Itaúsa – Relatório de Análise

Trimestral em linha reflete o resultado de equivalência do Itaú Unibanco

A Itaúsa registrou no 1T19 um lucro líquido recorrente de R$ 2,5 bilhões, com crescimento de 3,6% em relação ao lucro de R$ 2,4 bilhões de igual trimestre do ano anterior. Nesta base de comparação o ROAE caiu 0,3pp, de 19,1% para 18,8%. Um trimestre em linha com o esperado e que refletiu principalmente o resultado do Itaú Unibanco.

A Itaúsa é uma empresa Holding que controla o Itaú Unibanco e as companhias não financeiras, Alpargatas, Duratex e a NTS. O seu resultado é composto do Resultado de Equivalência Patrimonial (REP), apurado a partir destas controladas. No 1T19 o REP somou R$ 2,6 bilhões, sendo R$ 2,5 bilhões ou 97,3%, proveniente do setor financeiro (Itaú Unibanco).

Ao final do 1T19 a Itaúsa possuía Investimentos Totais de R$ 51,5 bilhões, sendo de R$ 46,6 bilhões (90,6%) no setor financeiro; R$ 4,5 bilhões (8,8%) em empresas não financeiras (Alpargatas, Duratex e NTS), e R$ 329 milhões (0,6%), correspondente a outros investimentos.

Valor de Mercado das Partes (soma das companhias investidas) versus o Preço da Itaúsa. Em 13.05.19 a posição da Itaúsa no capital do Itaú Unibanco era de 37,5% e representava 95,3% em Valor de Mercado, seguido de Alpargatas cuja participação de 27,6% representava 2,2% do Valor de Mercado da Itaúsa. Demais participações seguem indicadas no relatório. Somadas, estas participações nas companhias investidas totalizavam um Valor de Mercado de R$ 122,9 bilhões, que se compara a R$ 94,6 bilhões de Valor de Mercado da Itaúsa ao preço da PN na mesma data, resultando em um desconto de 23,0% da Itaúsa em relação à soma das partes, em linha com a média de 22,5% do período entre dez/06 e maio de 2019.

 

Clique para acessar:

 

 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.