%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Multiplan (MULT3)
Nova expansão no ParkShoppingBarigüi, em Curitiba, com adição de 15 mil m2 de ABL

A Multiplan anunciou uma nova expansão a ser desenvolvida no ParkShoppingBarigüi, em Curitiba, que adicionará 15 mil m² de Área Bruta Locável (ABL), equivalente a 29% da ABL atual do empreendimento. Esta será a terceira e maior expansão do ParkShoppingBarigüi, e terá investimentos de aproximadamente R$ 250 milhões. As obras terão início em fevereiro de 2020 com previsão de entrega em maio de 2021.
Ontem a ação MULT3 encerrou cotada a R$ 30,21 com valorização de 26,3% no ano. O valor de mercado da companhia é de R$ 18,0 bilhões.


JHSF Participações (JHSF3)
Emissão de debêntures de até R$ 120 milhões

A JHSF Participações fará emissão de debêntures simples de até R$ 120 milhões com remuneração equivalente a 100% do CDI e prazo total de 10 anos.
Segundo a empresa, as debêntures serão utilizadas para lastrear emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) que serão integralmente subscritos por fundos geridos por parceiro da JHSF.
Os recursos dos CRIs serão usados, na sua integralidade, para o pagamento de Certificados de Potencial Adicional de Construção (CEPACs) que a companhia adquiriu em leilão realizado pela Prefeitura do Município de São Paulo ontem.

A ação JHSF3 encerrou ontem cotada a R$ 6,21 acumulando alta de 238,4% no ano.


Aliansce Sonae (ALSO3)
Preço da emissão de ações na oferta subsequente é de R$ 43

A empresa está realizando uma oferta de ações subsequente “follow on” com a emissão de 27.692.308 novas ações ordinárias, já considerando o lote adicional de 35%. O montante da oferta chegou a R$ 1,19 bilhão.
Destinação dos recursos: a) financiamento da estratégia de crescimento, para consolidação do mercado brasileiro de shoppings, por meio do aumento de participação em ativos do seu portfólio próprio ou outros ativos dominantes de terceiros, bem como oportunidades de expansão de seus shoppings; b) fortalecimento da estrutura de capital.
Ontem a ação ALSO3 encerrou cotada a R$ 44,35 acumulando valorização de 74,8% no ano.


Cyrela (CYRE3)
Aprovada a distribuição de dividendos de R$ 400 milhões, (R$ 1,04/ação)

O conselho de administração da Cyrela aprovou a distribuição de dividendos intermediários no valor total de R$ 400 milhões, correspondentes a R$ 1,040511525 por ação ordinária. Terão direito ao pagamento, acionistas na base da empresa em 10 de dezembro, com as ações sendo negociadas “ex” dividendos a partir do dia seguinte.

Ontem a ação CYRE3 encerrou cotada a R$ 27,71 com valorização de 85,2% no ano. Com base nesta cotação o retorno para os acionistas é de 3,75%.


Indústria automobilística em novembro
Aumento das vendas no mercado interno, mas queda na produção

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), divulgou ontem que em novembro a produção de veículos no Brasil atingiu 227,5 mil unidades, volume 7,1% menor que no mesmo mês de 2018. Em relação a outubro/19, houve uma queda de 21,2% no volume produzido.
• Entre janeiro e novembro/2019, a produção somou 2,8 milhões de unidades, 2,7% maior que a verificada no mesmo período do ano passado;
• As vendas (licenciamentos) de veículos novos nacionais em novembro foram de 218,7 mil unidades, 6,6% maiores que em nov/18. No acumulado do ano, o volume vendido (2,1 milhões de unidades) foi 10,1% acima do mesmo período de 2018.


SLC Agrícola S.A. (SLCE3)
Reunião Anual com investidores

A SLC Agrícola realizou ontem (5/dezembro) sua Reunião Anual com Investidores. Atualmente sua estratégia contempla os pilares de (i) Alta Eficiência; (ii) Migração para um Modelo de Negócio “Asset Light”; (iii) Foco no crescimento em culturas de maior valor agregado; e a (iv) Consolidação das certificações e rastreabilidade da produção.

Perspectivas para os próximos 5 anos. A companhia destacou: (1) Aumento de produtividade; (2) Redução de Custos; (3) Aumento de área plantada arrendada e da cultura do Algodão; (4) Desenvolvimento do seu banco de terras equivalente a 27 mil hectares e (5) a monetização do portfólio de terras.

Seguimos com recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 23,00/ação, com potencial de alta de 18,6% em relação a cotação de R$ 19,38/ação (valor de mercado de R$ 3,7 bilhões).


Banco Pine (PINE4)
Parceria para oferecer serviços da Getnet, do Santander Brasil

O Banco PINE celebrou ontem (5/dezembro) uma nova parceria estratégica de negócios com a Getnet, empresa de tecnologia especializada em soluções eletrônicas de pagamento do Grupo Santander. Embora positivo no médio/longo prazo, não se espera efeitos nos resultados do banco em 2019.

Por meio dessa parceria, o banco prospectará e oferecerá aos seus clientes, atuais e futuros, as soluções de pagamento da Getnet em seu portfólio de serviços, incluindo as máquinas de pagamentos POS, TEF e POS Digital, além de soluções digitais (e-commerce e marketplace).

Para desenvolver essa parceria, a Getnet considerou a atuação dedicada do Banco no segmento Empresas, reforçando a estratégia de expandir ainda mais a oferta de soluções de pagamentos no Atacado. O portfólio de produtos Getnet está alinhado com a agenda de transformação digital do PINE, e ampliará com agilidade as novas funcionalidades oferecidas no segmento PINE Empresas.


Copel Energia (CPLE6)
Ex JCP em 26/dezembro

O Conselho de Administração da Copel deliberou, na 197ª Reunião Ordinária, de 05.12.2019, pela distribuição de Juros sobre o Capital Próprio – JCP, com base nas posições de ações em 23.12.2019.

A ratificação deste provento, bem como a definição da data do pagamento, ocorrerá na Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada até abril de 2020.

O valor bruto de JCP será de R$ 643 milhões, equivalente a R$ 2,46691920 por ação PNB, e retorno líquido estimado em 3,3%.


AES Tietê S.A. (TIET11)
Ex JCP complementar em 11/dezembro

O Conselho de Administração da companhia aprovou ontem (5/dezembro) a Proposta da Diretoria de pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) complementar, correspondente a R$ 44,4 milhões (R$ 0,11128889237 por unit), com base no patrimônio líquido apurado em 31 de outubro de 2019.

Terão direito aos JCP os acionistas detentores de ações e units na data-base de 10 de dezembro de 2019. As ações passarão a ser negociadas ex-juros sobre capital próprio em 11 de dezembro de 2019.

O pagamento será realizado no exercício social de 2020 em data a ser definida pela Diretoria da companhia. Com base na cotação de R$ 13,39/Unit o retorno líquido é de 0,7%.


 

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.