O Ibovespa marca valorização de 0,35% aos 107.364 pontos

MERCADO


Bolsa

A sexta-feira foi de alta para o Ibovespa, puxado pelas ações de Petrobras, Vale e bancos. No fechamento, o índice marcou valorização de 0,35% aos 107.364 pontos, com giro financeiro de R$ 15,9 bilhões. Os resultados do 3T19 de Petrobras e Vale, tiveram peso no comportamento do mercado. A agenda econômica abre a semana com inflação de outubro para a construção civil (INCC) com alta de 0,12%e o Boletim Focus. Do lado externo, poucos dados dos EUA. No Reino Unido, mais um adiamento no Brexit, (3 meses) para 31/jan/20. Na Argentina a eleição de Alberto Fernández começa a ser avaliada pelos países vizinhos, principalmente o Brasil, com sinais de indisposição logo no começo, com novo presidente da Argentina manifestando apoio a Lula. As bolsas internacionais mostram predomínio de queda na zona do euro e alta no fechamento da Ásia. Nos EUA, a expectativa é de mais um corte na taxa básica de juros, na quarta-feira. A semana abre com o petróleo em pequena queda na ICE e Nymex. Do lado doméstico, a B3 segue influenciada pelos resultados do 3T19, mas de olho nos diversos assuntos externos.

Câmbio

A moeda americana encerrou a semana passada com queda de 2,62% de R$ 4,1133 em 18/10 para R$ 4,0054 na última sexta-feira. A aprovação da reforma da Previdência deu uma acalmada no mercado de câmbio.

Juros

O mercado de juros futuros segue na expectativa de mais um corte na taxa Selic na reunião do Copom, nesta semana, com o consenso pendendo para 50 pontos base de redução. No final da sexta-feira, a do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 estava em 4,400%, de 4,457% na quinta-feira e para jan/25 a taxa passou de 6,151% para 6,07%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Hypera Pharma (HYPE3)
Lucro líquido do 3T19 cresce 10,3% somando R$ 267,2 milhões. Nos 9M19, o resultado foi de R$ 925,3 milhões (+12,9%)

A companhia encerrou o 3T19 com resultado líquido de R$ 267,2 milhões, aumento de 10,3% sobre o 3T18. Este resultado foi beneficiado pela redução da taxa efetiva de imposto de renda por conta do aumento dos Juros Sobre Capital Próprio declarados no trimestre, que totalizaram R$ 161,0 milhões o que equivale a um payout de 60% no trimestre. No 3T19, o ROE da Hypera Pharma foi de 14,8%.
Na sexta-feira a ação HYPE3 encerrou cotada a R$ 34,49 com valorização de 17,3% no ano. O valor de mercado da companhia é de R$ 21,7 bilhões.


Vale (VALE3)
Recebimento de licença ambiental na Samarco

Na última sexta-feira, após o pregão, a empresa informou que sua controlada Samarco Mineração recebeu a Licença Operacional Corretiva (LOC) para suas atividades operacionais no Complexo Germano, localizado em Minas Gerais.
• Com o recebimento da LOC, a Samarco agora detém todas as licenças ambientais necessárias para reiniciar suas operações. No entanto, como a empresa mudará sua forma de beneficiamento do minério para o empilhamento a seco dos rejeitos, sem o uso de barragens, o reinicio das operações está estimado para o final de 2020;
• Esta é uma boa notícia para a Vale, lembrando que a empresa detém 50% do controle da Samarco.


