Itaúsa – Relatório de Análise

Trimestral em linha sensibilizado pelo resultado das suas companhias investidas, notadamente do Itaú Unibanco

A Itaúsa registrou no 2T19 um lucro líquido recorrente de R$ 2,4 bilhões, com crescimento de 11% em relação ao 2T18 acumulando no 1S19 um lucro líquido recorrente de R$ 4,7 bilhões, 8% superior ao lucro recorrente de R$ 4,3 bilhões do 1S18. Nesta base de comparação semestral o ROAE recorrente elevou-se de 17,1% para 17,8%. Mais um trimestre em linha com o esperado e que refletiu, principalmente o resultado do Itaú Unibanco e das companhias investidas não financeiras.

Remuneração aos acionistas. O conselho de administração da Itaúsa aprovou o pagamento em 23 de agosto, de dividendos no valor de R$ 0,3405/ação. Terão direito os acionistas no dia 15 de agosto passando as ações a serem negociadas ex direito em 16 de agosto, próxima sexta-feira. O retorno é de 2,7%. No 1S19 o total de proventos soma R$ 3,2 bilhões, 60% superior ao 1S18.

Dentre os destaques do trimestre: (i) Incorporação de Ações da Itautec. Em 14.06.19, foi concluída a incorporação de ações da Itautec pela Itaúsa, a partir da qual os acionistas da Itautec passaram a deter igual quantidade de ações preferenciais da Itaúsa; (ii) Aumento de participação na Alpargatas. Em 21.05.19, a Itaúsa adquiriu 5,2 milhões de ações preferenciais da Alpargatas ao preço de R$ 18,25/ação, cuja participação atingiu 28,45%, quando excetuadas as ações em tesouraria. Esse movimento, aproveitando uma oportunidade de mercado, reforça o entendimento da Itaúsa na geração de valor de longo prazo. (iii) Investimentos por setor. Ao final do 2T19 a Itaúsa possuía Investimentos Totais de R$ 53,8 bilhões, sendo de R$ 48,8 bilhões (90,7%) no setor financeiro; R$ 4,7 bilhões (8,7%) em empresas não financeiras (Alpargatas, Duratex e NTS), e R$ 331 milhões (0,6%), correspondente a outros investimentos.

 

Clique para acessar:

 

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.