Ibovespa tem quinto pregão seguido em alta

MERCADO


Bolsa

O Ibovespa registrou o quinto pregão em alta, ajudado pela alta das ações da Petrobras com a votação do projeto do megaleilão da cessão onerosa, aprovado no final do dia. Com a decisão a Petrobras irá embolsar R$ 33.6 bilhões. No fechamento a bolsa marcou alta de 0,18% aos 104.490 pontos, com firo financeiro de R$ 15,3 bilhões. Com o vencimento de opções sobre o Ibovespa hoje, o mercado pode ter alguma volatilidade numa parte do dia. A agenda econômica de hoje traz uma série de indicadores externos, com destaque para as vendas no varejo em setembro nos EUA e a divulgação do livro bege no meio da tarde. Na zona do euro, saiu a balança comercial de agosto, (20 bilhões de euros) acima das expectativas e o IPC de setembro com alta de 0,2%. No Brasil, o IPC-S veio com queda de 0,01% e o IGP-10 com alta de 0,77%. As bolsas internacionais operam com predomínio de alta na zona do euro e na Ásia o fechamento foi positivo.  A guerra comercial que parecia ter acalmado, volta a incomodar, desta vez com manifestações do lado chinês. Destaque também para ameaças da China em relação ao apoio dos EUA aos manifestantes em Hong Kong que reivindicam reformas democráticas.

Câmbio

A moeda americana teve mais um dia de alta passando de R$ 4,1271 para R$ 4,1799 (1,28%), reflexo de incertezas políticas do lado doméstico, perspectivas de mais uma redução nos juros no Brasil e o nervosismo predominante do lado externo.

Juros

O dia foi de alta no mercado de juros futuros, com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 passando de 4,567% para 4,61% no ajuste anterior e para jan/25 o DI terminou com taxa de 6,32%, ante 6,241% na terça-feira.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

EZtec (EZTC3)
Prévia operacional do 3T19 mostra vendas líquidas de R$ 343 milhões

A companhia encerrou o 3T19 com VGV lançado de R$ 242 milhões, aumento de 1285 sobre o 3T18, mas ficou 23% abaixo do 2T19. No acumulado em nove meses, os lançamentos somam R$ 949 milhões, aumento de 26%. Este valor corresponde a 63% do ponto mínimo do guidance de R$ 1,5 bilhão a R$ 2,0 bilhões estimados para este ano.
Temos recomendação de COMPRA para a ação com preço justo de R$ 42,30 que sobre a cotação de fechamento de ontem, R$ 39,43 representa um potencial ainda de 7,4%.


Tenda (TEND3)
Prévia operacional do 3T19 mostra vendas líquidas de R$ 536,9 milhões, alta de 9,6% sobre o 3T18

Crescimento mais forte nos lançamentos e recuperação no ritmo de vendas deverão melhorar os resultados o resultado operacional da companhia. A Tenda divulgou ainda guidances para dois de seus indicadores. A companhia espera que a Margem Bruta Ajustada feche o ano de 2019 entre 34% e 36%. Até o segundo trimestre, este indicador estava em 35,9%. Para as vendas líquidas, a empresa espera que o valor feche o ano entre R$ 1,95 bilhão e R$ 2,15 bilhões, ante o valor de R$ 1,423 bilhão acumulado até o terceiro trimestre.
A ação TEND3 encerrou ontem cotada a R$ 22,81 acumulando valorização de 45,1% no ano. O valor de mercado da companhia é de R$ 2,2 bilhões.


Linx (LINX3)
Anúncio de aquisição da SetaDigital por R$ 28 milhões

A Linx comunicou hoje ao mercado em fato relevante, a aquisição da totalidade das quotas da SetaDigital Sistemas Gerenciais Ltda., através de sua subsidiária integral a Linx Sistemas e Consultoria Ltda. Pela aquisição, a Linx pagará o total de R$ 28,0 milhões à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais para os anos entre 2019 a 2021, pagará o valor de até R$ 8,8 milhões.Ontem a ação LINX3 encerrou cotada a R$ 34,59 com valorização de 6,6% no ano. O valor de mercado da companhia é de R$ 6,2 bilhões.


Qualicorp (QUAL3)
Aprovado a antecipação do pagamento da restituição de capital

O conselho de administração da Qualicorp aprovou a antecipação integral do pagamento da restituição de capital, a qual será realizada em 05 de novembro de 2019. Terão direito ao pagamento, acionistas com posição em 18/outubro. O pagamento será efetuado aos acionistas como parte do valor de suas ações, no montante bruto de R$ 3,491295141 por ação. O valor do pagamento representa um retorno de 10,5% para os acionistas da companhia.
Ontem a ação QUAL3 encerrou cotada a 33,22 acumulando valorização de 167,2% no ano.


