Petrobras Distribuidora – Relatório de Análise

A Petrobras Distribuidora obteve no 1T19 uma elevação nas margens operacionais e no lucro líquido, em função da diminuição nos custos e despesas, além de ganhos não recorrentes.  A empresa realizou no trimestre um saneamento em sua carteira de clientes, que levou à queda das vendas.  Na teleconferência para discutir este resultado, foram reafirmados os compromissos com a redução de custos e o incremento da eficiência, para equipar os números da Petrobras Distribuidora aos concorrentes.  O tom dado pela empresa nesta reunião foi de bastante confiança no aumento da participação no mercado e no crescimento do lucro. Acreditamos que o fraco desempenho da ação este ano (alta de 1,1% contra uma valorização de 7,4% do Ibovespa) é injustificado e permite uma boa oportunidade de compra.

  • Resultado do 1T19: Os resultados da Petrobras Distribuidora no 1T19, comparados ao mesmo trimestre do ano passado, apresentaram queda nas vendas e receita.  No entanto, ganhos de rentabilidade, o recebimento de parcelas da dívida da Eletrobras e a adoção de um novo padrão contábil (IFRS 16), levaram ao crescimento do lucro líquido.  O lucro líquido no trimestre foi de R$ 477 milhões (R$ 0,41 por ação), 93,1% maior que no 1T18.  Vale destacar que o resultado do 4T18 foi decorrente, basicamente, do recebimento de parcelas da dívida da Eletrobras;
  • Teleconferência de resultados: Os principais assuntos discutidos foram os seguintes:

– Processo de saneamento da rede de postos leva a uma redução das vendas, mas eleva a rentabilidade;

– Redução das vendas no segmento de Aviação ocorreu devido aos problemas da Avianca e com a aeronave 737 MAX 8, cujas oito unidades da Gol tiveram de permanecer em solo;

– Crescimento da margem bruta no trimestre ocorreu também por ganhos de estoques, que ainda não está claro se é recorrente;

– A busca de redução nas despesas operacionais já teve frutos no trimestre, com a diminuição destas em 10%.

 

Clique para acessar:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.