Enel Distribuição São Paulo (ELPL3)
Lucro Líquido de R$ 346 milhões no 3T19

  • A Enel SP registrou no 3T19 um lucro líquido de R$ 346 milhões ante o lucro de R$ 3 milhões do 3T18, acumulando no 9M19 um lucro líquido de R$ 546 milhões revertendo o prejuízo de R$ 158 milhões do 9M18. Destaque para o forte incremento do resultado operacional entre os trimestres, aliado a redução de despesas operacionais.
  • O EBITDA de R$ 659 milhões no 3T19 representou um aumento de 79% em relação aos R$ 367 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, crescimento de 78% para um EBITDA de R$ 1.572,1 milhões.
  • Do ponto de vista regulatório: (i) em 02 de julho de 2019 a ANEEL deliberou sobre os resultados da revisão tarifária periódica de 2019, com aplicação a partir de 04 de julho de 2019. O valor médio a ser percebido pelos consumidores foi de +7,03%, apresentando variações para diversos níveis de tensão (6,48% para baixa tensão e 8,46% para alta tensão); (ii) em 15 de outubro de 2019 a ANEEL apresentou proposta de atualização do WACC para o setor de distribuição. O novo parâmetro discutido é de 7,17% após impostos, proposta abaixo do atual valor de 8,09%, também após impostos.
  • Ao final de setembro de 2019 a dívida líquida da companhia era de R$ 4,7 bilhões (2,2x o EBITDA aj.), 8% abaixo dos R$ 5,1 bilhões do 2T19.  O custo médio da dívida era de 7,70% ou CDI + 1,26% e prazo médio de 4,2 anos.

Banco Pine (PINE4)
Conselho aprova aumento de capital entre R$ 62,5 milhões e R$ 100,2 milhões

  • O Conselho de Administração do Banco Pine aprovou na sexta-feira (25/out) o Aumento do Capital social do banco no valor de, no mínimo, R$ 62,5 milhões e, no máximo, R$ 100,15 milhões.
  • Serão emitidas, no mínimo, 18.712.575 novas ações, sendo 10.399.359 ações ordinárias e 8.313.216 ações preferenciais e, no máximo, 29.984.289 novas ações, sendo 10.399.359 ON e 19.584.930 PN.
  • O valor base de emissão das ações objeto do aumento de capital foi fixado em R$ 3,34 por ação.
  • Esse preço levou em consideração o preço médio ponderado das ações preferencias do banco nos últimos 60 pregões na B3, entre 02 de agosto 2019 a 24 de outubro de 2019, inclusive, com um desconto de 15% com o objetivo de incentivar a adesão dos acionistas minoritários.

Boletim Focus
Nesta semana inflação e PIB em alta para 2019. Olhando 2020, inflação e Selic em queda

  • Dentre as alterações contidas no Boletim Focus desta segunda-feira (28), destaque para a elevação das expectativas em relação a inflação (IPCA) e alta do PIB pela segunda vez consecutiva. Para 2020 ressalte-se a redução da inflação e da Meta Selic.
  • As estimativas para o IPCA de 2019 registraram alta, revertendo 11 baixas consecutivas até então, de 3,26% na semana anterior para 3,29%. As atualizações dos últimos 5 dias úteis registraram um ajuste para cima, de 3,26% para 3,29% alinhando-se os dois indicadores. Para 2020 a mediana aponta para uma redução do IPCA de 3,66% para 3,60% nesta semana (a 5ª consecutiva), em linha com 3,59% dos últimos 5 dias úteis. Mesmo com essas alterações o cenário inflacionário permanece benigno.
  • Para o PIB, a mediana das estimativas apontou um incremento marginal, de 0,88% para 0,91% (pela segunda vez), permanecendo em 2,00% para 2020 (pela 6ª vez consecutiva). Reiteramos a possibilidade de impacto positivo na atividade por conta da liberação do saque das contas do FGTS.
  • Para a taxa de câmbio as estimativas apontam para um dólar de R$ 4,00 em 2019 em linha com a leitura anterior (pela quarta vez consecutiva). Para 2020 as estimativas permaneceram em R$ 4,00.
  • Olhando a Meta Selic, a mediana das estimativas foi mantida em 4,50% em 2019 e reduzida de 4,75% para 4,50% para 2020. Nesse contexto o Copom entende que “a conjuntura econômica prescreve política monetária estimulativa, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural”. Nesta semana teremos mais uma reunião do Copom. O mercado espera uma redução de 0,50% para 5,00%.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.