Gerdau – Relatório de Análise

Os resultados foram fracos, mas a expectativa é melhor

A Gerdau apresentou resultados fracos nos três primeiros trimestres deste ano, refletidos no desempenho da ação, que subiu apenas 5,2%, enquanto o Ibovespa teve uma valorização de 21,5%. Porém, a empresa está otimista para o 4T19 e 2020, esperando um expressivo crescimento da demanda brasileira por aço, começando pelo setor de construção civil. As expectativas também são boas para o desempenho das outras unidades. Vemos isto com cautela e acreditamos que a alta de GGBR4 em outubro e novembro (16,4% enquanto o Ibovespa subiu 0,9%), já precificou em parte as boas notícias da empresa. Revisamos nossas projeções para Gerdau e reduzimos o Preço Justo de GGBR4 para R$ 18,50 (potencial de alta em 21%), vindo de R$ 19,60/ação. Mantivemos nossa recomendação de Compra.

É importante destacar os seguintes pontos da Gerdau:

• Operação de Negócios (ON) Brasil: Houve um colapso da demanda nos últimos cinco anos, mas o pior passou e as vendas de aços longos já estão em recuperação. O volume vendido para a construção civil, que representa entre 40%-50% do faturamento, começou a crescer. Outros setores com grande potencial de crescimento na demanda são de infraestrutura e óleo & gás. No segmento do varejo no Brasil, uma nova plataforma digital está permitindo atingir mais pontos de venda sem elevação dos custos. Com isso, as vendas para o varejo, que participavam em média com 10% do total nos últimos anos, hoje estão em 17%, devendo chegar a 25% em 2020. O nível de utilização das fábricas ainda permite aumentos de vendas sem novos investimentos, principalmente em aços longos (uso atual de 60%-65% da capacidade) e chapas grossas (50%);

• ON América do Norte: Os fundamentos da economia dos Estados Unidos continuam fortes, sustentando o otimismo para os resultados desta operação em 2020. O metal spread (diferença entre o preço da sucata e do produto final) caiu US$ 59 por tonelada do pico em fevereiro/2019 para o nível atual de US$ 443/t. A expectativa é de estabilidade neste patamar no próximo ao. Havia uma diferença de rentabilidade desta unidade da Gerdau para os concorrentes locais de US$ 30 por tonelada, que começa a ser encurtada;

• ON América do Sul: Os destaques desta região são Peru e Colômbia, onde as economias crescem mais 3% no ano. Na Argentina, apesar dos problemas do país, a unidade ali instalada teve um bom desempenho em 2019;

• ON Aços Especiais: A empresa está buscando atender novos mercados, como torres de energia eólica e material para impressão em 3D. O segmento está se beneficiando da recuperação da indústria automobilística brasileira, processo que deve continuar em 2020.

• Endividamento: A geração de caixa no 4T19 deve também ser forte como no período
anterior. Isso permitirá a continuação do processo de redução do endividamento,cujo objetivo é diminuir a relação Dívida Líquida/EBITDA para 1,5x (foi de 2,0x no
3T19);

• Proventos referentes ao resultado do 3T19: A Gerdau vai pagar dividendos no valor total de
R$ 68 milhões (R$ 0,074 por ação). O pagamento será realizado no dia 25 de novembro, com
base nas posições acionárias em 11/11. A partir de 12/11 as ações estão sendo negociadas
“ex-dividendos”.

Clique para acessar:

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]