Banco do Brasil – Relatório de Análise

BB confirma Oferta Pública de distribuição secundária de ações

O Banco do Brasil (BB) confirmou ontem (3/out) a realização da Oferta Pública de distribuição secundária de 132.506.737 ações ordinárias de emissão do banco (4,62% do capital total), sendo 68.506.737 ações de titularidade do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FI-FGTS) administrado e gerido pela Caixa Econômica Federal; e 64.000.000 de ações mantidas em tesouraria. A linha de atuação do banco permanece preservada, com a União Federal detendo o controle. O BB vem entregando resultados crescentes, reflexo da melhora de margem financeira, da redução de PDD, crescimento das rendas de tarifas, aliado ao forte controle dos custos. O foco segue no crescimento de suas operações e no incremento de rentabilidade. No contexto da Oferta o banco suspendeu temporariamente as Projeções ao Mercado (Guidance) para 2019. Seguimos com recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 62,00/ação.

 

Cronograma estimado da Oferta. O período de reserva compreende a data de 10 de outubro de 2019, inclusive, até 16 de outubro de 2019. A precificação ocorrerá em 17 de outubro e o início de negociação na B3 em 21 de outubro de 2019. A Oferta é 100% secundária, sendo mantido o capital social do banco em R$ 67,0 bilhões, representado por 2.865.417.020 ações ordinárias.

 

Preço por Ação será fixado após a conclusão do Procedimento de Bookbuilding. A oferta total corresponde a 12,4 dias de negociação de BBAS3 na bolsa, o que em tese, pode exercer alguma pressão sobre a cotação das ações, até a conclusão da operação. Tomando por base o preço de fechamento de ontem (3/out) de R$ 45,29/ação a Oferta Total alcança R$ 6,0 bilhões, sendo de R$ 3,1 bilhões do FI-FGTS administrado pela Caixa e R$ 2,9 bilhões referente às ações em tesouraria, e que, portanto, voltam para o caixa do banco, reforçando a sua liquidez.

 

Acionistas vendedores: FI-FGTS (68,5 milhões de ações) e Tesouraria do BB (64,0 milhões de ações, equivalente a 82% das ações mantidas em tesouraria). Lembrando que a União Federal, em 29/ago/19, depositou 20.785.200 ações ordinárias do banco no Fundo Nacional de Desestatização (FND), exclusivamente com a finalidade de que tal participação acionária venha a ser incluída no Programa Nacional de Desestatização (PND), administrado pelo BNDES. Esta transferência refletiu a intenção da União de alienar a participação que excede ao controle acionário do BB. Desta maneira, essas ações eram pra ser colocadas à venda nesta Oferta, mas não houve tempo hábil.

Clique para acessar:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.