Neste começo de julho a bolsa já acumulou alta de 3,09%

MERCADO


Bolsa

O mercado encerrou a semana com otimismo em relação à reforma da Previdência após a aprovação no primeiro teste e abre a nesta segunda-feira com declarações positivas de Rodrigo Maia a respeito dos passos seguintes. Ainda nesta semana o assunto será analisado na Câmara, podendo ser votado até o dia 18, antes do recesso parlamentar. Na sexta-feira a alta foi de 0,44% com o Ibovespa batendo 104.089 pontos. O giro financeiro somou R$ 15,0 bilhões. Neste começo de julho a bolsa já acumulou alta de 3,09%. Hoje a agenda econômica traz a inflação de junho medida pelo IGP-DI com alta de 0,63% no M/M e de 6,04% no A/A e também o IPC-S com alta de 0,05%, além do Boletim Focus. No exterior, saiu uma pesquisa com projeções econômicas para a zona do euro, com previsão de crescimento de 1,2% para 2019, 1,3% para 2020 e 1,4% para 2021. As bolsas internacionais mostram queda na zona do euro, nesta manhã e no fechamento da Ásia. A queda nestes mercados reflete os dados de produção industrial na Alemanha, abaixo das expectativas e a tensão comercial entre Japão e Coreia do Sul. Do lado doméstico, com o feriado prolongado, a expectativa é de volume mais baixo e atenção à pauta política em Brasília.

Câmbio

A moeda americana voltou a subir na sexta-feira, após três sessões em baixa. No fechamento o dólar marcou R$ 3,8214 ante R$ 3,8006 na quinta-feira (+0,55%).

Juros

O mercado de juros futuros segue com trajetória de queda, encerrando a sexta-feira com o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20, em 5,835%, de 5,871% na quinta-feira. Para jan/25 a taxa subiu de 6,980% para 7,03%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

AES Tietê Energia S.A. (TIET11)  
Aumento de capital com capitalização da Reserva de Ágio

O Conselho de Administração da AES Tietê aprovou em reunião realizada dia 5 de julho, a Proposta da Diretoria de aumento de capital social da companhia mediante a capitalização parcial da Reserva Especial de Ágio, por meio de subscrição privada de ações.
O valor é de R$ 57.961.750,58 mediante a emissão de 11.090.552 novas ações preferenciais e 17.057.152 novas ações ordinárias idênticas às ações de cada espécie já existentes, ao preço de emissão de R$ 2,06 por cada ação preferencial e ordinária, equivalente a R$ 10,30 por Unit, visto que esta representa 1 (uma) ação ordinária e 4 (quatro) ações preferenciais. Esse preço foi fixado com base no deságio de 10% aplicado sobre o preço médio de fechamento das Units (TIET11), nos últimos 22 pregões ocorridos anteriormente a 25 de junho de 2019.
Suas Units (TIET11) registram alta de 25,1% este ano para R$ 12,13 (valor de mercado de R$ 4,8 bilhões). O preço justo de R$ 13,00/unit traz um potencial de alta de 7,2%.


Boletim Focus
Mais uma vez o mercado reduz suas estimativas de PIB para este ano

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus desta segunda-feira, destaque para a manutenção das estimativas para o IPCA de 2019, enquanto as atualizações dos últimos 5 dias registraram elevação marginal. Para o PIB, a mediana das estimativas acusou sua 19ª retração, reforçando as apostas negativas sobre o desempenho da economia neste ano e também já influenciando as projeções para 2020. Por fim, o mercado manteve suas estimativas para a Taxa Selic e taxa de câmbio, deste e do próximo ano.

A mediana do agregado para a produção industrial registrou queda marginal para 2019, sugerindo crescimento de 0,70% ante 0,71%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Com isso, para 2019, as expectativas para o IPCA ficaram em 3,80%, o PIB em 0,82%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,80 e a Meta da Taxa Selic em 5,50% aa.

Destaques do Boletim Focus publicado na segunda-feira, para 2019:

  • IPCA: 3,80%;
  • IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 3,80%;
  • PIB: 0,82%
  • Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,80;
  • Meta Taxa Selic: 5,50% a.a.

Enauta (ENAT3)   
Produção caiu no 2T19

A empresa comunicou na última sexta-feira, após o pregão, que sua produção total durante o 2T19 foi de 1.318 mil barris equivalentes de petróleo nos dois campos que opera (Manati e Atlanta).
• O volume produzido no 2T19 foi 5,8% menor que no 1T19, principalmente em função da parada programada de 8 dias na produção do Campo de Manati;
• A Enauta possui uma participação de 45% no campo de Manati, que durante o 2T19 teve uma produção total de 257 milhões de m³ de gás, 13% menor que no trimestre anterior. Em Atlanta, onde a participação da empresa é de 50%, o volume produzido no 2T19 alcançou um total de 1.163 mil barris, com crescimento de 5,4%.


Triunfo Participações (TPIS3)    
Redução no pedágio da Econorte

Na noite da última sexta-feira, a Triunfo informou que, atendendo a uma decisão liminar da Justiça Federal, reduziu o pedágio nas três praças de sua controlada Econorte em 25,77%, a partir do dia 6/julho (sábado).

  • A Econorte administra um total de 341 quilômetros em cinco rodovias, que ligam os estados de São Paulo e Paraná.  O trecho tem três praças de pedágio, nos municípios de Cambará (PR), Jataizinho (PR) e Sertaneja (PR);
  • O segmento de concessões rodoviárias da Triunfo representou 87,8% da receita consolidada no 1T19.  Neste período, a Econorte apresentou um tráfego de 1.734 mil veículos pagantes, 42,5% menor que no mesmo período de 2018.  A forte queda foi decorrência da suspensão da cobrança em uma praça de pedágio.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.