Itaúsa – Relatório de Análise

Trimestral recorrente em linha

A Itaúsa registrou no 3T19 um lucro líquido recorrente de R$ 2,5 bilhões, com crescimento de 6% em relação ao lucro de R$ 2,3 bilhões do 3T18. Um trimestre em linha com o esperado e que refletiu o resultado do Itaú Unibanco e das companhias investidas não financeiras, com destaque para a NTS. No acumulado de 9M19 o lucro líquido recorrente alcançou R$ 7,2 bilhões, 8% superior ao lucro recorrente de R$ 6,7 bilhões do 9M18. Nesta base de comparação o ROAE recorrente elevou-se de 17,4% para 18,2%. Temos recomendação de COMPRA para ITSA4 e preço justo de R$ 16,00/ação.

O resultado recorrente das empresas investidas atingiu R$ 2,54 bilhões no 3T19, com crescimento de 9% em base de 12 meses. O resultado do setor financeiro avançou 7% atingindo R$ 2,5 bilhões e o resultado do setor não financeiro cresceu 1% para R$ 78 milhões. No 3T19 as despesas administrativas somaram R$ 31 milhões ante R$ 26 milhões do 3T18. Ao final do 3T19 a Itaúsa possuía Investimentos Totais de R$ 52,9 bilhões, sendo R$ 48,2 bilhões (91,0%) no setor financeiro; R$ 4,7 bilhões (9,0%) em empresas não financeiras (Alpargatas, Duratex e NTS), e R$ 18 milhões (0,03%), correspondente a outros investimentos.
Endividamento. O passivo total da Itaúsa ao final de setembro de 2019 era de R$ 3,4 bilhões, com destaque para R$ 1,2 bilhão em debêntures; R$ 1,8 bilhão em provisões e outras obrigações e R$ 353 milhões em dividendos e Juros sobre Capital próprio (JCP) a pagar.

Aquisição da Liquigás. Em 7 de novembro a Itaúsa comunicou ao mercado que o Grupo Adquirente do qual participa apresentou a melhor oferta para aquisição da totalidade das ações da Liquigás. O valor da oferta foi de R$ 3,7 bilhões, estando sujeito a ajustes previstos no contrato de compra e venda. A participação da Itaúsa se dará mediante investimento acionário na Copagaz, passando assim a deter aproximadamente 49% no capital social total e votante da companhia. A Operação será submetida à aprovação dos órgãos competentes da Petrobras, sendo posteriormente submetida ao Cade.

 

Clique para acessar:

 

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.