Cemig (CMIG4)
Renova ajuizou pedido de recuperação judicial

A Cemig informa que sua coligada, Renova Energia S.A. (RNEW11) ajuizou hoje (16/out), em conjunto com parte de suas sociedades controladas, pedido de recuperação judicial perante a Comarca da Capital do Estado de São Paulo, em caráter de urgência, conforme aprovado pelo seu Conselho de Administração e encaminhado para referendo da Assembleia de Acionistas.
O pedido de recuperação ajuizado contempla obrigações de cerca de R$ 3,1 bilhões totais, sendo R$ 11,7 milhões no âmbito trabalhista e R$ 3,1 bilhões para bancos (com e sem garantia real) e demais credores quirografários e/ou micro e pequena empresas.
Deste total, R$ 834 milhões correspondem a débitos intercompany e R$ 980 milhões a débitos com seus atuais acionistas.


Light S.A. (LIGT3)
Concluída a alienação da totalidade de suas ações na Renova Energia para o CG I

A Light S.A. informa que sua subsidiária Light Energia S.A. concluiu ontem (15/out) a venda da totalidade de suas ações na Renova Energia S.A. para o CG I Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia. Essa participação corresponde a 17,17% do capital social da Renova e o valor pago foi de R$ 1,00.

A Cemig informou que está avaliando o negócio e seus direitos decorrentes do Acordo de Acionistas da Renova, qual seja, o direito de preferência e de venda conjunta.

De acordo com a Light, a venda está em linha com a estratégia de desinvestimento de ativos non-core. O foco permanece na geração de valor pela melhoria operacional no seu ativo de distribuição.


EDP Energias do Brasil S.A. (ENBR3)
Volume de energia distribuída fica estável no 3T19

A EDP divulgou ontem (15/out) suas informações referentes ao mercado de energia elétrica do 3T19  e do acumulado de 2019 dos segmentos de atuação da companhia.

Distribuição. O volume de energia distribuída permaneceu estável no trimestre (+0,1%), sendo -0,2% na EDP São Paulo e +0,6% na EDP Espírito Santo. No acumulado do ano, o volume expandiu 2,6% (+1,2% na EDP SP e +4,8% na EDP ES).

De acordo com a EDP esta estabilidade no trimestre “refletiu o efeito negativo da desaceleração da produção industrial, apesar dos sinais de recuperação do comércio e do aumento do consumo das famílias, que foram impulsionados pelos níveis mais baixos de inflação e de taxas de juros. O maior número de dias médios faturados também contribuiu para o resultado”.

No 9M19 destacou-se, ainda, a influência positiva das condições climáticas ocorridas no primeiro semestre. Nos últimos 12 meses, o número de clientes cresceu 2,1%, com destaque para o número de clientes livres, que aumentou 22,7% (116 clientes na EDP SP e 69 clientes na EDP ES) em função das migrações dos clientes cativos para o mercado livre.


CCR (CCRO3)
Pagamento de dividendos

Após o pregão de ontem, a empresa comunicou que pagará dividendos intermediários do exercício de 2019 no valor total de R$ 940 milhões (R$ 0,46534653466 por ação).
• O pagamento será efetuado no dia 31 de outubro com base nas posições acionárias de 18 de outubro (próxima sexta-feira). As ações da CCR passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir de 21 de outubro de 2019;
• Este provento permitirá um retorno de 2,6% para os acionistas da CCR, considerando a cotação de CCRO3 no fechamento do pregão de ontem.


Petrobras (PETR4)
Dois comunicados importantes

A empresa fez dois comunicados importantes ontem, após o encerramento do pregão. O primeiro deles sobre o afretamento de plataformas e o segundo com a extensão de prazos na venda de campos terrestres.
• A Petrobras informou que assinou cartas de intenção com as empresas Modec e Yinson para o afretamento de plataformas do tipo FPSO (navios convertidos em unidades de processamento), que serão usadas na revitalização dos campos de Marlim e Voador (Bacia de Campos);
• No segundo comunicado, a Petrobras informou que estendeu até o dia 21/outubro o prazo para as empresas expressarem seu interesse na venda de oito blocos exploratórios localizados na Bacia do Recôncavo. Além disso, foi estendido para 25/outubro o prazo para o envio do Acordo de Confidencialidade.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.