Postergação da votação do relatório da reforma da Previdência

MERCADO


Bolsa

Após quatro altas consecutivas os investidores encontraram na ameaça de postergação da votação do relatório da reforma da Previdência uma justificativa para realização de lucros. Assim, no fechamento, o Ibovespa marcou queda de 1,93% aos 100.093 pontos, com giro financeiro de R$ 15,0 bilhões. A tentativa de aprovação de um HC ao ex-presidente Lula foi derrotada por 3×2 no final do dia, mas o assunto também ganhou espaço durante o dia. Hoje a agenda econômica traz o IPC-Fipe semanal com alta de 0,12% e dados de empréstimos pendentes, total da dívida federal e a taxa de inadimplência de empréstimos pessoais no Brasil. Nos EUA, os dados são mais extensos, com destaque para pedidos de bens duráveis, dados do varejo, etc.  As bolsas internacionais mostram queda na Nikkei e alta na Hang Seng. Na zona do euro, o movimento é de alta nesta manhã. O encontro no G20 entre Donald Trump e Xi Jinping pode resultar numa suspensão da imposição de tarifas sobre US$ 300 bilhões de importações da China. Se oficializado um acordo, as bolsas devem reagir positivamente, já que este assunto vem pesando sobre os mercados há algum tempo.milhões no mês.

Câmbio

A moeda americana voltou a subir ontem na esteira do mesmo noticiário que pesou sobre a bolsa. A cotação de fechamento passou de R$ 3,8250 na segunda-feira para R$ 3,8488 (+0,62%).

Juros

Os juros futuros também não ficaram imunes aos assuntos do dia, com destaque para a proposta de adiamento da votação do relatório da reforma da Previdência. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou em 6,030%, de 5,952% na segunda-feira e para jan/25 a taxa avançou de 7,231% para 7,29%.


ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4)  
Evolução de dois desinvestimentos

Ontem e hoje a empresa fez dois comunicados importantes sobre seus desinvestimentos.

  • A Petrobras comunicou ontem, após o pregão, que vai realizar uma nova rodada de ofertas finais para a negociação dos Polos de Enchova e Pampo.  Estes polos estão localizados em águas rasas da Bacia de Campos;
  • Nesta manhã, a empresa informou o início da fase não vinculante para a venda de 93,7% de sua participação na Breitener Energética.  Esta empresa tem duas centrais termelétricas, que fornecem energia para a Amazonas Distribuidora de Energia;
  • A evolução dos desinvestimentos da Petrobras são sempre notícias positivas.

Linx (LINX3)
Oferta pública movimenta R$ 1,34 bilhão com a ação precificada a R$ 36,0

A oferta pública (follow on) da LINX, empresa de tecnologia para varejo, movimentou R$ 1,34 bilhão. A oferta também foi realizada na bolsa de Nova York, a Nyse, marcando a estreia da ação nos EUA. A ação foi precificada a R$ 36,0 próximo da cotação de fechamento ontem (R$ 36,35).


São Martinho (SMTO3)   
Teleconferência do 12M19 (safra 2018/19)

A companhia realizou ontem (25/junho) sua teleconferência de resultados divulgados no dia anterior. Cotadas a R$ 19,77/ação suas ações registram alta de 8,7% este ano. Nesse preço o valor de mercado da companhia é de R$ 7,2 bilhões. Temos recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 25,00/ação, que traz um potencial de alta de 26,5% para suas ações.

Destaques Financeiros. Lucro líquido de R$ 314 milhões no 12M19, 36% abaixo dos R$ 492 milhões do 12M18, reflexo da redução de 7,9% no volume de cana processada, da queda de 6,7% da produtividade no período e redução de 6,3% no ATR produzido. O resultado financeiro piorou, afetado por variação cambial entre os períodos comparáveis. Nesta base de comparação a Receita Líquida caiu 6,6% e o EBITDA ajustado recuou 15,7%. O ROIC da safra 2018/19 com moagem de 20,45 milhões de toneladas de cana foi de 8,9% com potencial de chegar a 16% com a moagem de 24 milhões de toneladas, capacidade total da companhia.

Guidance de Produção para a safra 2019/20. Aumento de 8% no volume de cana processada, atingindo 22 milhões de toneladas, resultado de melhores condições climáticas e projetos voltados ao aumento da produtividade. O ATR médio deve cair 2% para R$ 139,0 Kg/ton.

O mix de produção previsto é de cerca de 1,4 milhão de toneladas de açúcar e 915 mil m³ de etanol, considerando o cenário de mix máximo açucareiro e 1,1 milhão de toneladas de açúcar e 1,1 milhão de m³ de etanol, considerando mix máximo alcooleiro.

Dividendos e Recompra. Com base nos resultados, deve ser aprovada na AGO a ser realizada em 26 de julho de 2019, a Proposta da Administração de distribuição de dividendos no montante de R$ 110 milhões (R$ 0,314/ação), representando 35% de payout e retorno estimado de 1,5%.

