Bom humor das bolsas internacionais

MERCADO


Bolsa

O mercado de ações acompanhou o bom humor das bolsas internacionais e a pauta da reforma da Previdência e o Ibovespa encerrou a quarta-feira aos 102.043 pontos, com alta de 1,43% e giro financeiro de R$ 15,5 bilhões. Hoje, feriado nos EUA, (Independence Day), o volume doméstico deverá ficar reduzido e as atenções voltadas para a reunião nesta manhã para a votação do texto da reforma.  As bolsas internacionais mostram alta na Nikkei e queda na Hang Seng. Na zona do euro o comportamento é misto, nesta manhã. Sem indicadores do mercado americano, a agenda econômica traz apenas dados de vendas de veículos em junho no Brasil, (Anfavea) e vendas a varejo na zona do euro em maio.

Câmbio

Com o ambiente político e econômico mais calmo nas duas últimas semanas, a moeda americana segue negociada dentro de uma faixa estreita e ontem fechou a R$ 3,8227 com queda de 0,64% em relação aos R$ 3,8473 do dia anterior.

Juros

Os juros futuros seguem com viés de baixa e ontem a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21 fechou em 5,79%, de 5,839% no ajuste da terça-feira. A taxa do DI para jan/25 também mostrou um recuo fechando em 7,03%, de 7,101%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Via Varejo (VVAAR3)  
Aporte de R$ 300 milhões no banco digital (banQi)

Segundo matéria do Valor Econômico, o banco digital da Via Varejo, o banQi, vai receber aporte de R$ 300 milhões das parcerias firmadas com Mastercard e Zurich para oferecer novas soluções financeiras.

As notícias recentes de mudanças relevantes na distribuição do capital da empresa e as expectativas de mudanças estruturais, trouxeram otimismo em relação aos negócios da companhia no médio prazo. Ontem a ação VVAR3 foi destaque de alta com 8,8% acumulando valorização de 35,1% neste ano. O valor de mercado atual da companhia é de R$ 7,7 bilhões.


Gerdau (GGBR4)
Resgate antecipado de debêntures

A empresa informou que seu Conselho de Administração autorizou o resgate antecipado de cinco séries de debêntures, que foram emitidas entre os anos de 1982 e 1990.  O pagamento será realizado no prazo de 60 dias.

Considerando os dados do último balanço da Gerdau, o valor atualizado destas debêntures é de R$ 28,6 milhões;

Ao final de março/2019, a Gerdau tinha uma dívida total em debêntures de R$ 1,6 bilhões, sendo que a maior emissão (R$ 1,5 bilhão) foi realizada em 2018 e vence em 2022.


BrasilAgro – (AGRO3)   
Venda de mais uma parte da Fazenda Jatobá

A BrasilAgro celebrou ontem (3/julho) um Compromisso de Venda e Compra de uma área total de 3.124 hectares (2.473 hectares úteis) da Fazenda Jatobá, localizada no Município de Jaborandi/BA. Esta fazenda foi adquirida em 2007 e possuía inicialmente uma área total de 31.606 hectares, dos quais foram vendidos 625 hectares em julho de 2017 e 9.784 hectares em junho de 2018, restando 18.073 hectares no portfólio após esta terceira alienação.

O valor da venda é de 285 sacas de soja por hectare útil ou R$ 58,1 milhões (~R$23.500/ha útil). O comprador já realizou pagamento inicial no valor de R$ 5,0 milhões e até 31 de julho de 2019 efetuará o pagamento de mais R$ 5,0 milhões. O saldo remanescente, equivalente a 563.844 sacas de soja, será pago em seis parcelas anuais iguais.

De acordo com o comunicado “a média de R$ 4.195/ha útil foi investida na aquisição e desenvolvimento desta Fazenda. Sendo assim, essa venda representa uma valorização de 5,6x em valores nominais. Do ponto de vista contábil, o valor desta área da Fazenda nos livros da companhia é de R$ 8,8 milhões (aquisição + investimentos líquidos de depreciação) e tem uma TIR (Taxa Interna de Retorno) esperada de 13,8% em Reais”.


Banco Inter (BIDI4)    
Conselho aprova Programa de Units

O Conselho de Administração do Banco Inter, aprovou ontem (3/julho) a proposta de implementação do Programa de emissão de certificados de depósito de ações para formação de Units. Cada Unit será representativa de 1 (uma) ação ordinária e 2 (duas) ações preferenciais de emissão do banco, que pleiteou a admissão à negociação das Units perante a B3, a qual está sob análise.

Será facultada aos acionistas a conversão voluntária das ações ordinárias e/ou preferenciais por eles detidas, durante o Período de Conversão, sendo que somente ações livres de ônus e gravames poderá ser objeto do processo de formação e emissão das Units.

A Conversão de Ações deverá ocorrer entre 8/julho e 15/julho, período definido para permitir que o banco esteja apto a realizar, ainda nesta janela de mercado, eventual captação de recursos, via potencial oferta pública subsequente (follow on), aproveitando o bom momento do mercado de capitais. Se aprovada, a Oferta será realizada através de Units, com esforços restritos, no Brasil e nos EUA, exclusivamente primária, de modo a “permitir captação de recursos suficientes para a execução do acelerado plano de expansão e crescimento do banco”.


Instituições Financeiras  
Relator da Reforma da Previdência restringe aumento da CSLL apenas para os bancos.

Ontem (3/julho), o novo voto complementar do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) restringiu o aumento da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 15% para 20% apenas para os bancos.

Com isso, não haverá aumento da cobrança para “distribuidoras de valores mobiliários; corretoras de câmbio e de valores mobiliários; sociedades de crédito, financiamento e investimentos; sociedades de crédito imobiliário; administradoras de cartões de crédito; sociedades de arrendamento mercantil; administradoras de mercado de balcão organizado; cooperativas de crédito; associações de poupança e empréstimo; bolsas de valores e de mercadorias e futuros; entidades de liquidação e compensação”.

Esperamos maior volatilidade para as ações do setor financeiro, mas entendemos ser oportuno observar o aumento de alíquota de CSLL junto com a redução do custo de capital dos bancos, nesse momento em que o mercado revisou para baixo suas estimativas da Selic para 2019 e 2020. Lembrando ainda que a redução de alíquota da CSLL de 20% para 15% ocorreu neste ano; e que a volta para os 20% retoma a tributação instituída em 2015. Ou seja, um ambiente já conhecido pelos bancos.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.