Itaú Unibanco – Relatório de Análise

Reunião Pública destaca os resultados, a centralidade no cliente e a estratégia digital

O Itaú Unibanco realizou dia 3 de setembro sua Reunião Pública onde foram abordados (i) os 10 anos da união dos negócios entre o Itaú e o Unibanco; (ii) o resultado do banco à luz das mudanças estruturais do Sistema Financeiro Nacional (SFN); e (ii) sua estratégia atual com foco no cliente e nos canais digitais. Como pano de fundo, no âmbito das reformas aprovadas, a TLP (taxa de longo prazo), o Cadastro Positivo, a Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e a Agenda BC+ do Banco Central. A Selic caminha para fechar o ano em 5,00% e a inflação se mantem dentro da meta estabelecida pela autoridade monetária.

Como já divulgado o Itaú Unibanco registrou no 1S19 um lucro líquido recorrente de R$ 13,9 bilhões (ROAE de 23,6%) com crescimento de 9% em relação aos R$ 12,8 bilhões no 1S18 (ROAE de 22,0%). Mais um bom resultado, explicado pelo aumento do crédito para as pessoas físicas e micro, pequenas e médias empresas, por incremento de margem financeira com clientes, inadimplência contida, e despesas não decorrentes de juros, com crescimento em linha com a inflação. Todos estes aspectos suportaram o aumento do custo do crédito.

A visão do banco é ser líder em desempenho sustentável e em satisfação de clientes. Nesse contexto e olhando a competição o desafio para o Itaú Unibanco é o de mudança (manter a capacidade de se transformar) vis a vis o desafio de busca de escala pelos novos entrantes. O banco reconhece que está em uma nova arena competitiva, com clientes mais esclarecidos e mais exigentes, num contexto regulatório em evolução (agenda BC+) e margens pressionadas.

Ao mesmo tempo se coloca a necessidade de ganhos de produtividade e eficiência e de continuar investindo em tecnologia como instrumento viabilizador dos novos modelos de negócios. O banco se sente preparado fazer frente a estas novas demandas. Temos recomendação de COMPRA para ITSA4 e preço justo de R$ 43,00/ação

Clique para acessar:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.