M Dias Branco – Relatório de Análise

Lucro do 2T19, em linha com o que esperávamos, mostra recuperação em base trimestral

A M Dias Branco registrou no 2T19 um lucro líquido de R$ 100,6 milhões, em linha com os R$ 102 milhões que esperávamos, mas com queda de 52% em relação aos R$ 209,7 milhões de igual trimestre de 2018, e abaixo do esperado pelo mercado. Esta redução em base de doze meses é explicada pela piora do resultado operacional que refletiu o aumento do custo médio do trigo e a redução dos volumes produzidos, notadamente na linha de biscoitos e massas, seus principais produtos. Some-se a isso a contabilização de despesas não recorrentes pela revisão do quadro de colaboradores (1.150 pessoas no trimestre), a implantação de novo modelo logístico, a integração da Piraquê, aspectos parcialmente compensados por reconhecimento de créditos tributários, devido à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins.

Em base trimestral, contudo, a M Dias Branco apresentou melhora nas principais linhas de resultado, com crescimento de 17% na Receita Líquida, +63% no EBITDA e incremento de 77% no Lucro Líquido. A margem EBITDA elevou-se de 8,5% no 1T19 para 11,8% no 2T19, mas ainda aquém do potencial da companhia.

Atualmente não existe espaço para aumento de preços. O momento é de normalização dos estoques dos clientes ainda em patamar alto. A melhora dos números da companhia vem acontecendo, ainda que de forma mais lenta, dado a retração do mercado como um todo. A M Dias, como forma de recuperar o crescimento dos volumes e aumento da lucratividade, está executando um modelo de precificação segmentado por canal, mercado e marcas. Seguimos com recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 50,00/ação.

Tomando por base o resultado acumulado do 1º semestre em relação a igual período de 2018 a Receita Líquida cresceu 6% para R$ 2,86 bilhões, o EBITDA caiu 36% somando R$ 294,8 milhões com margem de 10,3% (-6,7pp) e o Lucro Líquido caiu 55% para R$ 157,5 milhões. A tendência é de melhora gradual ao longo do segundo semestre refletindo as ações realizadas pela companhia. Além do modelo de precificação segmentado, a reorganização da estrutura comercial, a retomada de crescimento da Piraquê com melhoria das margens, e a transição para um modelo logístico regional.

Clique para acessar:

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.