O Conselho de Administração da São Martinho aprovou dia 24/junho: (i) o cancelamento, sem redução do capital social, de 10 milhões de ações ordinárias, adquiridas em conformidade com o 4º e o 5º Programa de Recompra de Ações mantidas em tesouraria, com retorno de 2,7% para todos os acionistas; e (ii) a abertura do 6º Programa de Recompra de Ações, de até 10 milhões de ações ordinárias a serem adquiridas pelo prazo máximo de liquidação de até 18 meses.


Energisa (ENGI11)   
Consumo total de energia cresceu 4,3% em maio

Consumo total de energia manteve sequência de alta, com crescimento de 4,3% em maio, com destaque para a Classe industrial, com avanço de 7,6% no consumo, no mês. Suas Units (ENGI11) registram alta de 21,4% este ano para R$ 44,15 (valor de mercado de R$ 20,0 bilhões). O preço justo de mercado de R$ 47,40/unit traz um potencial de alta de 7,4%.

Consumo em maio de 2019. O consumo consolidado de energia elétrica nos mercados, cativo e livre, nas áreas de concessão do Grupo Energisa foi de 3.016,1 GWh, um crescimento de 4,3% em maio comparativamente ao mesmo mês do ano anterior.

Considerando o fornecimento não faturado, o volume registrado no mês foi de 3.012,5 GWh, um acréscimo de 5,1%, explicado principalmente pelas classes industrial (+7,6%) e residencial cujo acréscimo de 5,3% refletiu temperaturas máximas acima da média histórica. Já a classe industrial, foi influenciada pelo setor alimentício (+9,8%).

Consumo nos primeiros cinco meses de 2019. No acumulado dos primeiros 5 meses de 2019, o consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre somou 15.027,9 GWh, aumento de 4,1% em relação aos 5M18. Considerando o fornecimento não faturado, o volume eleva-se a 15.059,7 GWh, um aumento de 4,6% na mesma base de comparação.


Copel Energia (CPLE6)   
Transferência das ações da SPE Uirapuru Transmissora de Energia

A Copel Energia comunicou que ontem (25/junho) ocorreu a transferência da totalidade das ações que a Eletrobras detinha na SPE Uirapuru Transmissora de Energia S.A. para a Copel Geração e Transmissão S.A. (Copel GeT), correspondente a 75% do capital social do empreendimento, negociado no Leilão Eletrobras nº 01/2018. A Copel GeT pagou à Eletrobras o valor de aproximadamente R$ 100 milhões (corrigido até 25 de junho de 2019).

Além disso, está previsto para ocorrer no dia 28 de junho de 2019 a transferência da totalidade das ações pertencentes à Fundação Eletrosul de Previdência e Assistência Social – ELOS, a qual exerceu seu direito de tag along, concluindo, dessa forma, a aquisição de 100% do empreendimento por parte da Copel GeT.

O empreendimento, que já está em operação comercial e corresponde à LT Ivaiporã – Londrina, é composto por 120 Km de linha de transmissão, uma RAP de R$ 32,4 milhões e vencimento da concessão em março de 2035.

Este ano as CPLE6 registram alta de 56,1% para uma cotação de R$ 47,25/ação, correspondente a um valor de mercado de R$ 12,9 bilhões. Os múltiplos para 2019 são: P/L de 7,9x e VE/EBITDA de 6,1x.


Banco Bradesco S.A. (BBDC4)   
Renovado Programa de Recompra de Ações

O Conselho de Administração do Bradesco, em reunião realizada ontem (25/junho) deliberou renovar o programa de aquisição de ações de própria emissão para permanência em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.

O programa compreende a aquisição de até 15 milhões de ações, sendo até 7.500.000 ordinárias e até 7.500.000 preferenciais, no período de 27.6.2019 a 27.12.2020. Para tanto, serão utilizadas as Reservas de Lucros – Estatutária disponível para investimentos.

O programa ora renovado equivale a 0,30% das ações do banco em circulação no mercado, sendo 0,66% das ON e 0,19% das PN. Se recompradas na totalidade, ao preço de fechamento de ontem (R$ 33,27/ação ON e R$ 37,61/ação PN) o montante total alcança R$ 532 milhões. Atualmente existem 6,64 milhões de ações ordinárias e 24,89 milhões de ações preferenciais em tesouraria.


WEG (WEGE3)    
Distribuição de provento

O Conselho de Administração da Weg aprovou ontem, o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) com valor total de R$ 89,9 milhões (R$ 0, 0,036450000 por ação – líquido do Imposto de Renda).

  • O pagamento será realizado no dia 14 de agosto, com base nas posições acionárias de 28/junho.  A partir de 1/julho, as ações serão negociadas “ex juros”;

Este JCP permitirá um retorno de 0,2% para aos detentores de WEGE3, considerando a cotação da ação no fechamento do pregão de ontem.


Aliansce (ALSC3) e Sonae Sierra (SSBR3)    
AGEs aprovam a incorporação da Aliansce pela Sonae

Se aprovada a operação pelo Cade, a data da incorporação será definida pelos Conselhos de Administração das duas companhias. Ontem a ação ALSC3 encerrou cotada a R$ 24,10 (alta de 27,8% no ano) e a SSBR3 fechou a R$ 29,70 com ganho de 17,1%.


Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

>>Mapa de Oscilações

>>Mapa de Posições Alugadas

>>Análises Gráficas e Mapas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.