Mineração – Relatório Setorial

Minério de ferro: Impacto dos preços elevados

No 3T19, as receitas das exportações brasileiras de minério de ferro cresceram 34,1% em relação ao trimestre anterior e 31,3% na comparação com o 3T18.  Isso ocorreu pelo grande aumento nas cotações do produto, o que trará um forte impacto positivo nos resultados do trimestre.  Para a Vale, estas altas de preços vêm mais que compensando as perdas de vendas em consequência do acidente de Brumadinho.  Essa boa notícia nos faz otimistas quanto aos resultados da Vale e da CSN, não só no 3T19, mas também para o restante do ano.  Com isso, esperamos um melhor desempenho para as duas ações, que tiveram expressivas quedas nos últimos dois meses.

Para a Vale no 3T19, esperamos um aumento nos volumes vendidos, assim como nos preços, o que deve permitir ganhos de rentabilidade.  Para este ano, a Vale projetou que venderá um total de minério e pelotas na faixa de 307 – 332 milhões de toneladas, sendo o mais provável o centro do intervalo (320 milhões de t.), 12,6% menor que o volume vendido em 2018.  A empresa espera obter em 2019 um EBITDA variando entre US$ 10,8 bilhões e US$ 12,9 bilhões (nossa projeção é de US$ 12,4 bilhões).  A divulgação dos resultados do 3T19 vai ocorrer no dia 24 de outubro, após o pregão.  Nossa recomendação para VALE3 é de Compra com Preço Justo de R$ 62,50 (potencial de alta em 37%);

A área de mineração da CSN teve um excelente desempenho no 2T19 e para o 3T19 os resultados serão beneficiados pelas vendas com preços defasados em três meses, realizadas para clientes europeus e asiáticos. A CSN espera produzir 33 milhões de toneladas de minério neste ano, com vendas de 40 milhões de toneladas.  O resultado do 3T19 da CSN será divulgado após o fechamento do pregão no dia 28 de outubro.  Nossa recomendação para CSNA3 é de Compra com Preço Justo de R$ 18,00/ação, indicando um potencial de alta em 38%;

Preços continuam beneficiando as exportações: A receita de exportações em setembro cresceu 4,4% com o aumento de 30,5% no preço médio do minério vendido, que atingiu US$ 68,01 por tonelada.  Em nove meses, as receitas de US$ 16,6 bilhões, foram 14,9% maiores que em 2018.  O desempenho da receita de exportações no 3T19 foi muito positivo, o que se refletirá nos resultados das empresas;

Projeções do mercado: As previsões dos analistas para os preços do minério de ferro, compiladas pela Bloomberg, mostram um recuo nos próximos anos.  A mediana das previsões para o final deste ano é de US$ 90 por tonelada, uma queda de 3,7% em relação ao preço atual.  Para 2020, as previsões são de que os preços caiam para US$ 75/t, uma diminuição de 16,7%.  Em 2021, as expectativas são de uma queda menor (13,0%), fechando o ano em US$ 66,75/t.

Clique para acessar:

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.